Arquivo da tag: canela

Bolo Indiano (ou Bolo da Índia)

bolo indiano

Já faz alguns anos que estava com essa receita anotada pra fazer aqui pro blog e nunca rolou. Talvez pela pouca frequência com que a gente compre farinha de rosca, ou por sempre escolhermos bolos mais simples de frutas para o lanche, esse projeto do bolo indiano acabou na gaveta. Até que um dia comecei a acompanhar a reprise da novela Caminho das Índias.

final_da_novela_caminho_das_indias1

Bateu uma curiosidade sobre os doces da Índia e, para minha decepção, não consegui achar nenhuma referência da origem desse bolo – o que me leva a chutar que na verdade ele de indiano tem só o nome, e talvez a canela em pó.

O caso é que ele é um sucesso nas padarias, e talvez tenha sido criado para aproveitar o pão que não é vendido e transformado em farinha de rosca. A receita que usei veio do site da Dona Deôla, padaria aqui de São Paulo – alterei algumas coisas por minha conta e risco, e ficou bem parecido com o bolo que comi por lá. Pra quem aprecia canela e é fã de leite condensado pode se jogar sem dó.

Bolo Indiano

Rendimento: 1 bolo redondo de 22cm de diâmetro

Para a massa:

  • 6 ovos (claras e gemas separados)
  • 100g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
  • 1 xícara de açúcar refinado
  • 1 e 1/2 xícara de farinha de rosca
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • 2 colheres de chá de fermento em pó químico

Para o recheio e cobertura:

  • 1 lata de leite condensado
  • 2 gemas
  • 1/2 lata de leite integral (usar a lata de leite condensado como medida)
  • canela em pó para polvilhar

Para a calda:

  • 1/2 xícara de açúcar
  • 1 xícara de água
  • 1 pedaço de canela em pau

Preaqueça o forno a 180 graus. Unte com manteiga e polvilhe farinha de trigo em uma forma redonda de 22cm de diâmetro e 8cm de altura.

Bata as claras em neve e reserve. Na batedeira, bata a manteiga com o açúcar e as gemas até virar um creme claro e fofo. Junte a farinha de rosca, canela em pó e fermento e bata sóa até misturar.

Incorpore as claras em neve – primeiro junte uma colher bem generosa de claras à mistura de manteiga e misture vigorosamente. Junte o restante das claras e misture em movimentos de fora para dentro cuidando para não desinflar a mistura. Misture somente até as claras sumirem e transfira para a forma preparada.

Asse até dourar e passar no teste do palito, aproximadamente 35 a 40 minutos – não abra o forno antes de 30 minutos para não solar o bolo. Desenforme morno.

Enquanto isso, faça o recheio: misture todos os ingredientes (menos a canela) numa panela pequena de fundo grosso. Leve ao fogo baixo, mexendo sem parar, até virar um creme grosso, parecido com brigadeiro mole ou creme de confeiteiro. Passe para uma vasilha e cubra com plastico filme aderido à superfície do creme. Utilize frio.

Para a calda, junte a àgua, açúcar e pau de canela numa panelinha e leve ao fogo somente até dissolver o açúcar. Leve à geladeira e retire a canela somente na hora de usar.

Montagem:

Corte  o bolo ao meio com a ajuda de uma grande faca de serra ou com uma linha. Coloque uma das metades do bolo no prato de servir e umedeça ligeiramente com a calda (pode usar uma colher de sopa ou um pincel de cozinha). Espalhe metade do creme de leite condensado e cubra com a outra metade do bolo, umedecendo novamente.

Espalhe o restante do creme por cima do bolo e polvilhe canela em pó. No bolo da foto eu utilizei um bico pitanga pequeno para confeitar com o creme.

bolo da india

 

 

 

Sobre crianças e festas de aniversário – pão folhado de açúcar e canela

Está chegando o aniversário da minha filha. Como a menininha já está completando 4 anos, a festa está gerando enorme expectativa pra ela, e enorme confusão mental pra mim.

Porque, vocês vejam bem, quando eu era criança as festas eram todas iguais: a mãe fazia uns sanduichinhos de patê de atum no pão de forma, geralmente cortado em singelos triângulos, enrolava uns brigadeiros e beijinhos, pendurava umas bexigas na parede e fazia um gostoso bolo caseiro, enfeitado com cerejas e velinhas. E servia ki-suco.

Quando a coisa era LUXO, rolavam umas barquinhas de maionese, empadinhas e guaraná caçulinha, podendo também a mãe ter a boa vontade de fazer gelatinas coloridas em copinhos de plásticos de café, e uma decoração ou da turma da Mônica, ou do Mickey.

Mas eu tô velha, muitos anos se passaram, e o mundo mudou – Mônica e Mickey deram lugar a mais ou menos quatrocentos zilhões de personagens infantis, o que resulta no meu atual problema: a menina muda de idéia sobre a festa de três quatro vezes ao dia.

Já passamos por Galinha Pintadinha, Minnie, Aristogatas, Barbie (me recuso), 4 princesas diferentes, Toy Story, 10 desenhos do Discovery Kids outros tantos personagens totalmente obscuros que eu não tenho a menor idéia de quem sejam.

E ontem dei um ultimato, tipo, e aí, filhinha, vamos escolher logo as coisas do seu aniversário? Precisamos providenciar os convites, chapeuzinhos, etc e tal. Ela me olhou tranquilamente e explicou: quero uma festa das barbies princesas bailarinas que voam como fadas. E agora, Brasil? Devo embarcar nessa incrível aventura oligofrênica?

Prevendo a trabalheira que me aguarda, fiz esse pãozinho, que não requer prática nem tampouco habilidade e fica lindo e  delicioso como as festas de antigamente.

Pão Folhado de Açúcar e Canela (do blog Joy the Baker) – rende 1 unidade grande

Para a massa

  • 2 3/4 xícaras (385g) de farinha de trigo
  • 1/4 xícara (50g) de açúcar
  • 2 1/4 colheres de chá de fermento biológico instantâneo (aquele que vem granulado, no saquinho)
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 60g de manteiga sem sal
  • 1/3 xícara de leite
  • 1/4 xícara de água
  • 2 ovos, levemente batidos

Para o recheio:

  • 1 xícara de açúcar cristal fino (ou açúcar refinado)
  • 2 colheres de chá de canela em pó
  • 60g de manteiga sem sal

Numa tigela grande, misture 2 xícaras (280g) da farinha de trigo, o açúcar, o fermento e o sal.

Derreta a manteiga com o leite, numa panelinha ou no microondas. Misture a água fria e deixe amornar.

Junte a mistura de manteiga, leite e água à farinha e misture com uma espátula. Junte os ovos e misture até incorporar. No começo parece que a coisa não vai, mas acaba indo. Junte mais 3/4 de xícara de farinha e amasse por uns bons 10 minutos. Se tiver batedeira com batedor de gancho, a chance de usar é agora, daí uns 5 minutos bastam, em velocidade baixa.

Unte levemente com óleo uma tigela limpa, forme uma bola com a massa e deixe repousar, coberto com plástico filme, por uma hora, ou até dobrar de volume. Se colocar num lugar mais quentinho ajuda.

Aperte a massa um pouco para desinflar, junte uma colher de sopa de farinha e sove mais um pouco. Numa superfície polvilhada com farinha, abra a massa com um rolo até ficar um retângulo de uns 30 X 50cm.

Faça o recheio: derreta a manteiga, pode ser no microondas. Numa tigelinha, misture o açúcar cristal e a canela.

Pincele toda a superfície do retângulo de massa com a manteiga derretida, sem economia, e polvilhe o açúcar com canela. Com uma faca afiada, corte o retângulo em seis tiras. Coloque uma tira sobre a outra, tentando não perder muito do recheio. Você vai ter uma coisa parecida com um sanduíche de 6 andares, comprido – corte esse sanduíche em 6 pedaços iguais.

Unte com manteiga e polvilhe com farinha de trigo uma forma para pão de 22cm de comprimento. Arrume as fatias da massa umas ao lado das outras, como se fosse um livro.

Cubra com um pano e deixe descansar por mais uns 40 minutos, vai crescer bastante – enquanto isso, preaqueça o forno a 180°C.

Coloque a forma do pão sobre uma assadeira grande e asse por aproximadamente 30 minutos,ou até dourar bem. Deixe esfriar por 30 minutos e desenforme.

%d blogueiros gostam disto: