Pede, moleque! – praliné de amendoim (ou pé de moleque)

Me deu a maior dor de dente outro dia e saí correndo para o consultório mais próximo de casa que consegui encontrar. A vida tem dessas coisas, e o dentista, Dr. Waldemar, foi um achado: além de super competente (indico de olhos fechados pra quem estiver precisando, viu?) era ótimo de papo. O que é uma coisa muito útil num consultório de dentista, pelo menos pra mim que tenho pavor do barulhinho da broca, ajuda a relaxar e o tempo passa mais depressa.

Já na primeira consulta o assunto caiu em.. comida, fazer o que? O assunto preferido de 9 entre 10 brasileiros, pelo menos os que eu convivo 😉

E o doutor, que é de família legítima mineira, me contou a história da origem do nome pé de moleque. Reza a lenda que as doceiras faziam o delicioso docinho de amendoim e colocavam suas travessas para esfriar nas janelas das casas. E o cheirinho logo atraía os moleques do pedaço, que passavam zunindo e roubavam o doce, os fanfarrões.

E as doceiras, furiosas, gritavam: “PEDE, MOLEQUE!”

Porque né? Doceira que se preza não recusa um bocado de doce pra ninguém, é só pedir com educação. 🙂

Praliné de Amendoim ou Pé de Moleque (não sei quantos rende, porque comeram quase todos e não deu tempo de contar, sorry) – adaptado daqui

Esse pé de moleque é um pouco diferente. Foi adaptado de uma receita americana, mas ficou com gostinho bem brasileiro, por causa do açúcar mascavo e, claro, do amendoim torradinho. O caramelo não fica duro, e sim um pouco açucarado, derrete na boca. Muito gostoso.

Você vai precisar de um termômetro culinário para caldas para prepará-los, ok?

  • 1 1/2 xícara de açúcar refinado
  • 1/2 xícara de açúcar mascavo
  • 2 xícaras de amendoim torrado, sem pele
  • 3/4 xícara de creme de leite fresco
  • 2 colheres de sopa de manteiga
  • 1 pitada generosa de sal
  • 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio

Forre duas assadeiras com papel manteiga ou tapetes de silicone e reserve.

Numa panela média,misture os dois tipos de açúcar, o bicarbonato, o sal e o creme de leite e leve ao fogo até o termômetro marcar 112°C.

Neste ponto, junte a manteiga e misture até homogeneizar. Junte o amendoim, retire do fogo e com a ajuda de uma colher de sopa vá pingando os doces nas assadeiras preparadas, COM MUITO CUIDADO. A mistura é extremamente quente e pode causar queimaduras sérias. Tire as crianças da sala.

Neste ponto é preciso ser rápido, porque o caramelo aos poucos vai endurecendo, e os pralinés não ficam tão bonitinhos.

Deixe esfriar completamente e guarde em potes ou latas por até 5 dias.

Cursos de Biscoitos Decorados – setembro 2011

Safari

Você vai aprender:

  • A massa ideal para biscoitos decorados: como fazer, abrir,cortar e assar;
  • Como montar biscoitos no palito;
  • Glacê real: como tingir e atingir a consistência ideal para decorar;
  • técnica “wet on wet” para fazer poás e listras.
Datas:
  • 03 de setembro (sábado), 13 de setembro e 01 de outubro (sábado)Na  The Cake is on The Table (informações por telefone: (11) 2371-1640 ou no email contato @ thecakeisonthetable.com.br )
  • 24 de setembro (sábado) – No Atelier Sandra Dias (informações no site www.sandradias.com )

Projeto SalvaCão – ossinhos de suspiro

Eu nunca tive um cachorrinho, mas na minha casa sempre teve espaço pros gatinhos. Minha mãe era apaixonada por animais, especialmente gatos, então vira e mexe a gente acabava com um vira-latinha em casa.

Aprendi com ela que bicho não se compra, se adota.

Admiro demais as pessoas que se mobilizam pra recolher um animal que está na rua e viram suas vidas de cabeça pra baixo pra arrumar um lar, donos bacanas e um ambiente saudável pros peludos. Uma dessas pessoas é a veterinária da minha gata, a Dra. Janaína.

Na minha última visita ao seu consultório, reparei na presença simpática da Doralice, uma doce cadelinha, bem magrinha, que se movimentava numa “cadeira de rodas” e usava fraldas de bebê. A Dra. me contou que a Doralice tinha sido abandonada por seus donos, doente, e seria sacrificada no Centro de Controle de Zoonozes, se não fosse pela boa vontade e rapidez dela e das outras meninas do Projeto SalvaCão.

Mas o que é esse projeto?

Nas palavras delas:

Nós (Lele, Dave, dra. Janaína – e Dri e Fernanda, do Segunda Chance) nos juntamos e agora temos este projeto, que ajuda a recolher das ruas, cuidar e divulgar para adoção os cachorros abandonados/machucados.(…) O objetivo é poder sempre resgatar e manter 2 ou 3 cachorros de rua em tratamento, continuamente. Sendo adotados, pegamos outros na rua, tratamos, mandamos para adoção, e assim por diante.

Todos juntos somos fortes.

Taí gente: nem todo mundo pode ir lá, pegar o bichinho, levar pra casa e arrumar um lar, mas todo mundo pode ajudar essa galera a continuar esse trabalho bem bacana. É só entrar neste link e colaborar com a vakinha do projeto, com qualquer quantia. Vai lá, que eu espero aqui com a receita dos suspirinhos na volta, tá? 🙂

 

Ossinhos de Suspiro – (rende 30 ossinhos)

Nunca tinha conseguido fazer suspiros assim crocantes, branquinhos e sem rachaduras – então fui pedir ajuda pras universitárias doceiras no Facebook. Azamigas Alessandra e Cris deram a dica: forno bem baixinho e porta meio aberta, para secar o merengue sem dourar. Deu certinho, viu queridas?

A idéia de fazer os ossinhos com suspiro veio de uma foto que vi numa revista no Halloween do ano passado – fica aí a dica também para festas mais aterrorizantes.

Ingredientes:

  • 4 claras
  • 250g de açúcar refinado
  • essência de baunilha ou raspinhas de limão a gosto

Forre duas assadeiras grandes com papel manteiga ou tapetinhos de silicone (silpat) e reserve.

Prepare um saco de confeitar com um bico perlê grande, com abertura de 1 a 1,5cm, e apóie dentro de um copo alto.

Bata na batedeira as claras em neve, até obter picos firmes. Acrescente o açúcar aos pouquinhos, sem parar de bater, até ficar bem firme e brilhante. Junte a baunilha ou as raspinhas de limão e misture bem. Passe a massa do suspiro para o saco de confeitar e faça os ossinhos (ou pingue bolinhas) nas assadeiras preparadas.

Coloque as assadeiras no forno e ligue na temperatura mínima (deixei o meu a 100°C), e coloque uma colher de pau na porta para que ela fique entreaberta. Deixe secar por 1h30 a duas horas, checando de vez em quando para ver se não está dourando.

Desligue o forno e deixe os suspiros esfriarem lá dentro completamente. Guarde em pote com tampa por até 3 dias.

%d blogueiros gostam disto: