Sorvete de Quindim

Outro dia comprei pra minha filha um biscoito industrializado, daqueles de leite que tem um desenho quadriculadinho, sabe? Não sou muito de comprar essas coisas, mas era o biscoito que eu mais gostava quando era menina e acabei levando por nostalgia, e também porque fui ao supermercado com fome, o que aumenta em 200% o risco de cometer gordices.

Abrimos felizes nosso pacotinho, eu e a minha menininha, e foi uma decepção monstruosa – biscoitos secos, com gosto pronunciado de farinha, e o aroma artificial que apenas lembrava remotamente o que aquele produto já foi um dia, longínquas décadas atrás. E para provar que não se trata de frescura, nem a criança conseguiu comer aquela porcaria.

O mesmo se deu com um pote de sorvete que veio parar aqui em casa numa noite de pizza – péssimo, gorduroso, um sorvete de mentira.

Como a indústria alimentícia conseguiu estragar tanto seus produtos só os cientistas podem explicar – o fato é que só me restou fugir dessa comida de laboratório e me jogar na sorveteira e no túnel do tempo, e tentar recriar o meu sorvete preferido da infância. Sim, existia um sorvete de quindim industrializado, alguém mais se lembra dele?

O sorvete ficou ótimo, com provavelmente 3 milhões de calorias, mas com a deliciosa sensação de alívio de saber exatamente o que tinha ali dentro daquele pote.

Sorvete de Quindim

  • 3/4 xícaras de coco fresco ralado fino
  • 250g de açúcar
  • 3/4 xícara de água
  • 1 pitada de sal
  • 1 colherer de sopa de manteiga
  • 1 colheres de chá de baunilha
  • 9 gemas passadas na peneira
  • 1 xícara de creme de leite fresco

Numa panela de fundo grosso, coloque o açúcar, a água e o sal.
Leve para ferver em fogo alto, sem mexer a calda, até o ponto de fio, mais ou menos 7 minutos de fervura.
Retire do fogo, coloque a manteiga sem mexer e espere a calda esfriar um pouco. Junte o coco e as gemas, misture bem e leve novamente ao fogo baixo, mexendo sempre, até engrossar.
Desligue o fogo e junte o creme de leite fresco.

Passe a mistura para um tigela e cubra com filme plástico aderido à superfície do creme. Deixe esfriar e leve à geladeira por 6 horas, ou de um dia para o outro.

Passe a mistura pela sorveteira de acordo com as instruções do fabricante e leve ao freezer por algumas horas para firmar bem.

17 comentários

  1. Anna Paula diz:

    Eu acho que o que muda na realidade é o nosso paladar e o contato recente com produtos de melhor qualidade. Antigamente adorava aquele chocolate em forma de guarda chuva e hoje vejo que era chocolate hidrogenado puro. Mas vale a lembrança do prazer que sentíamos do que experimentá-los hoje em dia!
    Mas não me lembro de ter experimentado sorvete de quindim. Vou fazê-lo!

  2. Renata Nory diz:

    Oi, Paula! Lindo esse sorvete! E está com uma cara fantástica!!!
    Me diga uma coisa: a sua sorveteira é dessas comuns que vendem por aqui, tipo Arno etc, ou é das mais profissas?
    Bjo!

    • thecookieshop diz:

      Oi Renata, a minha é da Cuisinart, como nunca usei outra não sei se são boas. Dê uma pesquisada nos sites de lojas, normalmente tem avaliaçoes dos consumidores. Bj

  3. Pingback: Guia FdA 2012: Receitas de Natal | PratoFundo

  4. Pingback: Sorvete de Quindim | Blog de Culinária

  5. Pingback: Comemore o dia do sorvete!! » Sem Medida -

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alteração )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alteração )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alteração )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alteração )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.276 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: