Bolovo de Páscoa – aniversário de 5 anos do The Cookie Shop

bolovo web

Não sou muito ligada em datas comemorativas, mas quando entrei no wordpress hoje para postar esta receita recebi uma mensagem: PARABÉNS, HOJE SEU BLOG FAZ CINCO ANOS!

Gente, mas já? Fiquei toda nostálgica.

Como tanta, mas tanta coisa pode mudar em cinco anos?

Tudo começou quando fui demitida de um emprego de muitos anos como produtora de tv, minha filha ainda bebê, e esse blog me salvou. Foi aqui que eu descobri uma nova profissão, conheci amigos que viraram família, aprendi a viver de outro jeito. Escolhi essa vida deliciosa (e às vezes penosa) de viver do que se produz com as próprias mãos.

Esse espaço me trouxe conhecimento, troca de idéias, amizade, companhia nas horas de trabalho solitário. Então, depois de tanta coisa boa, tantos momentos felizes, tantos quilos ganhos (e perdidos), a única coisa que posso dizer nesse aniversário de blog é MUITO OBRIGADA GENTE. Espero estar devolvendo um pouco pro mundo tudo o que aprendi por aí com essa gente bacana produzindo conteúdo interessante na rede, vocês são demais.

E apesar desse bolo ter sido feito para comemorar a Páscoa e não o blogversário, fiquei feliz de ter caprichado no post de hoje, assim a gente já mata dois coelhinhos com uma cajadada só (pegaram a piadinha? Coelhinho, Páscoa, hein, hein?)

 

Bolovo de Páscoa de pão de mel com doce de leite e cobertura de chocolate

A massa desse bolo vem do blog da querida Patricia Scarpin (Technicolor Kitchen), que foi um dos blogs que me inspiraram a começar o meu. Hoje fico super feliz de a ter conhecido pessoalmente e até provado a comida dela! Mesmo se não forem fazer o bolo de páscoa, façam o pão de mel, que é uma delícia!

Massa:

  • 4 ovos
  • 220g de açúcar
  • 150ml de óleo
  • 150ml de água
  • 150ml de mel ou glucose de milho – a última, mais econômica $$
  • 360g de farinha de trigo
  • 50g de chocolate em pó
  • 1 colher (chá) de canela em pó
  • ¼ colher (chá) de noz moscada
  • ¼ colher (chá) de gengibre em pó
  • ¼ colher (sopa) de bicarbonato
  • ½ colher (sopa) de fermento em pó
  • 1 pitada de sal

Recheio

  • 1 lata de leite condensado cozido na pressão por 30 minutos

Cobertura

  • 100g de chocolate ao leite picadinho
  • 100g de chocolate meio amargo picadinho
  • 100g de creme de leite UHT

Prepare a massa:
Aqueça o forno a 180 graus. Unte e polvilhe farinha de trigo em duas formas de 25cm de diâmetro, ou uma assadeira retangular grandona.O bolo não deve ficar alto para facilitar a montagem das camadas, imagine assim uma altura de rocambole. Se ficar muito alto, divida a massa depois em camadas menores com uma faca de serra grande.

Misture os ingredientes secos peneirados e reserve. Dilua o mel com a água e o óleo.
Bata os ovos com o açúcar até dobrar de tamanho. Vá juntando à mistura os ingredientes secos intercalando com os líquidos e bata em velocidade alta.

Passe a massa para as formas preparadas e asse por mais ou menos 30 minutos, ou até passar no teste do palito. Deixe esfriar para utilizar.

 

Prepare a cobertura:

Derreta no microondas os dois chocolates juntos em intervalos de 20 segundos, mexendo bem. Misture o creme de leite até ficar homogêneo e deixe repousar até firmar o suficiente para ficar espalhável. Se endurecer demais, coloque co microondas por 10 segundos e misture bem.

 

Montagem:

  • Forma de 20cm
  • Molde para ovo de Páscoa grande (1kg)
  • Plástico filme
  • isopor fino

 

Encaixe o molde na forma de 20cm para que ele não fique virando na montagem e forre com plástico filme:

molde

Forre o molde com uma camada de bolo e apare as rebarbas – se quebrar não tem problemas, só deixe os pedaços o mais juntos possível. Espalhe doce de leite por toda a superfície do bolo:

montagem 1

Intercale camadas de doce de leite e bolo. Feche com uma camada de bolo do tamanho do molde:

montagem 2

Se tiver dificuldade de cortar essa tampa no olhometro, faça um guia de isopor fino – marque com uma faca ou caneta usando o molde do ovo e depois recorte usando a marca que ficou. Use esse guia para cortar a tampa que fecha o bolo:

placa isopor

Aperte bem o bolo para dar uma leve prensada. Embale com as pontas do plástico filme e leve a geladeira por umas 3 horas. Desenforme sobre o prato de servir e retire o plastico com cuidado, vai ficar assim:

bolo sem cobertura

Cubra com a cobertura de chocolate usando uma espátula. Alise bem com uma espátula e, se quiser, faça um arremate usando bico de confeitar do tipo pitanga pequeno junto ao tabuleiro. No meu bolo eu dei uma decorada usando círculos de pasta americana e colando direto sobre a cobertura.

Feliz Páscoa!

Como transformar uma idéia em um biscoito decorado – fogãozinho de biscoito 3D

fogaozinho facebook

 

Sabe quando a gente encasqueta com uma coisa? Então.

Passeando pelo Etsy dei de cara com uma linda caixinha para cupcake em forma de fogãozinho, quase morri de fofura. (link aqui)

Seria possível fazer uma, só que de biscoito? Só o destino poderia revelar.

Tudo começou com um projeto, assim como quase tudo na vida:

foto 1

O desafio maior seria definir o tamanho das peças para dar certo o encaixe depois. As laterais, frente e costas foram fáceis de definir o tamanho. O tampo precisaria ser ligeiramente menor para poder encaixar bem no meio das quatro “paredes”, não poderia ficar muito grande.

Decidi deixar sem fundo embaixo pra facilitar. Desenhei e recortei os moldes em papel sulfite.

template

Abri a massa não muito grossa, mas não muito fina para não entortar e facilitar o encaixe. Acabei fazendo dois tamanhos de tampo para ver qual encaixaria melhor. Fiz também mais um biscoitinho um pouco maior que a abertura do forno para fazer a parte do bolinho e colar por trás.

Cortei as peças já na assadeira, assim não precisaria mexer nelas e correr o risco de entortar.

massa

Com as peças assadas, decorei tudo com glacê real em ponto fluido e montei depois de tudo bem seco com glacê em ponto firme.

foto 3

Quer aprender mais sobre biscoitos decorados com glacê real? Vem fazer um curso comigo!

Informações na The Cake is on the Table, tel (11) 2371-1640

Livro: Um Domingo na Cozinha, de Lycia Katan e Daniel Kondo + pão de queijo de liquidificador

pão de queijo de liquidificadorFérias escolares são aquele período dureza do ano em que a gente tem que se virar pra entreter as crianças, principalmente se não rola de viajar. Numa tarde chuvosa acabamos entrando numa livraria de shopping, a filha escolheu um livro e sentamos para dar uma olhada.

Ilustrações lindas e história bacana: uma família bem ocupada e sem tempo para cozinhar compra um robô chamado S.A.N.D.R.O. (Super Auto New-Design Rare Overcooking machine), um robô mestre-cuca, e decidem testar o novo aparelho no dia das mães.

Só que os pratos preparados pelo S.A.N.D.R.O. saem lindos, porém sem sabor, incomíveis! Então a família decide ir junta pra cozinha e acabam produzindo receitas deliciosas e, de quebra, se divertem de montão.

um domingo na cozinhaLevamos o livro pra casa – todas as receitas que aparecem na história estão lá, bem explicadinhas no final de tudo. São todas bem fáceis e as crianças podem ajudar a fazer – a minha pequena achou o máximo e acabamos nós também passando um domingo gostoso na cozinha.

Uma delas é um pão de queijo de liquidificador que minha mãe também fazia quando eu era menina – a receita é bem parecida com a do nosso caderno, então acabei fazendo um mix das duas e ficaram uma delícia.

Livro Um Domingo na Cozinha, de Lycia Kattan e ilustrações de Daniel Kondo

Editora Companhia das Letrinhas

Preço: 39,50

Pão de Queijo de Liquidificador

  • 2 ovos
  • 1 xícara de leite
  • 1 xícara de óleo (canola ou girassol)
  • 1 xícara de parmesão ralado ou queijo meia cura cortado em pedacinhos (mais ou menos 150g)
  • sal a gosto (vai depender do queijo utilizado)
  • 2 xícaras de polvilho azedo

Unte com manteiga 40 forminhas de empada pequenas ou 25 das maiores (eu usei forminhas de mini cupcakes). Reserve.

Aqueça o forno a 200 graus.

No liquidificador bata os ovos, o leite, o óleo, o queijo e o sal. Junte o polvilho aos poucos e bata para misturar.

Encha as forminhas somente até a metade e leve ao forno por mais ou menos 25 minutos, ou ate crescer bem e dourar ligeiramente.

pão de queijo

Bastidores de um Bolo – post fotográfico sobre um hamburguer gigante


Estava eu há alguns dias me preparando para um final de semana como outro qualquer, quando minha amigona Paula Simões, da The Cake is on the Table me liga com uma emergência bolística: “Amiga, tenho uma encomenda de um bolo em forma de hamburguer gigante para uma rede de lanchonetes, topa me ajudar?”

É assim mesmo – as boleiras são tipos uma liga da justiça, só que ao invés da gente se juntar para combater o crime, a gente se junta para inventar moda e combater os bolos de padaria/supermercado.

Desafio aceito, nos reunimos para pensar em como montar o tal bolo, que teria de ser bem grande (para 100 convidados), com pelo menos uns 35cm de diâmetro. Decidimos fazer como se fosse um bolo de andares, cada parte do sanduíche sendo uma peça independente, com estruturas de madeira sustentando o andar de cima.

Amiguinhos, fica o alerta: esse post não tem a intenção de ensinar ninguém a fazer esse tipo de bolo, estou postando somente como curiosidade, já que gostamos muito do resultado e por acaso fizemos umas fotos de making of.
Quem estiver interessado em começar a fazer bolos artísticos e esculpidos, existem muitos cursos bacanas no mercado que ensinam o passo a passo completo de como fazer um bolo mais complexo de maneira segura, ok? Não é em um post que dá pra ensinar tudo.

Dito isso, fiquem com as imagens: na tela, Datena!

O primeiro passo é assar e rechear os bolo. Em seguida, fomos esculpindo no olhômetro mesmo, tendo como referência as proporções de um sanduíche de verdade. Tivemos que comer uns três x-salada cada uma até pegar o jeito (brincadeirinha).

A próxima etapa foi cobrir os bolos com ganache, deixando bem lisinho para receber a pasta americana.

O pão de cima já com o ganache e a carne esperando a sua vez.

O pão de baixo era de isopor coberto com pasta americana, para dar uma boa sustentação aos bolos de cima. Essa é a amiga Paula Simões, toda pimpona.

Cobrimos primeiro a “carne”, com pasta americana marronzinha. Como ela ficou muito lisa, demos um beliscões e apertões para ficar com a superfície mais irregular, mais parecida com um hamburger.

Fizemos também umas marcas paralelas, para ficar parecido com marquinha de grelha. Para dar um maior realismo, pintamos a carne com corante comestível marrom, com a ajuda de uma bombinha de pintura.

Alá que beleza a carninha já em cima do pão.

Para não ficar pouco espaço para os outros ingredientes do sanduíche (alface, tomate, cebola, etc), decidimos colocar um suporte de isopor encapado com plástico filme entre os andares, e fomos colocando as peças ao redor.

Essa foto ficou meio escura porque já estava de noite – o pão de cima também foi pintado com corante para ficar mais douradinho. As sementes de gergelim foram modeladas à mão e aplicadas uma a uma. Da primeira foto até o último gergelim foram 8 horas de trabalho. Toma essa, Cake Boss!

* Agradecimento especial: Sandra Dias, obrigada pelas assadeiras! :-***

Receitinha do Truque – Bolo de kitkats e M&Ms

Antes de começar esse post vamos esclarecer que não estou ganhando nadinha para dizer o nome das marcas dos chocolates nessa receita, ok? Aliás, pessoal na Nestlé e da Hershey’s, se quiserem contribuir com o fundo The Cookie Shop de solidariedade, é só entrar em contato comigo que estamos aí, hein? Podem me pagar em chocolate se quiserem.

Esse bolo é o bolo do truque – se você é daqueles que nunca decorou um bolo na vida, ou quando tentou fez uma melequeira e o resultado não foi aquela beleza que sonhaste, essa receita é pra você, minhazamiga. Ou zamigo.

O único pulo do gato é não fazer um bolo mais alto que a altura dos palitinhos de chocolate, nem muito baixo – aí é só seguir as indicações da receita que vc vai ter um bolo mais ou menos na altura certa. Na dúvida, use uma régua que não tem erro.

Aproveite as férias e faça com as crianças, elas vão te achar o maior gênio da culinária que já passou pela face da Terra.

Bolo de Kit kat e M&Ms

Para a massa de chocolate:

  • 3 xícaras de farinha de trigo
  • 1 e 1/2 xícara de chocolate em pó
  • 1 e 1/2 colher de sopa de fermento em pó
  •  2 e 1/2 xícaras de açúcar refinado
  •  6 ovos
  • 1 e 1/4 xíc de óleo de canola, milho ou girassol
  • 1 e 1/4 xícara de leite

Para a cobertura  e recheio:

  • 285g de chocolate meio amargo picado
  • 1/2 xícara de água
  • 150g de manteiga sem sal, cortada em pedacinhos, temperatura ambiente

Para a decoração e montagem:

  • 16 pacotinhosde kitkat (dá para usar dedinhos de chocolate, tubinhos de wafer, ou qualquer chocolate em palitos)
  • Confetti, M&Ms, balinhas de chocolate ou chocoballs, ou o que quiser do gênero, para cobrir
  • uma fita para arrematar

Primeiro faça a massa:

Unte e polvilhe com farinha de trigo duas assadeiras redondas de 20cm de diâmetro. Preaqueça o forno a 180 graus.

Numa tigela grande, peneire juntos a farinha, o chocolate em pó e o fermento. Reserve.

Misture o leite e o óleo. Reserve.

Na batedeira, bata os ovos com o açúcar até ficar clarinho e dobrar de volume.  Junte a mistura de leite/óleo e os ingredientes secos peneirados aos poucos, sem parar de bater, até ficar homogêneo. Divida a massa entre as assadeiras preparadas (cuidado para não encher muito se suas formas forem baixinhas).

Asse por mais ou menos 30 minutos, até passar no teste do palito. Deixe amornar e desenforme sobre duas folhas de papel alumínio ou papel manteiga.

Deixe esfriar completamente e nivele, cortando o topo do bolo que ficou arredondado, se precisar. Tente deixar reto, mas não se preocupe muito em ficar perfeito.

Faça a cobertura e recheio:

Derreta em banho maria (ou no microondas, em intervalos de 30 segundos) o chocolate e a água. Quanto estiver bem homogêneo, junte a manteioga em pedacinhos, misturando bem. Deixe esfriar em temperatura ambiente até chegar a uma consistência “espalhável” com espátula.

Montagem:

Coloque uma das massas já frias e niveladas sobre o preto de servir. Espalhe um terço da cobertura com uma espátula.

Cubra com a outra massa e meça a altura com uma régua – se o bolo ficou mais alto que a altura dos palitinhos de chocolate, acerte com uma faca de serra, tentando deixar retinho.

Espalhe o restante do creme de chocolate sobre o bolo e nas laterais, cuidando para não sujar o prato. Não precisa fazer uma camada muito grossa de creme.

Quebre os chocolates, separando os palitinhos, e cole-os por toda a lateral do bolo, bem próximos. Cubra o topo com as balinhas de chocolate, para formar a “piscina” de balinhas.

Com a fita, amarre toda a volta do bolo e arremate com um laço.

Pelas barbas do Papai Noel – Biscoitos de Vitral

Ho Ho Ho, o Natal chegou! Pelo menos chegou nas filas dos shoppings, nas festas de firma, no trânsito insano e na quantidade absurda de comerciais de brinquedos que invade a TV.

E como estou ficando véia mesmo, não pude deixar de fazer uma reflexão de como o natal da minha infância é diferente do natal de hoje.

Primeiro que a gente esperava o ano todo pra ganhar aquele presentão bom do Papai Noel, e o presente bom era um só, visto que dos parentes a gente ganhava mesmo era um bom feliz natal, um pijama e uma nota de dérreal da vó.

Minha filha já ganhou tantos brinquedos esse ano que, não tendo mais o que desejar, pediu uma bola de praia. Isso mesmo, uma bola de praia. E a gente nem tem casa na praia, não tem piscina no prédio, enfim, total falta do que pedir.

Segundo: quando eu era criança, o Papai Noel era uma entidade que não era vista por ninguém, ele só vinha deixar os presentes depois que a gente ia dormir e lá estavam eles debaixo da árvore no dia seguinte. Chegaram a inventar uma moda de fantasiar um tio com uma barba descabelada depois da ceia, mas tava na cara que era fake, gente, nem criancinha acreditava.

Hoje em dia é assim: as crianças são íntimas do Papai Noel, já que a cada vez que vão ao shopping ele está lá pronto para bater um papo amigo, e com uma barba de alto nível, totalmente verdadeira. Minha filha já conversou com o Papai Noel pessoalmente umas dez vezes esse ano, totalmente BFF.

Mas ela está curtindo tudo o que envolve as festas, e quando criança curte a gente curte também, né? Então decoramos nossa linda árvore comprada no supermercado lotado por 19,99 com enfeites antigos, alguns novos, coisas que não são enfeites (ela colocou lá no meio uma carta de baralho, um seis de copas, e disse que era uma carta de amor, hahaha) e  esses biscoitinhos que fizemos numa tarde preguiçosa.

Biscoitos de Vitral

Para a massa, usei uma receita de gingerbread que publiquei aqui no ano passado (a receita da massa está nesse link).

Para fazer os biscoitinhos, você vai precisar de:

  • 1 receita da massa de gingerbread
  • balas duras ou pirulitos coloridos (tem que ser bala dura tipo Halls, ou pirulitos que não tenham recheios de chiclete)
  • 1 tapete de silicone (silpat) ou teflon
  • cortadores de biscoitos de vários tamanhos

Preaqueça o forno a 180 graus. Forre uma assadeira com o tapete de silicone e reserve.

Coloque as balas num saco de plástico grosso, embrulhe num pano e triture com um martelo de bife até pulverizar.

Numa superfície de trabalho polvilhada com farinha de trigo, corte os formatos maiores dos biscoitos. Coloque-os na assadeira preparada deixando um espaço de um dedo entre eles. Com os cortadores menores, faça a parte “vazada”, onde vai se formar o vitral.Se quiser, faça também um furinho com um canudo para passar uma fita e pendurar na árvore.

Leve ao forno por 5 minutos.

Coloque nos vazados dos biscoitos uma boa porção do farelinho das balas – pode ficar alto, porque quando derreter fica uma camada fininha de bala, assim ó:

Leve ao forno para terminar de assar por mais 10 minutos, ou até a bala derreter totalmente.

Retire do forno e aguarde 10 minutos antes de tirar da assadeira. Deixe esfriar e utilize.

Obs.: A parte da bala não dura muitos dias – uma hora ela acaba melando, mas as crianças parecem não se importar e vão comendo mesmo assim :)

Como fazer um salame (de chocolate)

Adoro sobremesas do tipo “parece mas não é”, acho pura diversão. Dá pra ver aqui e aqui, que eu gosto de brincar com a minha comida, né? (até dei uma entrevista para a Revista Festa Viva sobre o assunto – veja aqui)

Eu estava para fazer salame de chocolate já há algum tempo, mas o meu maior problema é que eu não curto muito o sabor dos biscoitos industrializados, tipo maizena, maria, etc.

Sei lá porque, também nunca tinha pensado em usar biscoitos caseiros – o cérebro não tinha feito a sinapse, já que eu tenho sobras de biscoitos aqui todas as semanas, principalmente rebarbas de massa de amanteigados, os que eu uso para os biscoitinhos decorados. Acho que deve ficar delicioso com outros tipos de massa também, já pensou um salame de chocolate com pedaços de cookies, ou de gingerbread?

Fui procurar uma receita mais tradicional, já que o salame de chocolate é uma sobremesa bem típica da Itália, e eu não queria usar leite condensado. Como não consegui me decidir, fiz um mix de duas receitas que achei bacanas, do site Panelinha e do blog La Mia Vita Dolce – o resultado foi ótimo e, como rendeu bastante, vários amigos acabaram ganhando um salame de presente.

Como a receita não vai ao fogo, é um doce ótimo para fazer com as crianças, diversão garantida para uma tarde chuvosa.

Salame de Chocolate (rende 4 unidades)

  • 226g de chocolate meio amargo ou amargo (quanto melhor o chocolate, mas gostoso fica o doce), picadinho
  • 150g de manteiga sem sal
  • 3/4 xícara de açúcar
  • 2 ovos
  • 1 colher de chá de extrato de baunilha (ou 1 colher de sopa de rum, se preferir)
  • 2 colheres de sopa de chocolate em pó
  • 300g de biscoitos quebrados (usei esta receita aqui, mas pode usar comprado se preferir)
  • 1 xícara de nozes ou amêndoas picadas (usei castanha do pará)

No microondas ou em banho-maria, derreta o chocolate com a manteiga e mexa bem para homogeneizar. Reserve para amornar.

Na batedeira, bata os ovos com o açúcar até ficar bem clarinho e dobrar de volume. Junte a baunilha (ou o rum) e bata mais um pouco.

Misture o chocolate em pó ao chocolate derretido. Junte a mistura de chocolate aos ovos batidos e misture bem.

Junte os biscoitos picados, com migalhas e tudo, e as castanhas. Misture bem. A mistura vai estar ainda cremosa.

Abra um plástico filme ou papel alumínio sobre uma superfície de trabalho e, às colheradas, faça uma forma comprida com a massa. Enrole o plástico ao redor da massa e torça as pontas, apertando bem, para formar o salame. Repita até acabar a massa. Coloque os salames numa assadeira e leve à geladeira até o dia seguinte para firmar.

Sirva gelado, em fatias.

Goodbye Yellow Brick Road – biscoitos de fubá e limão siciliano

Não se fala em outra coisa – é só entrar no twitter que o assunto é Rock in Rio. Sô véia (mas nem tanto) então me lembro de algumas coisas da primeira e da segunda edições do festival – tipos Nina Hagen aquela doida e Queen em 1985 e Lobão tomando garrafadas em 1991. Não exijam muito da minha memória, ok?

Daí que nessa edição o portal IG me convidou pra soltar a imaginação e inventar receitas de biscoitos inspiradas nas atrações do festival – vejam a reportagem aqui.

Como disse anteriormente, gente, TÔ VÉIA, e no meio de todas essas bandas de gente xóvem, a doceira se inspirou em quem né? Nos artistas véios também. E o caso é que uma das minhas músicas preferidas de todos os tempos é “Goodbye Yellow Brick Road”, do Sir Elton John. Agora é o momento onde vocês dão uma ouvida na música pra sentir do que eu estou falando. Sério, para tudo e ouve que é boa:

Aí quando a gente pensa que está sozinha no mundo curtindo um Elton John, minha amiga Marília da The Cake in on the Table se empolgou tanto na idéia que resolveu ilustrar a receita. A ilustração ficou tão linda e divertida que virou poster, e já está na minha parede. Se vocês quiserem um pra vocês, é só encomendar na loja das meninas, tá?

Fora a brincadeira toda que foi divertida por demais, os biscoitinhos ficaram deliciosos (modéstia é para os fracos) – tenros, de derreter na boca, com um sabor suave do limão siciliano e a textura do fubá, que eu adoro. Vale a pena fazer, e hoje a receita segue ilustrada :

Ilustração por Marília Simões, todos os direitos reservados

Poster 210x420mm, papel couchè, tiragem limitada (R$ 30,00), à venda na The Cake is on the Table , tel: (11) 2371-1640

Brincando com a Comida – cupcakeburguer ou hamburguer de cupcake

Às vezes aparecem uma clientes bacanas na vida da gente e te pedem justamente o que você sempre quis fazer mas faltava aquele empurrãozinho.

Nessa semana recebi a encomenda desses cupcakes em forma de hamburger, ou hamburgueres de cupcake. Não são novidade, é só dar um google que parecem inúmeras versões, mas fiquei bem contente de poder fazer a minha.

Como eles viajariam para fora da cidade, preferi fazer os “ingredientes” de pasta americana, para dar maior firmeza  no conjunto. A “carne” foi feita de brownies e o “pão” de bolo de baunilha, com gergelim é claro. Para o ketchup usei doce de leite com corante vermelho, e achei que ficou super parecido com o verdadeiro – tô me segurando pra não fazer uma pegadinha com o marido e deixar uma garrafinha na geladeira ;)

Dá pra fazer com qualquer receita de bolo, mas vou deixar aqui as que usei, tá?

Cupcake-burguer (rende 12 a 15 unidades)

Para o “pão” (cupcakes de baunilha):

  • 1 e 1/2 xícara de farinha de trigo
  • 2 colheres de chá de fermento químico
  • pitada de sal
  • 1 xícara de açúcar
  • 1/2 xícara de iogurte natural (pode ser desnatado ou não)
  • 3 ovos grandes
  • gotas de baunilha
  • 1/2 xícara de óleo de canola ou girassol
  • sementes de gergelim

Preaqueça o forno a 180 graus. Coloque 12 forminhas de papel em uma forma para muffins ou de empadinha.

Peneire a farinha, o fermento e o sal numa vasilha menor e reserve.

Junte o açúcar, o iogurte, os ovos inteiros e a baunilha e misture bem até  ficar bem uniforme. Junte a mistura de farinha e mexa, sem bater, até estar misturado. Mas não mexa demais, senão o bolo fica duro (não tem problema se ficarem umas pelotinhas na massa). Junte então o óleo e incorpore delicadamente com uma espátula grande. Coloque a massa nas forminhas preparadas, enchendo somente até a metade. Polvilhe um pouquinho do gergelim e asse por 20 a 25 minutos aproximadamente, ou até passarem no teste do palito. Retire da forma e deixe esfriar sobre uma grade até amornar. Tire as forminhas de papel.

Para a “carne” (brownie) – daqui

  • 100g de manteiga sem sal
  • 1 xícara de farinha de trigo
  • 1/4 xícara de cacau em pó
  • 1/2 colher de chá de fermento em pó
  • 1 pitada de sal
  • 220g de chocolate meio amargo picado
  • 1 1/4 xícara de açúcar
  • 3 ovos

Ligue o forno a 180°. Unte com manteiga e farinha de trigo uma assadeira de 20X30cm.

Peneire a farinha, cacau, sal e fermento. Reserve.

Numa tigela resistente ao calor, derreta em banho-maria (ou no microondas, em intervalos de 30 segundos) o chocolate e a manteiga. Misture o açúcar e os ovos, um a um, sem bater. Junte a mistura de farinha e misture delicadamente até ficar homogêneo. Passe para a assadeira preparada e asse por aproximadamente 25 minutos (espete um palito: está pronto quando sair com migalhas grudadas). Deixe esfriar.

Montagem:

  • pasta americana
  • açúcar impalpável
  • corantes em gel verde, amarelo gema e vermelho
  • doce de leite

Para o “queijo”: tinja uma porção da pasta americana com algumas gotinhas do corante amarelo gema. Sove bem e abra bem fino com um rolo sobre uma superfície polvilhada com açúcar impalpável. Corte quadrados com a ajuda de uma faquinha ou cortador de pizza.

Para a “alface”: tinja um porção da pasta americana com corante verde-folha. Abra bem fino com o rolo e corte rodelas, com a ajuda de um cortador de biscoitos redondo. Aperte as bordas com os dedos para dar formato irregular.

Para o “ketchup”: Misture o doce de leite com corante vermelho até obter a cor desejada. Coloque num saquinho plástico e corte a ponta para utilizar.

Para a “carne”: Com a ajuda de um cortador de biscoitos redondo, corte rodelas do brownie com cuidado.

Corte os bolinhos de baunilha ao meio e monte os burguers como desejar, passando um pouco de doce de leite entre as peças para colar.

Wow! It’s a double rainbow all the way!- Bolo Arco Iris no You Pix Festival

Rainbow cake

Estava eu à toa na vida (à toa nada, tava trabalhando de montão), quando recebo um inusitado convite – se eu gostaria de participar do You Pix Festival, evento super bacana de cultura da internet que aconteceu na semana passada, em São Paulo.

Eu teria que ensinar a galere a fazer uma receita de bolo que bombou na rede de uns tempos pra cá, o bolo de arco íris. E tudo isso em homenagem ao convidado de honra da noite, o sensacional Double Rainbow Guy. Quem?, perguntei eu.

E o Google me ensinou que eu deveria procurar no Youtube, e o Youtube me respondeu que Double Rainbow Guy era ele:

O que pensar sobre esse vídeo? Bem, eu não tenho palavras para descrever. It’s a double rainbow all the way – o cara é uma webcelebridade.

Lá fui eu então no último dia 26 de abril, carregando praticamente toda a minha cozinha, fazer bolo no You Pix e levar um de presente para o tal do Double Rainbow Guy.

Pessoal da platéia com a mão na massa

A massa colorida vai em camadas, cada cor sendo despejada no centro da anterior.

Os amgs do #youpix confeitando pela primeira vez - fizeram bonito! :)

O último pedaço - Foto: Divulgação You Pix

E ele, o inesquecível Double Rainbow Guy (na foto com a sua linda filha), apenas um cara comum viajando o mundo e ganhando bolos por causa de um vídeo do youtube.

É isso gente – foi bem legal. Agradecida pelo convite ;)

E segue a receita pro pessoal que esteve lá e não anotou, e pra quem mais quiser.

Bolo Arco Íris – receita adaptada de várias fontes

Rende um bolo redondo de 20cm de diâmetro

  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • 2 colheres de chá de fermento em pó
  • 1 pitada de sal
  • 3 ovos
  • 1 xícara de leite
  • 3/4 de xícara de óleo de canola ou girassol
  • 1 xícara de açúcar
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • corantes alimentícios em gel nas cores vermelha, laranja, amarela, verde, azul e violeta

Preaqueça o forno a 180°C. Unte e polvilhe farinha de trigo em uma forma redonda de 20cm.

Numa tigela média, peneire juntos a farinha, o fermento e o sal. Reserve.

Na tigela da batedeira, misture os ovos, o açúcar, o leite, o óleo e a baunilha e bata em velocidade baixa para misturar. Vá juntando a mistura de farinha de trigo aos poucos e bata bem até ficar homogêneo.

Divida a massa em 6 tigelas – tenha em mente que a cor que vai primeiro na forma deve ter uma quantidade um pouco maior de massa, aproximadamente 1/3 do total. Misture uma cor de corante em cada porção de massa, na quantidade desejada – algumas gotas são suficientes. Misture bem.

Despeje cada cor de massa na forma preparada, na ordem que quiser, uma no centro da outra, tomando cuidado de não misturar as cores.

Leve ao forno e asse por aproximadamente 30 minutos, ou até passar no teste do palito.

Desenforme morno.

O bolo da primeira foto foi cortado ao meio, regado com calda de açúcar e recheado com doce de leite – esperamos que o D. Rainbow tenha gostado! :D

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.070 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: