Sobre a internet e uma receita de bolo invertido de morangos

A internet é um lugar engraçado, eu acho.

Pense num um universo paralelo que tem um monte de caixotes. Aí, se você quiser, é só subir em um e começar a falar o que tiver vontade. Só que como tem muita gente falando, é preciso fazer alguma coisa pra chamar a atenção – começa aí um verdadeiro show de talentos, gente contando piada, fazendo artesanato, fazendo comida, falando coisas super inteligentes, malabarismo, whatever, vale tudo. Mas aí tem um pessoal que resolveu que a melhor forma de chamar a atenção pro seu caixote foi pegar um megafone e gritar mais alto que os outros, mesmo que o discurso seja meio bobo, meio chato, ou meio preconceituoso.

Outro dia li um post desses num blog que eu achava até bacaninha. Uma menina, parece ser bem jovenzinha, dizia que mulheres que vendem cupcakes são desocupadas. E que os cupcakes que elas fazem são ruins. E que essas mulheres casadas não precisam trabalhar, já que abandonaram suas carreiras e são sustentadas pelo marido. E como sentem culpa por não terem uma atividade, empurram cupcakes pela goela abaixo da humanidade.

Numa primeira leitura, fiquei meio chocada com tanto machismo e preconceito, principalmente vindo de uma menina tão jovem. Fui ver melhor quem ela era, e o que ela escrevia, e descobri que ela está fazendo carreira na web brasileira como mal-humorada de plantão, aquela que fala mal de tudo e de todos, rouba pirulito de criança, cospe no coelhinho da páscoa, chuta a vó e odeia cor de rosa. Enfim, uma dr. Gregory House mirim, ou até poderia dizer uma discípula de Fernanda Young.

Eu ia deixar uma mensagem descascando o abacaxi e tal, mas já tinham uns 400 comentários, metade achando o máximo, metade achando uma merda, e aí caí em mim que o barato da barata era realmente fazer todo mundo ficar bravinho e dar um tapa na cara da sociedade. Acabei não escrevendo nada pra ela, afinal aquele caixote não é meu, e fui fazer bolo de morango que eu ganhava mais, mas não sem antes desejar do fundo do meu coração que essa moça tenha 5 filhos, seja demitida do seu trabalho de jornalista inteligente e seja obrigada a vender palha italiana para complementar a renda familiar.

*Pra quem quiser ler o texto da moça, está aqui.

Bolo Invertido de Morangos (adaptado daqui)

  • 250g de morangos, lavados e cortados ao meio no sentido do comprimento
  • 1/3 xícara de açúcar cristal
  • 1 1/2 xícara de farinha de trigo
  • 1 1/2 colher de chá de fermento em pó
  • 1/4 colher de chá de bicarbonato
  • pitada de sal
  • 1 xícara de açúcar
  • 100g de manteiga sem sal e mais um pouco para untar a assadeira
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 2 ovos, gemas e claras separadas
  • 3/4 xícara de iogurte natural

Preaqueça o forno a 180°C. Unte generosamente com manteiga uma forma redonda de 22cm de diâmetro.

Polvilhe a forma untada com metade do açúcar cristal. Cubra com os morangos, parte cortada para baixo, e arrume bem juntinhos, sem deixar espaço entre eles. Pique alguns em pedacinhos para tapar os buracos. Polvilhe o restante do açúcar cristal sobre os morangos e reserve.

Numa tigela média, peneire juntos a farinha, o fermento, o bicarbonato e o sal.

Na batedeira, bata a manteiga com o açúcar até ficar cremoso. Junte as gemas e a baunilha e bata mais um pouco. Misture a farinha intercalando com o iogurte e bata em velocidade baixa até ficar homogêneo.

Numa tigela e com batedores limpos, bata as claras em neve até ficar com picos firmes. Misture com o restante da massa delicadamente. Espalhe sobre os morangos e alise com uma espátula. Asse por aproximadamente 35 minutos, ou até passar no teste do palito. Deixe descansar por 20 minutos e desenforme num prato de servir.

Anúncios

95 comentários

  1. Ana Franco diz:

    Eu vou começar a empilhar caixotes para ficar mais alta que todo mundo! hahahahah
    Falando sério, a coisa que mais me irrita nesse universo paralelo encaixotado é a quantidade de caga-regra que ele contém. E se um dia a mocinha vier a vender palha italiana (deus nos livre), vai morrer de fome porque gente racalcada nunca cozinha bem.

    E o bolo de morango… Não quero causar inveja mas tive o privilégio de provar (e ainda ganhei um pedação pra levar pra casa!). Divino, uma nuvem macia sabor baunilha com morangos contrastando cheios de frescor e suculência. Doce na medida certa, nem senti culpa em repetir o pedaço! 🙂

  2. Helen Miranda diz:

    Eu gosto do Marketing na Cozinha, e realmente surgem e sempre vão surgir gente que fala mal simplesmente para fazer humor. Aí entra nossa escolha: ficar bravo ou simplesmente rir, por mais que seja opinião contrária a nossa. Se formos nos estressar com cada post nesse estilo nessa internet de meu Deus, coitadas de nós. Entra todo mundo em parafuso já.
    E quanto a receita: linda e com certeza deliciosa. Parabéns pelo blog, sempre acho lindo tudo que aparece aqui.

  3. Patricia diz:

    Adoro!!! Eu tinha lido o post da moça, mas resolvi não me importar com isso… cada um na sua… Ri muito com o seu desejo pra ela… lol Adoro seu trabalho!! Abraços e muito sucesso! 😉

    • ana diz:

      seu trabalho é otimo, mas não deseja coisa ruim pros outros não, já pensou os 5 filhos dela querendo cup cakes e ela não tendo condição, nunca deseje para os outros o que vc não quer para si e porque nao seus filhos…..essa é a receita infalível, dá certo em qualquer casa, PAZ

  4. Paulinha….Ainda bem que estou dentro do teu caixote.
    Se tem alguma coisa que realmente me deixa perplexa são pessoas que “não fazem” criticando as que “fazem muito”, e principalmente posando de mau humorado de plantão. Não é ridículo?
    Não gasto um minuto se quer do meu tempo para criticar ou procurar defeito no trabalhor de outros.
    Me repito dizendo que tem gente que fala muito e faz pouco …e gente que fala pouco e faz muito.
    Fico com as que fazem …e falam na medida.
    Admiro tanto o seu trabalho e de tantas outras colegas nossas de profissão que tem feito um tanta coisa bonita, driblando a correria do dia a dia, da casa, dos filhos e dos maridos que muitas vezes agradecem e muito se orgulham dos esforços diários e noturnos dessas garotas cozinheiras, doceiras e guerreiras.
    E viva o nosso Caixote!
    Quanto à receita….deve ficar uma delícia …acho que meus meninos vão adorar!!

    Beijocas

  5. Vitor Hugo diz:

    Considerando onde foi postado do o artigo… não esperaria muita coisa. Cookie, só uma dica coloca no link (na parte de código) do bendito texto o seguinte: rel=”nofollow”. Para o tio googlinho não seguir e dar menos relevância para ele. hahahah 😀

  6. Tadinha dessa moça, né Paula!
    Não tem talento e nada de bom pra transmitir, então só resta ser mal-humorada de plantão. Que dó!
    ADOREI a receita!! Vou guardá-la para uma ocasião muito especial!

    Beijão e sucesso sempre!

  7. Pepa diz:

    Adorei !! E aplaudo sua ” praga saramaligrina”, e por acaso trabalhar é falta do que fazer ??
    Aff, ainda bem que vc subiu no seu caixote e nos presenteou com essa imagem linda de viver e com palavras tão sábias !!
    Parabéns, como sempre !!

    Bjus 1000

  8. Celia diz:

    Vc è maravilhosa!!
    estou seriamente pensando em vender cupcakes mas a escolha nào é porque tenho senso de culpa ou porque mi sento inferiorizada, mas por paixào. Se digo que vou fazer e vender na Italia è digo que sào “pasticcini” e nào cupcakes essa garota fica mais feliz? hihi Espero che o teu desejo se realize 😉

  9. Ana Paula diz:

    A questão sobre o texto da moça do blog que eu até leio,não foi ela odiar cupcakes ou quem os faz mal feitos e cobrar fortunas mas o preconceito implicito,o sexismo…mas sinceramente ela na verdade queria atormentar quem faz,quem gosta de cupcakes…rsrsrs
    Mas vou dar uma de filosofa aqui…hehehehehe.
    “Posso não concordar com o que vc diz mas vou defender até a morte o seu direito de dize-lo.”
    Se essa moça de verdade pensar assim,tenho pena dos futuros filhos dela…

    • thecookieshop diz:

      Exato Ana Paula! Sou super a favor do humor na vida e em qualquer lugar, mas sabe quando a pessoa apela tanto que a piada perde a graça? O que ela acha sobre cupcakes, ou sobre qualquer comida, é problema dela e ela pode falar o que quiser que eu nem ligo. Mas aí achar que tudo bem ridicularizar as mulheres que trabalham em casa fazendo o que quer que estejam fazendo para ganhar seu dinheiro, e querer que todo mundo ache que tudo bem, é só brincadeirinha, aí não entra na minha cabeça. E essa história de “generalizar para fazer humor” é o argumento mais bocó da pessoa que não sabe fazer uma piada melhor, os autores do “Zorra Total” e da “Praça é Nossa” dizem isso pras pessoas, certeza.

  10. Olá Paula, tenho que dizer que seu caixote nunca nos decepciona, adoro seus textos e só tem receitas top!!!já havia lido alguns textos da moça em outros blogs,ela dá pitacos em todos os assuntos , mas não é especialista em nada, pelo que ela mesma diz não tem nenhuma formação na área jornalística, nem de letras, mas se intula “escritora” , eu até considero que uma certa dose de mal humor pode ser bem dosada, mas sempre achei os pontos de vista dela dela ligeiramente equivocados (pois é muito fácil falar mal, sem ter qualquer compromisso além de querer polemizar…) Respeito quem compartilhe com ela seus pontos de vista, afinal , como vc mesma colocou: Cada um no seu caixote né… por isso vou ficando por aqui….. mas eu descobri o motivo do mal humor dela, segundo sua descrição de si mesma:”Alimenta- se atualmente de frango grelhado, ração humana e tudo mais que emagrece e faz o futuro parecer mais leve.”- Gente, não tem como ser feliz , assim!! rsrsrsrs

  11. Algumas pessoas chutam o caixote das outras, outras pessoas ficam tentando chamar a atenção fazendo elogios vazios a caixotes alheios…

    Por que todo mundo não se preocupa apenas em cuidar do seu caixote, né? Pode opinar sobre a cor do caixote do outro, pode criticar o jeito que foi empilhado, mas para que chutar? Isso que não entendo….

    Adorei seu texto!

    Beijoca!

  12. Maria diz:

    Adorei o post, Paula; boa a definição do caixote. rsrs E o post da moça, achei triste. Podia desenvolver tanta coisa divertida e verdadeira sobre o tal do cupcake (que convenhamos, a maior parte dos que encontramos por aí é realmente sofrível) mas foi infeliz misturando-o com um preconceito sem fundamento. Cada um com seu caixote, né?! Mas sobretudo, cada um com o público que merece.
    Beijo!

  13. Joana diz:

    Ser mal humorada definitivamente não é o meu caixote, aliás, fujo de mim memsa quando a tpm ataca e vou ficando meio assim rs :/
    Quanto ao bolo, a parte mais doce da história, gostei muito, pois achei descomplicado!
    Beijinhos

  14. Silvana diz:

    Quem fala isso nunca teve um caso familiar que precisou sustentar 6 filhos fazendo balas de coco, sanduíches e bolo pra festa, porque se tivesse saberia que isso é mais difícil do que ser “presidenta”. ADORO cupcakes. ADORARIA ter a mão pra sobreviver fazendo-os. E não. Não tenho marido que me sustenta. Tenho companheiro que me apoia.

    Abração!

    Silvana

  15. Pois é, neam?! Tem gente que precisa de MUITO caixote e tem gente que já nasce no palco, torrão!
    Hablemos o que quisermos e façamos algo quem realmente faz!
    Losho sua receita…
    Sou espectadora do seu palco.
    Bjoooo ♥

  16. Simone diz:

    Hummm, amei a receita como sempre!
    Estou sempre por aqui, mas raramente comento. Mas hoje, após ler esse post resolvi emprestar seu espaço para colocar meu caixote…
    Nossa, como essa menina do “Jantando no Orkut” é chata.
    Deve ser muito triste ter que “ser” mal-humorada nessa idade para conseguir um lugarzinho (mal posicionado) ao sol…
    E pela carinha rechonchuda ela deve devorar não só os cupcakes secos de que ela tanto fala, mas também todas as coisas que contém açucar existentes nesse planeta.
    Beijos!!!

  17. Dani diz:

    Liga não, fofa, aposto que a pseudo-infante-escritora é só mais uma garota gorda comedora de porcaria em frente ao computador, como ela poderia entender de culinária e da paixão que essa arte tão nobre é capaz de inspirar nas pessoas?

    Adoro seu blog, é a primeira vez que comento tá :3333
    e amo cupcakes também, só pra constar, acho que eles são fofos demais, todavia, devo acrescentar que a modinha do cupcake tampouco me agrada, porque agora é cupcake pra tudo quanto é lado :333 nem sou dona de casa nem nada, sou advogada hihihi quero ver o diploma de curso superior da escritorinha do blogue.

  18. Sandra Reis diz:

    As pessoas deveriam se preoucupar em ajudar as pessoas a se levantarem e não querer empurrar ladeira abaixo… mas fazer o que !!! Adoro cupcakes e adoraria ter o dom e uma mão de fada para fazer para vender…
    Bjus

  19. Amei seu post, principalmente nos seus desejos para esta cara blogueira gordinha que escreve para um blog ruim, com fotos péssimas e que eu posso apostar ser uma cozinheira frustrada sem o menor talento para cozinhar. Quando não conseguimos fazer algo é mais fácil falar mal mesmo.
    Quanto a fazer cupcakes para vender, acho que cada um vende o que quer, tem público para tudo, até mesmo pra ler o blog dela.
    Beijao e parabens.

  20. Anônimo diz:

    HUASUAHSUASHUASHASHUASHUSAHUSAHUSAHUHASUHASUHUASHUASHSUAHUASHUASHASUUASHUASHUASHHUASHASUUASHUASHASHUASHUASHU
    achei o máximo o que você escreveu sobre a carolina!!!!!
    também fiquei indignada com o texto dela sobre nós que fazemos cupcakes…eu até gostava dos outros textos dela…mas depois desse acho que foi demais. Ela realmente merece 5 filhos, ser demitida e vender palha italiana para complementar a renda familiar.

    Essa torta ta com uma cara maravilhosa!

    Sucesso com o blog xD

    http://pimentarosacupcakes.blogspot.com/

  21. Lígia diz:

    Oi,
    Nem olhei o “caixote” dela. A internet para mim é só distração. Então evito ler coisas que possam me tornar “mau humorada”. Procuro coisas que possam me alegrar: e este seu “caixote” é uma delas. Adoro.

    Beijos.

  22. Na hora que eu li o post (já faz um tempo), lembrei de você na hora, Paula. Daí eu pensei que era melhor você nem ver pra não ficar louca da vida!
    Mas como os caixotes estão mais próximos do que parecem, você leu e imagino com isso deve ter te chateado!
    De qualquer forma, seu trabalho é lindíssimo e seu blog, pra mim, além de ter ótimas receitas, tem um humor muito leve!
    Beijo!

  23. Fiquei chocada com o texto preconceituoso e com a quantidade de mulheres que apoiam e acham o máximo. Mas voltando a essa receitinha deliciosa, final de semana já tenho o que fazer para a sobremesa.

    xêro!

  24. Sílvia Tavares diz:

    O caixote nada mais é que a liberdade de expressão né? Por muitas vezes, vemos vááárias pessoas confundindo as coisas, e achando que liberdade de expressão é simplesmente falar o que bem se quer, sem considerar o quanto tais palavras podem ferir o próximo. Acredito que fizeste muito bem em nem responder ao post (ridículo, devo frisar) da menina. A vida sempre se encarrega de ensinar àqueles que não tem capacidade de ter compaixão com o próximo. Àqueles que saem julgando, sem qualquer critério, e colocando todo mundo dentro de uma mesma caixinha de ideias preconcebidas e preconceituosas.

    Achei o teu bolo liiindooooo! E pretendo testá-lo muito em breve, já que estamos na época perfeita dos morangos! hihi =) Sucesso pra ti! =***

  25. Simone diz:

    bem, eu li o texto dela e senti pena, de verdade. acho que essa postura mal-humorada/”vou meter o dedo na ferida dos outros” tão infeliz! só me faz pensar que uma pessoa dessa, quando não reclama ou faz comentários “”””engraçadinhos”””” sobre assuntos tão irrelevantes como doceiras bem casadas que fazem cupcakes pra vender, não tem absolutamente nada a acrescentar. não conseguem chamar a atenção positivamente, sabe? muito me espanta que ela ainda não adotou a famosa melancia na cabeça! rss

  26. Priscila Dal Bello diz:

    Hj eu tinha que comentar. Ai, mas eu fiquei tão indignada com esse post contra os cupcakes e parecia que ng na net tinha visto, parecia que só eu achava um absurdo. Eu acho que tem mta modinha na Gastronomia sim e já vi mto texto criticando os cupcakes, mas dessa forma absurda, não vi não. Confesso que inicialmente fiquei chocada, mas cheguei a conclusão de que quando a pessoa não tem conteúdo, ela tem que polemizar para chamar a atenção. O politicamente incorreto tá na moda,né? Agora, não sei se vc viu, mtas leitoras queriam ter o direito de resposta e claro, foi negado isso pq ia causar mta confusão, MAS uma leitora comprou um espaço e publicou a defesa dos cupcakes e ainda fez o jabá. Critérios, cadê, né???!
    Obrigada pelo seu blog lindo e maravilhoso que alegra a gente.
    Oremos pelos 5 filhos, rsrsrs.
    bj

  27. Patricia diz:

    Tenho q te dizer: Sigo seu blog e não o “aquele”….
    Não vendo cupcakes, mais sempre q posso sigo suas receitas e dicas e deixo minha pequena muito contente, infelizmente em Rondônia nenhuma cobertura sobrevivi muito tempo, mesmo assim amo de paixão cupcakes e seu blog!!!
    Bjs e obrigada por mais essa delicia…

  28. Paula,
    Não perdi meu tempo com o texto dela porque não quero dar “ibope” pra mal-amada! Esse povinho que não tem o que fazer é triste demais!!! Se ela precisa desses 15 segundos de fama é porque ela é uma coitada!
    Fecho com vc, seu texto e suas receitas – sempre!
    Beijão e sucesso!

  29. Alessandra diz:

    Muito bem falado!!! Adorei seu post!!!
    Deixa esta gente falar, hoje em dia as pessoas tem orgulho de falar que não sabem nem fritar um ovo porque cozinhar é coisa de dona de casa desocupada, mas infelizmente este é o machismo que é ensinado por ai e é assustador ver que tanta gente pensa assim….mas enfim
    Adorei seu bolo!!! tá lindo e já coloquei na minha lista!!
    Bjs

  30. Paula, querida.
    O que interessa, é que você se superou (em tudo),para variar.
    A torta está lindíssima, e com certeza deliciosa……Como tudo que você faz, principalmente os seus CUPCAKES, que já tive o PRAZER de saborear humhumhum.
    Vou aproveitar fazer essa delícia , pois os morangos estão lindíssimos……
    Bjão
    Rosana

  31. Ana diz:

    Eu li e fiquei bem triste com tanto preconceito. Mas, enfim, cada um usa seu caixote do jeito que bem entende. E quem sabe o que é ficar desempregada e correr pro fogão ou pra máquina de costura, como é o meu caso, não faz uso de megafone pra falar mal de tudo e de todos (talvez só um pouquinho, de vez em quando…). Paulette, seu bolo de morango tá lindo, amada!
    E, nos últimos dias de festa aqui em casa, eu vi que se tivesse que fazer cupcakes pra sustentar a prole, tava ferrada! Haja talento e disposição!
    Bj

  32. Inez diz:

    De fato, não precisa ser cinco filhos, basta um… E, nem precisa ser demitida, basta querer dar o melhor e não conseguir com os salários que paga o mercado… Você faz o que for preciso para sustentar a família… Trabalhar em banco, faz outra faculdade, e até mesmo, cupcakes para vender…. Essa é a vida real, lembram?

  33. A menina tem um texto tão pobrinho e todo esse hype? Não entendo. Não consegue nem ser engraçada, só grosseira mesmo.
    O seu texto, entretanto, eu adorei, Paulitcha. E o bolo? Tinha visto um parecido no blog da Joy the Baker e marquei para fazer. Agora fiquei mais doida de vontade ainda, o teu tá lindo demais!
    Beijo, querida!

  34. Carol diz:

    Pois é, Paula. Eu tinha lido o texto. Mentira, li os dois primeiros paragrafos e depois deixei de ler. Tanta ofensa e arrogância… desisti de ler, sabe? Afinal, quem seria aquela fulaninha lá? Que diabos ela sabe da vida, das escolhas que cada um faz pra si?
    Tenho 31 anos e sei que quando a gente é muito novo, a tendencia à arrogancia é 30 vezes maior. Um dia, torçamos, ela deixe a arrogancia de lado e… e… sei lá! hahaha

    Eu amo fazer cupcakes. Deixei minha profissão de lado e to muito, muito muito mais feliz hoje. E, sabe?, pra mim é isso que me importa!

    Beijo enorme

    Carol

  35. Ana diz:

    Eu li o texto todo da menininha lá.. me senti como você. Me deu vontade de falar horrores pra ela, me imaginei dando um soco nela! hahahaha
    Mas, sabe, melhor ir fazer um bolo mesmo que eu ganho mais.. aliás, vou fazer meus cupcakes e ignorar esses trolls aí hahahah
    Tem uma frase que eu ouvi uma vez e nunca mais vou esquecer: “Um bolo é a manifestação física da alegria”. Não lembro quem disse isso, mas eu adorei a frase! Acho que ela representa exatamente um cupcake!

  36. Ameixinha diz:

    Não me interessa sequer ler os textos de gente ressabiada que acha que são mais que os outros e que o mundo roda à volta delas. Com sorte, ele nem se sente muito mulher, deve ser mal-amada, e nem um bolinho consegue fazer 🙂 Prefiro mil vezes vir aqui e babar nesse bolo tão lindo, ficar de bem com o bom que a vida nos dá!

  37. Anna diz:

    Paula, você não deveria nem ter divulgado o blog desta menina, pois o objetivo dela está sendo alcançado, que é criar uma polêmica e se tornar conhecida. Provavelmente ela irá cursar jornalismo e antes de se formar, já vai estar bombando em algum jornalzinho/revista/site de fofocas, sei lá! Vou fazer como vc. Aproveitar os bons preços do morango e perder meu tempo fazendo este delicioso bolo!
    Bjs
    Anna .

  38. Cláudia diz:

    Paula, acabei de fazer o bolo invertido, já esfriou, já comi…e que “dilícia” ficou menina! E lindinho também! Ah, nem sei que blog é esse… só ando assimilando coisas que me dão ALEGRIA, e tenho certeza que você também! …e mais: AMO FAZER CUPCAKES!!! E que venham suas receitas maravilhosas! Bj.
    Cláudia

  39. Yara diz:

    Ufa, lendo o começo do post fiquei morrendo de medo de ficar sem a receita do bolo, hehehe. Ainda mais depois de ver a foto linda e quase babar no teclado… :o)

  40. Pérola diz:

    E eu acabei de assar uma fornada de cupcakes só para comemorar a maternidade, meu desemprego, minha falta do que fazer e tudo que essa pobre jovem non-sense despreza 🙂 Tenho certeza de que nós somos muito mais felizes e plenas do que a pseudo-jornalista whatever & what is her name anyway!!! Mil beijos!!!

  41. Eu prefiro vir aqui do que ir até lá! Talvez esse nem seja o pensamento sincero dela, mas a forma que encontrou para ser “diferente” fazendo a linha do contra…é muito triste que alguns escolham esse caminho para chamar à atenção.
    Seu bolo invertido está um espetáculo, já fiz com outras frutas, mas nunca havia pensado em morangos…luxo só!!Parabéns!!

  42. Helo Inoue diz:

    Gostei muito do seu comentário, mas gostei de algumas coisas do texto da “colega”.
    É muito chato quando alguém quer fazer coisas pra vender mas não tem noção de como elas são/funcionam/requerem!!! Bolinhos secos com recheios de puro açúcar e gordura NÃOOOOOOOO!!! acho que com isso dá pra concordar!
    Ser chata para ser legal é muitooooo péssimo, mesmo!

    bjosss

  43. Luciana Betenson diz:

    Hahahahahahahaaaa! Ótimo texto, como sempre. Você como cupcakeikera é também uma excelente escritora. E PHYNA pra caramba. Orgulho de ser sua amiga, fia.

  44. Vi seu post, achei super interessante, aí li o texto da moça, li mais uns dois ou três porque sinceramente não tava entendendo tanto mau humor. Ia comentar, mas como você, eu também decidi não da ibobe a alguém que tem tantos leitores, pode falar sobre tanta coisa bacana e se dana a falar besteiras.
    Meu desejo é igualzinho ao seu para ela.
    Eu já fiquei desempregada e os bolos salvaram meu orçamento por um bom tempo, ainda bem que eu sabia fazê-los!!!
    Beijos!

  45. Bemmmmm…. sobre o post da mocinha falando mal dos “nossos doces doces” achei o fim… na verdade a carapuça serviu em mim direitinho… rs.. sou esteticista e quando meu bb nasceu resolvi ficar mais em casa, e fazer doces para vender… fiz um site em Janeiro e meu carro chef é o cupcake, que enfeita sim as mesas…. e é claro que me aproveito da Nutella, leite moça… tudo que é bom, né?… mas… em vez de ficar batendo boca num site desconhecido… preferi vir aqui, onde me sinto em casa, e agradecer por tanta inspiração e receitas fantasticas!!!!!! Vc me inspira até comprar uma forma de waffer pra ver sair os corações!!!! Adoro!!!! Bem… e é claro!!!! Amo fazer meus docinhos!!!!!! bjussssss e obrigada novamente!!!!!

  46. sallybr diz:

    Voce fez muito bem de nao perder seu tempo deixando comentario no site da moca. Como se diz por aqui, “pick your battles” e essa certamente nao vale a pena

    Amei sua receita de bolo de morango invertido – que ideia joia!

  47. Fernanda diz:

    Ai gente, isso é falta de amor! Só quem não recebeu amor na vida pra querer chamar atenção com tanta grosseria. Tadinha dela, nunca vai cozinhar nada de bom com tanta vibração ruim.E na verdade, eu torço ao contrário, tomara que ela nunca tenha filhos, tadinho deles… Uma mãe preconceituosa ninguém merece né?Não liga não, o pessoal que acha ela o máximo acha que genial se escreve com “j”,kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.
    Amei a receita, vai fazer sucesso como o bolo de maçã.
    Bjo

  48. Raquel diz:

    Adorei a receita!! Fiz para o aniversário da minha mae e ele cresceu, cresceu, cresceu no forno….mas depois ele mucrhou e a massa ficou quase parecedo um chesecake….
    Por que será? Será que foi porque eu desliguei o forno e deixei o bolo esfriando dentro?
    De qualquer forma ficou delicioso! Realmente é doce na medida certa!

    • thecookieshop diz:

      Oi Raquel!

      O bolo dá uma murchada mesmo, porque o vapor que está embaixo por causa dos morangos vai embora e a massa assenta.
      Agora se a massa ficou solada, ou cremosa como cheesecake com certeza é porque assou de menos, ou o fermento estava vencido.
      E NUNCA deixe um bolo no forno desligado!
      Bj

  49. Juliana G. diz:

    Oi Raquel, nunca havia comentado aqui, embora adore seu blog.
    Mas devo dizer que de todas as receitas que fez até hoje esta foi a que me deu mais água na boca. Talvez porque ela tenha vindo junto com uma opinião decente, coerente e completamente ligada ao que pensei quando li o tal texto que você citou.
    Eu já tinha lido este texto há um tempo e na hora fiquei super chateada por sentir que tem gente no mundo que vive para implicar com outras que só querem ser felizes. Afinal, o que é um cupcake a não ser um bolo sorrindo?
    E, meodeus, como este mundo precisa de bolos sorrindo!!!

    Parabéns pelo blog, parabéns por esta receita linda e parabéns pelo educado texto que não subiu em caixote nenhum, mas também não se escondeu embaixo dele!

    beijos

  50. Laély diz:

    Paula, eu gosto do estilo do Diogo Mainardi de escrever. Ele é do tipo: “ame-o, ou deixe-o”! Mas nem todos têm essa capacidade de gozar dos outros, sem parecer pedantes e grosseiros, como no caso desse texto da Carolina. Parece-me ser a mesma que escreve no Decoueração, na seção “Carolina Implica”. Implicar virou profissão da moça e eu, sinceramente, até me divirto bastante com os textos dela no site da Vivi. Especificamente sobre esse, dos cupcakes, achei a generalização que ela fez preconceituosa; forçando a barra, só pra gerar polêmica.
    Não gosto de bolo de padaria, daquelas coberturas gordurosas e industrializadas, mas dizer que aqueles que apreciam, fazer e/ou comer, são todos uns babacas é muita falta de respeito! O tom usado com as mulheres, sem noção! Mas concordo com você, que não seria eu a dar o banquinho pra garota subir.
    Inspirada no seu bolo invertido( a cara da minha infância!) fiz um, de mexerica. Ficou lindo!
    Um abraço!

  51. Luciana diz:

    Fiquei sem palavras!!!!!
    A vida é uma caixinha de surpresas………Ela vai ter 5 filhos, vender “bolinhos” como ela se refere ao cupcake e outras coisinhas mais……….
    Amei o seu texto!!!!!
    E sua torta está linda!!
    beijos

  52. Bah… fui procurar o lugar onde comentar e quando vi pra lá de oitenta comentários juro que pensei: ahh ela nem vai ver o que escrevi! Vendo ou não, deixo meu comentário.

    Comecei a a ler o post, e as palavras me direcionavam ao blog da má humorada, me lembro de por um tempo ler os posts daquela guria no blog, até que um dia eu me dei conta que se a pessoa não produz nada, não passa o dia na cozinha, não faz faxina em casa, nunca encarou um chef de cozinha mal humorado e um dono de restaurante que faz vista grossa, nunca lavou as próprias roupas e ainda deve acumular louça na pia pra empregada lavar, não mercia minha leitura e muito menos um comentário meu.

    E é bem isso, que continue esbravejando, pq é bem capaz mesmo que ela tenha cinco filhos, e venda bolinhos pra complementar a renda familiar, e o pior (no caso dela) seja muito feliz fazendo isso. Como o pessoal diz por aí: o peixe sempre morre pela boca.

    Ehehehe, adorei teu post e to gostando do blog! Um super beijo e boa semana!

  53. lucia diz:

    Olá, como vai? achei seu web lindo, suas receitas ótimas e seus comentários sempre bem humorados. Venho de uma separação e tentando com os doces ganhar o doce nosso de cada dia…rs. Ainda estou dando primeiros passos se tiver alguma dica fico muito agradecida, de qualquer forma voce já tem me ajudado bastante. beijos e obrigaduuuuuu!!

  54. lucia diz:

    eu aqui de novo….rs esqueci de fazer minha ¨ignorante¨ pergunta. 0 recheio do cup cake voce mesmo faz as geleias ou pode utilizar as compradas prontas? bjs obrigado…sempre.

  55. lucia diz:

    eu aqui de novo….rs esqueci de fazer minha ¨ignorante¨ pergunta. 0 recheio do cup cake voce mesmo faz as geleias ou pode utilizar as compradas prontas? bjs .

  56. Só pra constar que a vida por aqui segue maravilhosamente bem, que não sou jornalista, não perdi nenhum dos 11 sites e blogs pra onde escrevo e ainda consegui mais um. Ah sim, não tenho filhos e tenho um excelente plano de previdência privada. Da próxima vez que for me ofender ou citar um texto meu, coloque meu nome.

    Caso queria falar comigo, meu e-mail: carolinaminhafilha@gmail.com

    Não pretendo voltar aqui.

    Bjo.

  57. manubispo diz:

    Não tenho nada contra nem a favor de cupcakes, eu tenho muito contra é gente que usa a internet (ou qualquer outro meio de comunicação) pra falar mal dos outros gratuitamente. E me parece que tem muito disso ultimamente. Gente que acha bacana posar de “mal-humorado” ou de “rebelde” que fala mal de outras pessoas sem ao menos conhecer, saber um pouco da vida do outro. Será que todo mundo que faz cupcake é mulher? E será que todas as mulheres que fazem cupcakes são casadas e com tempo livre? Quanto preconceito! Pra mim, toda generalização é burrice. Outro dia, de link em link, acabei “parando” num blog onde a autora esculhambava gente gorda, e o pessoal nos comentários acabou se empolgando e falando mal até de mulheres grávidas, idosos, enfim… Dá pra imaginar tanto absurdo?! Eu não sou a “rainha do politicamente correto”, mas acho que rir às custas dos outros (quando esse “outro” não tá achando a menor graça) é feio, deselegante, falta de educação e de respeito.
    Ah, parabéns pelo blog. Sempre “passo” por aqui e adoro as receitas!

  58. Paula Ribeiro diz:

    Acabei de fazer este bolo! Meu marido e meus filhos amaram! Já pediram outra dose!
    Obrigada por compartilhar suas dicas e receitas. Gosto muito do seu trabalho…
    Um grande beijo e sucesso pra você!

  59. Pingback: Bolo de morango: a receita | Blog Que Ideia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: