Dia das Crianças – Sorvete quente (ou cupcakes na casquinha de biju)

Quando eu era criança, eu e meus irmãos costumávamos passar os finais de semana no clube Espéria, aqui em São Paulo.

Eram dias felizes de dedos enrugados de tanto ficar na piscina, cachorro-quente bem sem vergonha com suco de uva do carrinho do Tio e, quando a gente estava pentelhando muito, a mamãe dava um dinheirinho pra comprar um doce na lanchonete.

Eu me achava  A ADULTA  de ir ali comprar alguma coisa sozinha, e sempre voltava com algum doce horrendo, tipo guarda-chuvinha de chocolate, anel que vinha com uma bala grudada pra ir chupando no dedo mesmo, teta de nega, ou o meu favorito: sorvete quente. Lembram do sorvete quente? Era uma maria-mole dentro de uma casquinha xoxa, imitando sorvete, coisa linda.

Fica aqui então minha singela homenagem ao dia das crianças: eu e minha filha fizemos, juntas, uma versão melhorada do sorvete quente da minha infância.

Cupcakes na Casquinha de Sorvete (adaptado daqui) – rende 10 casquinhas

  • 65g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
  • 80g açúcar refinado
  • 1 ovo
  • 95g de farinha de trigo
  • 1 colher de sopa de cacau em pó
  • 1/4 xícara de leite
  • 50g de chocolate meio amargo derretido e frio
  • 40g de chocolate extras em pedacinhos
  • 10 casquinhas de sorvete

Cobertura de Marshmallow

  • 3 claras
  • 3/4 de xícara + 2 colheres de sopa de açúcar refinado
  • essência de baunilha

Faça os bolinhos: Preaqueça o forno a 180°.  Tampe uma forma alta (usei uma de pudim, de buraco no meio) com duas folhas de papel alumínio, prendendo bem nas laterais. Com uma faca de ponta, faça furos e encaixe as casquinhas de sorvete, de modo que elas fiquem seguras de pé. Coloque os pedacinhos extras de chocolate no fundo das casquinhas e reserve.

Na batedeira, bata a manteiga e o açúcar até ficar fofo e clarear. Junte o ovo e bata para incorporar e ficar cremoso.  Misture a farinha, o fermento e o cacau, intercalando com o leite. Quando estiver homogêneo, misture o chocolate derretido.

Coloque a massa nas casquinhas (não encha muito para não vazar – eu deixei um pouco menos de um dedo de casquinha sem encher) e asse por mais ou menos 20 minutos, até passar no teste do palito.

Deixe esfriar para cobrir.

A cobertura:

Numa tigela resistente ao calor, misture as claras e o açúcar. Leve ao banho-maria, mexendo sempre com um batedor de arame ou fouet, até a mistura estar quente e o açúcar tiver se dissolvido completamente – para checar, é só esfregar um pouquinho das claras entre os dedos. Se sentir ainda algum grãozinho, deixe aquecer mais. Esse processo não leva mais do que 5 minutos.

Bata a mistura ainda quente na batedeira em velocidade alta até ficar volumoso, branco e brilhante, com picos firmes (mais ou menos 7 minutos). Misture a baunilha e passe imediatamente para um saco de confeitar com o bico de sua preferência. Essa cobertura deve ser utilizada na mesma hora, senão endurece e fica feinha.

Decore seus sorvetes quentes como quiser: eu usei chocolate derretido, balas de goma e confeitos diversos.

Anúncios

49 comentários

  1. Roberta diz:

    Paula, ficaram lindos! 🙂

    Na minha infância, sorvete quente era um pirulito de puro açúcar em formato de picolé! Sempre comprávamos do tio da barraquinha de doces na saída da escola.

    Beijo, feliz dia das crianças pra sua filhinha fofa.

    • Fla diz:

      Vc nao vai acreditar, mas eu fiz a propaganda na tv do sorvete quente! O poior é que nunca vi, pois so’ passava na Globo no Rio de Janeiro no horario do Show da Xuxa….

  2. Carol Galano diz:

    Oi Paula, estava lembrando de épocas do Esperia esses dias… ainda bem que aproveitamos né? E muito!!!
    Parabéns pelo maravilhoso trabalho, bons para os olhos e para o estômago…. rs
    beijão

  3. Pingback: Dica de 5a. colorida // c h á d e m a ç ã

  4. Laély diz:

    E que “versão melhorada”, hein?!
    ‘Brigada, ‘brigada! Uma boa ideia, pra fazer no aniversário do meu menino!
    He, he! Gostei das histórias, porque também sou dessa época dos “doces horrendos”. Lembra, do “cigarrinho de chocolate”?…rs
    Mas não ficam atrás, os doces de hoje! Já vi um pirulito, que aparece e recolhe. Argh! Que coisa nojenta: saliva estocada! rsrs

  5. Fabiana diz:

    Paula,
    Também adoro esses doces…o meu preferido era aquele em formato de coração de batata doce…..o tempo bom…o doce gostoso…
    Já tinha feito essas delicias e fizeram o maior sucesso, mas agora vou anotar a sua receita também.
    beijos

  6. Telma Linhares diz:

    Paula, fico encantado com o seu blog, e o seu jeito de escrever, mas fico perplexa com o seu jeito de fazer comidas simples, que ficam um luxo, e comidas sofisticadas que nas suas mãos ficam simples para nós reles mortais…. quando venho aqui lhe fazer visitas, sempre acabo com vontade de fazer coisas(comida) que antes achava impossível de sequer imaginar a minha simples pessoa fazendo.
    Parabéns.
    Aprendo muito com você.
    Um beijo
    Telma

  7. Laély diz:

    Ah! Obrigada pela dica. Pensei na cobertura e me esqueci do detalhe da casquinha: realmente pode ficar murcha, de um dia para o outro. Talvez, guardando num recipiente vedado e, deixando para cobrir os bolinhos, só no no dia de usá-los.
    Abraço!

  8. Silvia diz:

    Menina, quase chorei quando terminei de ler. Era isso mesmo, só que aqui em Curitiba, por causa do frio a gente quase derretia de tanto ficar na água e aproveitar o nosso verão à jato. Os doces, ah esses são inesquecíveis. Sua idéia, muito fofa, parabéns!

  9. Ana Maria diz:

    Eu fiz e não deu certo… Que tristeza…. Qdo tirei do forno, as casquinhas estavam abertas mas deu p/ arrumar. O problema foi que murcharam mesmo… Não ficaram crocantes por nada…. Mas vou tentar outra vez pq TEM que dar certo como todas as maravilhas que já testei desse blog…

  10. lu trevejo diz:

    Oi pessoal, to aqui lendo a receita e os comentarios.
    Quero fazer pro aniversario de minha filha, que será na chacara.
    Sol, calor, piscina…será que se eu colocar uma caixinha de maria mole no marshmellow, ele nao fica mais firme e aguenta o calor?

  11. Debora diz:

    querida Paula, suas receitas são deliciosas e dão super certo!!! Obrigada pelas dicas e tudo. Mas esta receita do cupcake na casquinha faltou a quantidade de fermento. Eu coloquei 1 colher boa de chá. Ainda estão assando.
    bjokas
    Debora do Rio de Janeiro

  12. Pingback: Dica de 5a. #23 | chá de maçã

  13. elaine diz:

    bom dia,como tenho lanchonete, como faço pra ficar mais dias, posso deixar em um balcão que refrigera dependendo da corbetura ou qual outra ideia, adorei seu blog, e queria aproveitar pois tenho varias casquinhas que não serviram pra sorvete.

  14. Lúcia dos Santos Silva Araújo diz:

    Eu sou que nem criança, gosto de doces, embora não posso abusar, pois tenho historico de diabete na família. Lembro dessas guloseimas, mas gostaria da receita igual a da indústria, pois, quando eu acho, compro e como até enxoar. Eu gosto muito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: