Decisões de Ano Novo – Tecolameco


Depois de comer 12 uvas, uma colherada de lentilha, chupar uns baguinhos de romã e tomar champanhe pulando no pé direito usando calcinha nova com a cor de preferência, vem a hora de fazer a famigerada listinha de decisões para o ano que vem pela frente.

Tenho certeza que alguns itens da minha lista devem ser IDÊNTICOS aos de milhares de pessoas ao redor do universo (comer mais saudável? começar a ginástica? Não ficar tanto tempo no twitter?), e espero conseguir atingir essas metas. Bem, ano que vem a gente conversa de novo sobre isso…

Esse momento também leva a gente a pensar nas coisas legais do ano que passou, né? Uma das coisas bacanas que eu quero continuar cultivando em 2010 é o diálogo que este blog me proporciona com o mundo, e esse doce absolutamente delicioso é fruto desse diálogo: uma leitora de Portugal, a Laura, deixou nos comentários há alguns meses essa receita de família, “uma jóia” como ela mesma disse, e eu fiquei encantada com a gentileza.

Eu sou apaixonada pela doçaria portuguesa, acho tudo muito lindo e delicado, e só não faço mais desses doces incríveis porque demora um pouco para juntar as tantas gemas que são características dessas receitas, mas achei que o jantar de ano novo daqui de casa merecia esse luxo. Quem gosta de um bom quindim, vai adorar esse “bolo”.

Tecolameco

A receita que lhe envio é uma jóia de família, bem Portuguesa, e com todas as medidas certas (a tia Laura Faz questão na exatidão, lembra eu ter agradecido o peso em gramas?) O Teco Lameco é um doce tradicional que a minha familia faz para casamentos,batizados etc. aí vai…

De Portugal saudações amigas.”  – Laura

  • 500g de açúcar
  • 250g de miolo de amendoa (retire a pele e moa no processador, ou use farinha de amêndoas)
  • 25g de manteiga
  • 10g de banha ou margarina de boa qualidade (usei manteiga)
  • 10 gemas de ovo
  • 2 ovos inteiros
  • 3 dl/ 300ml de água
  • 1 pau de canela
  • canela em pó

Preparação

Leve o açúcar e a água ao lume com o pau de canela e faça ponto de pérola.
Retire e junte a amêndoa (pelada e moída), a manteiga e a banha (gordura de porco) ou margarina. Leve de novo ao lume e deixe engrossar.

Deixe arrefecer e misture os ovos e as gemas (cuidado deve estar sob o frio para as gemas não cozerem) juntar uma pitada de canela a gosto.

Depois de muito bem misturado coloque numa forma de aro muito bem untada e forrada com papel vegetal também untado. Leve ao forno 180 mais ou menos 40 minutos, faça o teste do palito. Depois de desenformado (deve ficar invertida, o fundo do bolo é a parte de cima, como um pudim)  pinte com calda de açúcar (apenas polvilhei açúcar de confeiteiro) e enfeite com uma flôr.

Obs.: Para as fotos, eu cortei rodelas do bolo com cortadores de biscoitos, para fazer porções individuais.

Anúncios

37 comentários

  1. Marcia diz:

    Paula, um excelente 2010 para você. Fiquei com água na boca só de olhar essas belezuras. Minha mãe é louca por quindim – então vou experimentar a receita e ainda fazer uma surpresinha para ela. Beijo.

  2. Noêmia diz:

    Olá, Paula!
    Tenho uma receita muito parecida com essa, que é uma delícia! Mas tenho com o nome de ‘Toucinho do Céu do Convento de Odivelas’. Foi uma das sobremesas do Ano Novo! Aqui acontece de a mesma receita ter nomes diferentes, dependendo da região de Portugal. A doçaria portuguesa é mesmo muito boa!
    O seu tecolameco está lindo!
    Beijos!
    🙂

    • António Alves da Silva diz:

      Olá Noêmia, acabei de ler seu comentário. Estes doces são ambos conventuais (dai a razão de levarem sempre tantos ovos). Na realidade são muito parecidos, mas são de diferentes zonas de Portugal.
      Você sabe a razão pela qual os doces conventuais levam sempre tantas gemas?
      Pois bem, então a razão era esta; as freiras necessitavam de muitas claras de ovos para colocarem nos toucados que usavam na cabeça, para que eles se mantivessem bem firmes com aquelas formas típicas que todos nós já vimos ao natural ou em filmes. Logo sobejavam muitas gemas que elas não iriam deitar fora e aproveitavam-nas para fazer bolos e/ou doces.
      Enquanto o Toucinho do Céu é típico do norte de Portugal (região do Alto Douro e Trás-os-Montes) o Tecolameco ou Teco Lameco ou Teculameco ou Teculameca é típico do sul (região do Alentejo).
      Ambos são de comer e chorar por mais.
      O Tecolameco pode ser comido simples, ou pincelado com calda de açúcar, ou polvilhado com açúcar em pó (que nós chamamos açúcar pasteleiro e penso que aí no Brasil se chama de açúcar confeiteiro), ou então se você for muito gulosa poderá fazer como o original, que é pincelado com a calda de açúcar, depois polvilhado com o açúcar em pó e por último decorado com bolinhas pequeninas de açúcar prateadas (não sei que nome têm no Brasil).
      Bom apetite e depois não esqueça de ir ao ginásio. LOL.

  3. Parece um doce muito saboroso. Eu ainda não conhecia.
    Foi realmente uma delicadeza da moça em passar a receita para vc.
    Acho engraçada a dificuldade das pessoas em guardarem as gemas. Aqui várias vão para o lixo diariamente, pois comemos omelete de claras tods as manhãs. Dai é fácil na hora de fazer Quindim.
    Bjs 🙂

  4. Monise diz:

    Nossa, Paula!
    Você começou 2010 me fazendo DESCUMPRIR as MINHAS metas. Pelo menos 2:
    – comer mais saudável
    – fazer mais pratos salgados.

    Pelo menos vou estrear meu termômetro novo fazendo a calda. Hehehe!

    Beijos!
    Té mais tarde! 😉

  5. Anne Louise diz:

    Paula! Passei o ano de 2009 visitando seu blog, fazendo suas receitas, recomendando para minhas amigas e família! Já fiz o delicioso bolo de maça, o pudim de doce de leite e já tenho uma lista de outras receitas esperando! Você me inspira e é muito talentosa!! Parabéns pela delicadeza! Estou com água na boca e esse doce português será meu próximo desafio!! Grande abraço!

  6. Maria diz:

    Paula, adorei a receita e a delicadeza com a qual ela chegou às suas mãos.
    Acredito que seja um doce parecido com o toucinho do céu que conheci recentemente num almoço. Mas o seu está muito mais bonito!
    Reproduzirei em breve!!
    Beijo, um belo ano e que as resoluções possam ser cumpridas sem grandes esforços!

  7. Claudia diz:

    Paula,

    Sabe que eu me deslumbro totalmente com o poder a internet para fazer amigos, a gente se envolve com as pessoas de um jeito tão natural e inevitável, sem pré-julgamentos, eu adoro isto. Eu também adoro quando as pessoas mandas email e receitas também…pena que nem sempre eu possa fazer. Sou tão básica.

    Olha, esse nome tecolameco é novo para mim mas essa receita é velha conhecida da minha família também. Mas lá em casa chamamos de toucinho do céu. É o doce favorito da minha mãe e um dos meus campeões de audiência. Sou louca por doces de gemas… Louca, mas louca varrida você não imagina…

    Ainda não engrenei nas costuras mas estou com uma lista de projetos para a minha máquina nova. Sabe que eu já costurei muito, mas muito mesmo. Sempre fiz minhas roupas e durante muito tempo eu só ia a festas com meus próprios vestidos, calças e saias… Cortava roupinhas de malha e mandava fechar em facção e vendi muito também, mas não tenho paciência para viver disso, te tivesse poderia usar…

    Beijos e feliz ano novo.

    C.

  8. Laura diz:

    Paula

    Dei uma vista de olhos hoje no seu blog,e fiquei muito muito comovida…A moça tem 58 anos bem vividos e tem vivido muita coisa boa,uma delas é ter acesso à Net e às fantásticas oportunidades que ela dá.
    Como a minha querida Avó Laura (cozinheira de mão cheia)teria ficado contente de vêr publicada e com foto uma de suas receitas…e logo no dia de Ano Novo.
    Aproveito para dizer que o “teco” não é o toucinho do céu,embora a receita seja quase igual,posso dizer algo sobre ele;nasceu numa região de Portugal que se chama Alto Alentejo mais precisamente na vila de Alpalhão eé conhecido em toda a região,que eu saiba muito poucos restaurantes o apresentam no menú poeque é um doce caro.
    Percebo agora que têm no Brazil um irmaozinho,sem dúvida essa delícia o Quidim.
    Em breve vos envio outra delícia que dá pelo nome de Sericáia. É um doce de colher também do Alentejo,que leva muitas gemas(que maldade deitarem fora o melhor do ovo). Feliz Ano Novo aí para o BRAZIL.Saudações.

  9. Laura diz:

    Paula

    Aí vai a receita da Sericaia,não resisti .
    Fui à procura dela no meu velho livro de doçaria,velho mesmo ,era da minha Mãe,o livro já está um pouco gasto do uso,mas as receitas estão intactas.

    Sericáia
    0,5l de leite meio gordo
    180g de açúca
    6 ovos
    35g de farinha exactos (não exceda a dose)
    uma casca de limão
    um pau de canela
    canela em pó q.b

    Ferva o leite com o vidrado do limão(raspar a casca com o ralador fino)e o pau da canela
    Bater bem as gemas com o açúcar adicionar a farinha.Juntar tudo e levar a lume brando mexendo sempre para engrossar.Deixar arrefecer.Depois de frio juntar as claras muito bem batidas em castelo envolvendo.Usar se possivel forma de barro bem untada co manteiga e um pouco de canela em pó.,pode polvilhar o topo.Vai a forno de 180 mais ou menos 30 minutos.Costuma “rachar”quer dizer abrir umas fendas quando está cozida no cimo
    Agora a história da Sericaia-Penso que é uma herança Arabe e daquilo que nos ensinaram quando habitaram a Peninsula Ibérica deixaram um legado enorme na culinária na língua nos usos e costumes…
    Quando visitei Marrocos encontrei uma receita quase igual e o cozinheiro do restaurante em Marraqueche onde almocei diz que a sua familia a tinha trazido de Portugal.O mundo é um lugar redondo todos estamos ligados de algum modo….

    • thecookieshop diz:

      Laura, obrigada de novo pelas receitas e pela simpatia! Agora fiquei muito curiosa para provar a Sericaia e as tais ameixas de Elvas… Quem sabe não te faço uma visita aí em Portugal!
      bj
      Paula

      • laura diz:

        Estou à sua espera,será muito bem -vinda.E terá um monte de receitas para experimentar,prometo que não a vou desiludir…

  10. Paulinha (e Laura!)
    Confesso que até fiquei emocionada ao ler o post e os comentários pois acho tão lindo essas novas amizades que podemos fazer pela internet. Linda a apresentação do doce, a forma como vocês trocaram a receita. Se pararmos para pensar, veja como este encontro foi bacana, usando uma forma tão moderna para divulgar um livro de receitas tão antigo!
    Um dia vou tentar fazer essa delícia também. Digo um dia pois, uma das resoluções de ano novo também é a de perder alguns quilos que estão sobrando!
    Um beijo,
    Mari

  11. Yardena diz:

    Oi Paula!

    Perguntinha elementar: é pra untar só com manteiga, ou devo enfarinhar também?

    Obrigada
    Beijo

    PS. Fiz o maior sucesso com a criançada neste natal. Fiz as tais casinhas de gengibre… Uma delas, para o meu priminho, tinha tema de copa do mundo, toda verde-e-amarela, com uns enfeites de bola de futebol que eu fiz com chocolate.

    PPS. Estamos nos esbaldando aqui em casa com bolinhos de amêndoas e cerejas.

  12. Oi Paula!! Vi uma matéria sobre seu blog no último JT de sábado e blogueira e formiga que sou já fui logo conhecer!! Foi uma grata surpresa!! Adorei o blog, as receitinhas e seus textinhos!! Já estou na sua trilha! Aliás comecei meu ano no blog sugerindo uma visita ao seu! Passe lá para conhecer o doce lado! Infelizmente ele esta com um problema de apresentação (a barra lateral não esta visivel no lugar que deveria estar….mas ainda não consegui arrumar) mas de qquer forma vou curtir a sua visita!! bjos e feliz 2010!! claudia

  13. Suzy diz:

    Hummm..deve ser uma delícia….mas “trocando figurinhas”, vc tem aquela receita de rocambole de laranja português que no final mais parece um pudim de tanta calda que ele solta? Se tiver tem como vc me enviar por favor? Obrigada e parabéns pelo blog!

    • thecookieshop diz:

      Oi Suzy!
      Nunca fiz a receita, mas já vi em vários blogs portugueses, dá uma procurada como “torta de laranja” que você deve encontrar facilmente.
      bj
      Paula

  14. Isa diz:

    Eu sou verdadeiramente fã de seu blog. Babo a cada foto lolol. Esta foi mais uma delas, têm um aspecto divinal. Esperimentei fazer os seus bombons de coco e amendoa e são optimos… claro que não ficaram em nada parecidos com os seus, mas ficaram muito bons. Bom 2010 e venham mais doçuras dessas 🙂

  15. Gina diz:

    Paula, quanta gentileza da Laura compartilhar uma receita tradicional de família, não é?
    Acho isso maravilhoso na blogosfera e procuro dar todas as dicas nas receitas também.
    Devem ser bem gostosos, ainda que doces. O problema é a dieta…
    Amêndoa e canela estão entre meus ingredientes preferidos.
    Bjs.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: