Dia das Mães – muffins deliciosos de framboesa

muffins de framboesa web

Quando eu era criança, a mais honrosa forma de homenagem em aniversários e datas comemorativas não era um presentão ou um jantar num restaurante caro.

A máxima declaração de amor – e parte mais gostosa do dia – era o aguardadíssimo Café na Cama. Com letra maiúscula mesmo, porque era lindo.

Vejam bem: comprar um presente ou  levar alguém num restaurante não chega ao dedo mindinho da dedicação daquele que levanta mais cedo (que às vezes pode ser MUITO cedo) , vai à padaria e prepara uma bandeja de coisas gostosas, tudo isso na ponta dos pés pra não acordar o homenageado. Eu amava quando era a minha vez de ganhar o Café na Cama, mas amava mais ainda quando me juntava aos meus irmãos para fazer o café no dia das mães.

Então procurei pra vocês uma receita fácil pra não ter desculpa – que tal ir pra cozinha escondidinho e fazer esses muffins pra sua mãe? Pode fazer um dia antes ou na própria manhã de domingo, já que eles ficam prontos rapidinho (dá pra preparar e assar em menos de uma hora). Lágrimas de emoção garantidas, meus amigos.

Muffins de framboesa – rende 12 unidades (receita adaptada do blog da Pat Scarpin)

  • 280g de farinha de trigo
  • 140g de açúcar refinado
  • 2 colheres (chá) de fermento em pó
  • ½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
  • 1 pitada de sal
  • 85g  de manteiga sem sal derretida
  • raspas da casca de 1 limão siciliano
  • 160g de iogurte natural ou buttermilk
  • o2 ovos grandes
  • 1½ colheres (chá) de extrato de baunilha
  • 170g de framboesas, frescas ou congeladas (sem descongelar)
  • açúcar cristal ou demerara para polvilhar

Pré-aqueça o forno a 190°C. Coloque forminhas de cupcake ou unte e polvilhe com farinha de trigo uma forma para muffins de 12 buraquinhos.
Em uma tigela grande misture a farinha, o açúcar, as raspas de limão o fermento, o bicarbonato e o sal.
Numa tigela menor misture a manteiga derretida, o iogurte os ovos e a baunilha. Faça um buraco no centro dos ingredientes secos e despeje aí a mistura liquida. Misture levemente com um garfo, não precisa bater nem misturar demais, não tem problema se ficarem pelotinhas. Junte as framboesas e misture muito cuidadosamente. A massa fica firme e pagajosa, é assim mesmo.
Divida a massa entre as formas preparadas e polvilhe com o açúcar cristal ou demerara. Leve ao forno por mais ou menos 20 minutos, até dourarem levemente e passarem no teste do palito.

Retire da forma assim que conseguir encostar dos bolinhos sem se queimar e transfira para uma grade. Sirva mornos ou em temperatura ambiente.

framboesas

 

Eu, a menina e o rato – The Cookie Shop vai à Disney (Parte 2)

All Images Copyright Root Photographywww.rootphotography.net

Chegamos à melhor parte da viagem: a comida!

A gente acordou cedinho quase todos os dias em Orlando, porque queríamos chegar aos parques logo que eles abrissem. Esse esquema foi bem bom – de manhã os parques estão mais vazios e o calor ainda não está insuportável (fomos no meio de Setembro, e o outono é bem quentinho na Flórida aff).

Mas nunca podia faltar o nosso delicioso café da manhã típico americano – a Cookinha ama panquecas, waffles e omeletes (puxou a mãe). O breakfast segurava bem a onda da fome e só parávamos pra almoçar bem mais tarde, na hora que as atrações começavam a encher mais.

Uns seis meses antes da viagem reservamos os famosos cafés da manhã com personagens. Existem várias opções nos parques e nos hotéis, desde a turma do ursinho Pooh até Princesinha Sophia e Dra. Brinquedos, passando pelos mais famosos e concorridos, com as princesas e ele, o próprio dono de tudo aquilo, Mickey Mouse. Recomendo que assim que sua viagem for definida já se faça as reservas dessas refeições com personagens, porque sem reserva é impossível conseguir uma mesa e elas se esgotam meses antes. Você faz as reservas pelo site (link aqui).

  • Cinderella’s Royal Table

cinderellas royal table salãocinderela

Dentro do castelo da Cinderella, no Magic Kingdom, o restaurante serve café da manhã, almoço e jantar com um toque de realeza. Fomos recebidos pela própria Cinderella, que já tira aquela fotinho esperta com sua filha, dá um autógrafo e conversa um pouquinho. A foto é entregue no final da refeição, numa espécie de álbum, e está incluída no preço (bem salgadinho) do pacote, que é pré-pago.

O menu do café da manhã te dá direito a: suco de laranja, café, prato de pastries  (folhados e muffins) e algumas opções de pratos quentes (menu aqui). Para as crianças não tem muita opção, é um prato com ovos mexidos, dois pedacinhos de french toast, bacon e uns moranguinhos.

cinderellas royal table pastries

Os pastries: folhados de maçã, folhados de chocolate, cinnamon rolls e muffins de mirtilo em formato de Mickey. Desculpem aí a foto de celular.

Já que eu estava num castelo resolvi enfiar o pé na jaca e comer lagosta para o café da manhã – escolhi o Lobster and Crab Crêpes: um crepe recheado de creme de queijo, coberto com espinafre, lagosta salteada, carne de caranguejo azul e ovo pochê, tudo coberto com um delicioso molho hollandaise. Sô phyna? Gostoso, mas nada assim de arregalar os olhos.

lobster crepe

Olha que beleza, que phynesse, que riqueza.
Foto: Divulgação/ Disney

Enquanto a gente comia, as princesas iam chegando para tirar fotos, o que enche um pouco os pacová, já que sua comida e seu café vão esfriando até gelar. Mas tamos aqui pra isso, não basta ser mãe, tem que ser gelol. No dia em que estávamos lá apareceram Branca de Neve, Ariel (sem rabo), Bela Adormecida e Jasmine. É bom já deixar a câmera e o livrinho de autógrafos no esquema pra não perder tempo na hora do clique.

Como era aniversário da Cookinha, e ela estava usando um bottom de aniversário que a gente pega na entrada dos parques, ela ganhou também um cupcake com velinha e tudo. No geral foi uma experiência legal, comida ok, mas não foi meu café da manhã favorito.

Cinderella’s Royal Table, Magic Kingdom – $$$ (de 30 a 59 dólares por adulto)

Não é necessário dar gorjeta, já que a refeição é pré-paga.

Dica: marque o café da manhã antes de abrir o parque, assim dá pra tirar uma foto na frente do castelo sem aquele povaréu todo.

  • Chef Mickey’s
chef-mickeys-gallery04

Foto: Divulgação/Disney

Aí sim, esse valeu os dólares! Primeiro porque é buffet/tudoquevocêaguentarcomer. Segundo porque o ambiente é bem descontraído, animadíssimo – as crianças são incentivadas a dançar com os personagens e no balcão do rango você encontra tudo que um verdadeiro breakfast americano deve ter: ovos, bacon, panquecas, waffles, donuts, bagels, etc etc etc sem fim (menu aqui).

chef mickeys pastries chef mickeys breakfast

Eles tiram uma foto sua logo na entrada, e depois vem te oferecer encadernada num álbum – essa não está incluída no preço e custa 34 doletas, então se não quiser desembolsar mais essa grana recuse educadamente.

Aqui os personagens vem também até a sua mesa brincar com a criança e tirar foto – tivemos um tete a tete com Pateta, Donald, Minnie, Pluto e Mickey. Fiquei meio tensa de ir pra fila do buffet e perder algum personagem, mas a garçonete já me avisou qual era o trajeto que eles faziam no salão do restaurante e quando eu deveria ficar esperta e ir pra mesa.

Visão geral: achei o café da manhã uma delícia, finalmente provei os Mickey waffles, achei os personagens infinitamente mais simpáticos que as princesas e com a vantagem de que Cookinha se entendeu muito melhor com eles, já que eles não falam e ela não fala inglês. Fora que já matamos vários coelhos com uma caixa d’água só e nem pegamos fila nos parques pra tirar foto com essa galera.

chef-mickeys-minnie

Minnie, essa é a Minnie.

Chef Mickey’s, Hotel Contemporary Resort – $$$ (de 30 a 59 dólares por adulto)

Precisa de reserva antecipada, não esqueça de deixar a gorgeta de 15% para o garçon.

Dica: O estacionamento é liberado para quem vai ao restaurante, é necessário apresentar identidade com foto.

Se estiver usando transporte da Disney: pegue o ônibus até o Magic Kingdom e de lá o monorail até o Contemporary Resort.

Outros cafés dignos de nota

  • Boardwalk Bakery

boardwalk-bakery

O Disney’s Boardwalk é uma área próxima do Epcot, ao redor de um grande lago, que reúne restaurantes, barzinhos e algumas poucas lojas e lembra um calçadão de Atlantic City. O lugar é mais animado ao anoitecer, mas de manhã cedo estava calmo e bem vazio, ótima oportunidade para um café da manhã tranqüilo antes de bater perna nos outlets.

O espaço da bakery é bem pequeno, só pra pegar a comida e sair mesmo. Existem mesinhas do lado de fora com vista para o lago, bem gostoso.

O que comemos:

fruit-tart-boardwalk croissant-boardwalk

Se você, como eu, não se importa de comer doces para o café da manhã, as opções são muitas (menu aqui). Escolhemos uma tortinha de frutas, que estava deliciosa: creme de confeiteiro com pontinhos de baunilha, mirtilos, framboesas, morango e kiwi, tudo enfeitadinho com um mini macaron de Mickey. Coisa mais fofa. O croissant perfeito, com gostinho de manteiga, e um espresso bem meia boca – aliás, não consegui achar um café que se preze em nenhum lugar da Disney, vou reclamar com o rato.

Pra quem precisa daquela proteína básica logo cedo eles tem duas opções de ovos – um omelete com bacon e ovos mexidos com batatas e biscuit.

Não resisti e fiz uma quentinha pra viagem – comprei uma tortinha de ganache com a carinha da Minnie e um Jersey crumb cake, os dois muito bons.

minnie-ganache-tartA tortinha de Minnie tinha a massa de chocolate, um recheio de mousse e uma cobertura de ganache. A mousse tinha um pouco de gelatina, que eu não curto muito. O crumb cake vou ficar devendo a foto pq ele foi devorado pela Cookinha antes que eu tivesse a chance de fotografar, de tão bom que era.

Boardwalk Bakery, Disney’s Boardwalk – $ (menos de 15 dólares por adulto)

Dica: Vá caminhando pelo calçadão para o lado direito (saindo da Bakery) até chegar na praia fake, onde ficam alguns dos hotéis do complexo. Uma delícia de passeio.

praia fake

Praia fake.

  • Landscape of Flavors
landscape-of-flavors

Foto: Divulgação/Disney

Restaurante/ Cafeteria do hotel que fiquei hospedada, o Art of Animation Resort.

O esquema é o seguinte: o restaurante tem várias estações, onde você entra na fila, faz seu pedido, retira e depois paga tudo nos caixas. Nas geladeiras você encontra bebidas e outras comidinhas prontas.  Em cada estação tem um tipo de comida, com seu menu próprio, e quase sempre íamos nas panquecas ou nos waffles. Provamos também as french toasts e omeletes. (menu aqui)

O nosso queridinho das manhãs: os waffles.

Foto: foodspotting/EdSouth

Como o hotel é lindo, acho que vale o passeio até para quem não está hospedado lá. Qualquer um pode ir, é só falar para o segurança na guarita da entrada que vai visitar o hotel e apresentar identidade com foto.

Dicas: se não quiser bacon ou sausage, pode pedir para trocar por frutas como acompanhamento dos pratos. O omelete achei ruim, acho que é feito com ovos pasteurizados ou processados, ficou um gostinho de plástico lá no fundinho. A seleção de pastries é ótima e bem variada também, se estiver com saudade de um pãozinho com manteiga pegue um bagel que chega perto.

Os pratos infantis são um pouquinho mais baratos e menores. Eu pedi eles pra mim algumas vezes e eles venderam, mas depende da boa vontade do atendente.

Landscape of Flavors, Art of Animation Resort – $ (até 15 dólares por adulto)

Estacionamento grátis

Livro: Um Domingo na Cozinha, de Lycia Katan e Daniel Kondo + pão de queijo de liquidificador

pão de queijo de liquidificadorFérias escolares são aquele período dureza do ano em que a gente tem que se virar pra entreter as crianças, principalmente se não rola de viajar. Numa tarde chuvosa acabamos entrando numa livraria de shopping, a filha escolheu um livro e sentamos para dar uma olhada.

Ilustrações lindas e história bacana: uma família bem ocupada e sem tempo para cozinhar compra um robô chamado S.A.N.D.R.O. (Super Auto New-Design Rare Overcooking machine), um robô mestre-cuca, e decidem testar o novo aparelho no dia das mães.

Só que os pratos preparados pelo S.A.N.D.R.O. saem lindos, porém sem sabor, incomíveis! Então a família decide ir junta pra cozinha e acabam produzindo receitas deliciosas e, de quebra, se divertem de montão.

um domingo na cozinhaLevamos o livro pra casa – todas as receitas que aparecem na história estão lá, bem explicadinhas no final de tudo. São todas bem fáceis e as crianças podem ajudar a fazer – a minha pequena achou o máximo e acabamos nós também passando um domingo gostoso na cozinha.

Uma delas é um pão de queijo de liquidificador que minha mãe também fazia quando eu era menina – a receita é bem parecida com a do nosso caderno, então acabei fazendo um mix das duas e ficaram uma delícia.

Livro Um Domingo na Cozinha, de Lycia Kattan e ilustrações de Daniel Kondo

Editora Companhia das Letrinhas

Preço: 39,50

Pão de Queijo de Liquidificador

  • 2 ovos
  • 1 xícara de leite
  • 1 xícara de óleo (canola ou girassol)
  • 1 xícara de parmesão ralado ou queijo meia cura cortado em pedacinhos (mais ou menos 150g)
  • sal a gosto (vai depender do queijo utilizado)
  • 2 xícaras de polvilho azedo

Unte com manteiga 40 forminhas de empada pequenas ou 25 das maiores (eu usei forminhas de mini cupcakes). Reserve.

Aqueça o forno a 200 graus.

No liquidificador bata os ovos, o leite, o óleo, o queijo e o sal. Junte o polvilho aos poucos e bata para misturar.

Encha as forminhas somente até a metade e leve ao forno por mais ou menos 25 minutos, ou ate crescer bem e dourar ligeiramente.

pão de queijo

Sobre crianças e festas de aniversário – pão folhado de açúcar e canela

Está chegando o aniversário da minha filha. Como a menininha já está completando 4 anos, a festa está gerando enorme expectativa pra ela, e enorme confusão mental pra mim.

Porque, vocês vejam bem, quando eu era criança as festas eram todas iguais: a mãe fazia uns sanduichinhos de patê de atum no pão de forma, geralmente cortado em singelos triângulos, enrolava uns brigadeiros e beijinhos, pendurava umas bexigas na parede e fazia um gostoso bolo caseiro, enfeitado com cerejas e velinhas. E servia ki-suco.

Quando a coisa era LUXO, rolavam umas barquinhas de maionese, empadinhas e guaraná caçulinha, podendo também a mãe ter a boa vontade de fazer gelatinas coloridas em copinhos de plásticos de café, e uma decoração ou da turma da Mônica, ou do Mickey.

Mas eu tô velha, muitos anos se passaram, e o mundo mudou – Mônica e Mickey deram lugar a mais ou menos quatrocentos zilhões de personagens infantis, o que resulta no meu atual problema: a menina muda de idéia sobre a festa de três quatro vezes ao dia.

Já passamos por Galinha Pintadinha, Minnie, Aristogatas, Barbie (me recuso), 4 princesas diferentes, Toy Story, 10 desenhos do Discovery Kids outros tantos personagens totalmente obscuros que eu não tenho a menor idéia de quem sejam.

E ontem dei um ultimato, tipo, e aí, filhinha, vamos escolher logo as coisas do seu aniversário? Precisamos providenciar os convites, chapeuzinhos, etc e tal. Ela me olhou tranquilamente e explicou: quero uma festa das barbies princesas bailarinas que voam como fadas. E agora, Brasil? Devo embarcar nessa incrível aventura oligofrênica?

Prevendo a trabalheira que me aguarda, fiz esse pãozinho, que não requer prática nem tampouco habilidade e fica lindo e  delicioso como as festas de antigamente.

Pão Folhado de Açúcar e Canela (do blog Joy the Baker) – rende 1 unidade grande

Para a massa

  • 2 3/4 xícaras (385g) de farinha de trigo
  • 1/4 xícara (50g) de açúcar
  • 2 1/4 colheres de chá de fermento biológico instantâneo (aquele que vem granulado, no saquinho)
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 60g de manteiga sem sal
  • 1/3 xícara de leite
  • 1/4 xícara de água
  • 2 ovos, levemente batidos

Para o recheio:

  • 1 xícara de açúcar cristal fino (ou açúcar refinado)
  • 2 colheres de chá de canela em pó
  • 60g de manteiga sem sal

Numa tigela grande, misture 2 xícaras (280g) da farinha de trigo, o açúcar, o fermento e o sal.

Derreta a manteiga com o leite, numa panelinha ou no microondas. Misture a água fria e deixe amornar.

Junte a mistura de manteiga, leite e água à farinha e misture com uma espátula. Junte os ovos e misture até incorporar. No começo parece que a coisa não vai, mas acaba indo. Junte mais 3/4 de xícara de farinha e amasse por uns bons 10 minutos. Se tiver batedeira com batedor de gancho, a chance de usar é agora, daí uns 5 minutos bastam, em velocidade baixa.

Unte levemente com óleo uma tigela limpa, forme uma bola com a massa e deixe repousar, coberto com plástico filme, por uma hora, ou até dobrar de volume. Se colocar num lugar mais quentinho ajuda.

Aperte a massa um pouco para desinflar, junte uma colher de sopa de farinha e sove mais um pouco. Numa superfície polvilhada com farinha, abra a massa com um rolo até ficar um retângulo de uns 30 X 50cm.

Faça o recheio: derreta a manteiga, pode ser no microondas. Numa tigelinha, misture o açúcar cristal e a canela.

Pincele toda a superfície do retângulo de massa com a manteiga derretida, sem economia, e polvilhe o açúcar com canela. Com uma faca afiada, corte o retângulo em seis tiras. Coloque uma tira sobre a outra, tentando não perder muito do recheio. Você vai ter uma coisa parecida com um sanduíche de 6 andares, comprido – corte esse sanduíche em 6 pedaços iguais.

Unte com manteiga e polvilhe com farinha de trigo uma forma para pão de 22cm de comprimento. Arrume as fatias da massa umas ao lado das outras, como se fosse um livro.

Cubra com um pano e deixe descansar por mais uns 40 minutos, vai crescer bastante – enquanto isso, preaqueça o forno a 180°C.

Coloque a forma do pão sobre uma assadeira grande e asse por aproximadamente 30 minutos,ou até dourar bem. Deixe esfriar por 30 minutos e desenforme.

O café da manhã ideal – waffles com calda de morango

No meu mundo ideal, não haveria guerras, todos teriam TV a cabo grátis e todas as refeições seriam café da manhã.

Eu amo café da manhã, apesar de quase nunca conseguir mais do que dez minutos para sentar e engolir alguma coisa antes de começar meu dia. Quando eu comprei (na verdade ganhei da minha sogra) meu aparelho de waffles, sinceramente achei que ele fosse entrar em atividade mais vezes por aqui – mas ele acaba saido do armário só em manhãs preguiçosas de domingo, quando todo mundo acordou junto e bem disposto, sem preguiça de ajudar a fazer bagunça.

Eu sei que nem todo mundo tem aparelho de waffle, então coloco aqui também a receita de uma calda de morangos de microondas bem facinha e gostosa, que acompanha super bem panquecas, crepes, sorvetes – até um bolinho simples de baunilha brilha mais com ela.

Waffes (essa receita veio junto com meu aparelho de waffles, mas é bem boa)

  • 1 3/4 xícara farinha de trigo
  • 2 colheres de chá de fermento
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • 3 ovos (claras e gemas separadas)
  • 1 1/2 xícara de leite
  • 1/2 xícara de óleo de canola
  • essência de baunilha

Misture os ingredientes secos (farinha, fermento, sal e açúcar) numa tigela grande.

Em uma tigela pequena, misture bem as gemas, o leite e o óleo.  Bata as claras em neve.

Junte a mistura de leite e gemas aos ingredientes secos e misture bem. Junte as claras em neve e incorpore delicadamente.

Pincele manteiga derretida no aparelho de waffle e proceda confrome instruções do fabricante. Sirva imediatamente ou congele por até 6 meses.

Calda de Morangos de Microondas

  • 400g de morangos, lavados e sem as folhinhas
  • 100g de açúcar (ou mais se gostar mais doce)

Num recipiente alto de vidro, misture os morangos e o açúcar. Leve ao microondas em potência máxima por 1 minutos, misturando bem na metade do tempo. Vá repetindo esse processo até o açúcar de dissolver e uma calda tiver se formado. Sirva morna ou em temperatura ambiente. Pode ser conservada em geladeira por uma semana.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 965 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: