Arquivo da tag: chocolate

Meu Vizinho Totoro – ovo de páscoa decorado com pasta americana II

Chocolate Totoro for EasterChocolate Totoro

fotos: @laconics

Este ovo de páscoa eu fiz no ano passado, e acabou não dando tempo de postar. Guardei pacientemente para este ano – a ótima idéia foi da minha cliente, a @laconics, que ama o desenho animado japonês “Meu Vizinho Totoro”. Aliás, por causa desse ovo eu acabei assistindo o filme com a minha filha, e é um dos desenhos mais fofos que eu já vi, recomendo viu?

As técnicas para fazer esse ovo são as mesmas que usei para fazer o Sr. e Sra. Cabeça de Batata – a única coisa mais complicada é que não dá para usar um ovo comprado, já que o Totoro é cinza. Então tem que usar chocolate branco com um pouco de corante próprio para chocolate na cor preta, para chegar na cor correta. (veja como fazer ovos de páscoa aqui no site Panelinha)

Se for só pela brincadeira e você não se importar muito com o sabor do chocolate, pode fazer seu ovo com um chocolate fracionado branco que aí não precisa temperar e facilita muito se for fazer com as crianças.

É só modelar as peças em pasta americana e colar com chocolate fracionado derretido, ó:

Os bigodes fiz com arame floral pintado com corante preto. Fiz uns furinhos no ovo e colei com chocolate.

E aproveitando a deixa, já vou eu fazer uma propagandinha – olha que fófes:

Nhóinnn, amo coelhinhos…. Não em sapatos e bolsas, tá, Arezzo :(

Os biscoitinhos decorados de coelho, feitos por esta que vos fala, estão à venda junto com seus irmãozinhos cupcakes na loja The Cake is On The Table – mas corre que senão acaba, hein?

Ó o endereço:

www.thecakeisonthetable.com.br

Rua Amaro Guerra, 264 – Chácara Santo Antônio

tel: 11 2371-1640

Feliz Páscoa!

The Cake is on the Table! – cupcakes floresta negra

Na última semana, fui visitar a mais nova doceria de São Paulo, no bairro de Santo Amaro. O nome é ótemo, já que se trata de uma lojinha de cupcakes e também móveis repaginados: The Cake is on the Table.

Paula e Marília: receitas de família e muita simpatia para agradar a clientela do bairro

O lugar é uma graça, e você já se sente em casa logo que chega, com a acolhida simpática das proprietárias: os cakes são feitos pela querida Paula Simões, boleira de mão cheia há mais de 5 anos, e as tables (e cadeiras, estantes, espelhos, etc) são reformadas pela designer Marília Simões. Para contribuir com o clima bem lá em casa, quem atende às mesas, tira cafezinho e dá uma ajuda geral são os pais da Marília.

Paula é formada em hotelaria, e depois de alguns cursos de confeitaria descobriu a vocação para os bolos decorados e se jogou de cabeça no açúcar: “Já consigo me sustentar da venda de bolos desde que me casei, há mais de 4 anos”, diz ela. Já Marília abandonou um emprego numa famosa loja de móveis para se dedicar às próprias criações. E os móveis e objetos de decoração são mesmo uma graça – com um toque artesanal e super criativo, a idéia por lá é também ser ecologicamente correto: “muita coisa é reaproveitada e reciclada”, conta Paula. E é verdade: enquanto estava lá tomando meu café com bolo, chegaram amigos trazendo uma mesa antiga para doação.

Do alto, à esquerda: plaquinha à moda antiga com os sabores dos cups; livros da vó da Paula; detalhe da decoração; bonequinhos de feltro, também à venda; cupcakes de cenoura; esboço do logotipo da loja

Os Cupcakes

Paula nos contou que quase todas as receitas vêm de cadernos e livros de receitas que pertenceram às tias ou sua avó, e foram adaptados para o formato miniatura dos cupcakes. E os nomes dos bolinhos também remetem às receitas do tempo da vovó: toalha felpuda, martha rocha e floresta negra são algumas delas. Os bolinhos são saboros, macios, com cobertura na medida certa, e o café espresso é super bem tirado. Um dos meus preferidos foi o Floresta Negra (eu amoooo cerejas) e, de tanto que eu gostei, a Paulets me deu a receita pra publicar aqui! Aproveitem!

Vai lá cazamigas:

The Cake is on The Table

Rua Amaro Guerra, 264 – Chácara Santo Antônio

tel: 11 2371-1640

www.thecakeisonthetable.com.br

Móveis de Marília Simões e a fachada da lojinha: tudo fofo.

Cupcake Floresta Negra – receitinha da Paula Simões da The Cake is on the Table (rende 12 bolinhos)

Massa:

  • 1+ 3/4 xícara de farinha
  • 3/4 xícara de açúcar
  • 2 colheres de chá de fermento em pó
  • 1 colher de café de bicarbonato
  • 2 colheres de sopa de chocolate em pó
  • 1 xícara de leite
  • 1 ovo
  • 1/3 de xícara de óleo
  • 1 xícara de cereja em calda picadinha
  • 50ml de caldinha da cereja

Misturar os secos e os molhados separadamente e juntar tudo, misturando bem. Adicionar a cereja picada no final. Assar em forminhas em forno pré aquecido a 200 graus.

Cobertura

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 2 gemas

Levar ao fogo sempre mexendo até desgrudar da panela. Use frio.

Decorar cada bolinho com uma cereja no topo.

Viva o leite condensado! – Docinho de pistache e chocolate branco

Outro dia peguei um debate bem interessante no Twitter – parece que um chef pâtissier francês (ele trabalha e mora aqui no Brasil) andou dando uma entrevista polêmica, dizendo que não existe confeitaria brasileira. Não sei dos detalhes, mas o caso gerou pano pra manga.

Não foi a primeira vez que ouvi isso, gente falando mal de doce brasileiro, dizendo que só tem leite condensado e excesso de açúcar, que o brasileiro não tem paladar, etc etc e tal. Queria muito saber a opinião de vocês – o que vocês acham desse debate?

Eu, particularmente, sou super a favor de um bom leite condensado – inclusive poderia até dizer que quem se recusa a usar esse ingrediente vai perder a oportunidade de produzir coisas deliciosas por puro preconceito.

Docinho de pistache e chocolate branco (rende 30 unidades)

  • 1 lata de leite condensado
  • 100g de pistache triturado
  • 30g de chocolate branco picadinho
  • 1 colher de sobremesa de manteiga
  • chocolate branco ralado para passar os docinhos

Numa panela de fundo grosso (o ideal é que seja uma só para doces), misture o leite condensado, o pistache, a manteiga e os 30g de chocolate branco. Leve ao fogo baixo, mexendo sem parar com uma espátula de borracha ou colher de pau, até a mistura engrossar e soltar do fundo das laterais da panela.

Passe a mistura para um prato fundo untado com manteiga  deixe esfriar completamente. Enrole bolinhas  passe pelo chocolate branco ralado. Coloque em forminhas.

Pode ser conservado em pote tampado na geladeira por até 1 semana.

Novo livro da União + Mousse de capuccino

Como vocês já devem saber, a União está completando 100 anos, e para comemorar, está lançando mais um livro de receitas. Acho que todo mundo tem uma história pra contar sobre os livrinhos da União, né? É porque eles sempre foram feitos com carinho, com receitas ótimas, testadas e aprovadas, e as fotos… hmmm, super apetitosas!

E o livro novo está caprichadíssimo: são 100 receitas, uma melhor que a outra, entre tradicionais e inéditas.

Para conseguir o seu, é bem simples – junte 2 códigos de barra de 2 produtos União diferentes e com mais R$ 9,99 é só trocar com a sua revendedora Avon. Veja mais aqui.

Para dar uma amostrinha do que a União sabe fazer, peguei uma receita de mousse de chocolate no novo site deles que ficou DIVINA. Só acrescentei uma colherinha de café solúvel para ficar do meu jeito, mas acho que ficaria deliciosa de qualquer maneira.

Mousse de Capuccino (adaptada do site do açúcar União) – rende bastante, se a família for pequena, pode dividir a receita, tá?

  • 300g de chocolate meio amargo
  • 1 xícara de manteiga
  • 4 colheres de sopa de açúcar refinado
  • 6 gemas
  • 1/2 colher de chá de café solúvel
  • 6 claras em neve
  • 200ml de creme de leite fresco gelado
  • cacau em pó para polvilhar

Em banho maria ou no microondas, derreta o chocolate, o café e a manteiga até formar um creme. Reserve.

Bata as gemas com o açúcar até ficar bem claro e fofo. Misture o creme de chocolate.

Bata as claras em neve e misture ao creme de gemas e chocolate delicadamente, para manter o aerado da mousse.

Divida a mistura em tacinhas e leve à geladeira por 3 horas.

Na hora de servir, bata o creme de leite em chantilly e coloque uma colherada generosa sobre cada mousse. Polvilhe o cacau e sirva.

*post patrocinado pela União

Como nasce um chocólatra – Crème Brûlée de Chocolate ao Leite

Eu adoro ouvir dona Isabel, minha sogra, falando da infância dela. São histórias cheias de lembranças doces, mariolas compradas no boteco da esquina com o tio, e o bolo gigante de limão que a mãe fazia e chamava a família toda pra comer quentinho (“tinha uma meleca de açúcar com casca de limão por cima”, diz ela).

Outro dia ela me contou uma história sobre a primeira vez que provou chocolate na vida.

A família era do interior de São Paulo (a cidade era Ponte Alta, se não me engano), e ela tinha uma tia muito querida que gostava de lavar roupa num rio próximo de casa. E levava minha sogra, na época com uns seis anos de idade, para ajudar e brincar no rio. Para chegarem lá, tinham que passar pelos trilhos do trem que cruzava a cidade.

Um desses dias, quando atravessavam os trilhos, minha sogrinha viu um tubinho vermelho, meio escondido no mato, e lá foi xeretar. “Era uma embalagem linda, com letras douradas, e tinha um cheiro MARAVILHOSO. E eu pensei: acho que isso é de comer…” Escondeu rapidinho na roupa e levou pra casa, pra dividir com as primas. Segundo ela, foi a coisa mais gostosa que ela provou na vida. E eu acredito.

Crème Brûlée de Chocolate ao Leite (adaptado da revista Martha stewart Living – set/2010) – rende 4 porções

Quase que não posto essa receita, porque não gostei muito das fotos – mas o creme é tão delicioso e fácil de fazer que eu não podia guardar ele só pra mim.

  • 170g de chocolate ao leite picado
  • 3 gemas
  • 2 colheres de sopa de açúcar
  • 1 pitada de sal
  • 1/2 xícara de creme de leite
  • 1/4 de xícara de leite integral
  • 1/4 de xícara de açúcar demerara, ou cristal

Coloque 4 potinhos refratários próprios para creme brulée, ou ramequins, numa assadeira e leve ao freezer para gelar.

Numa tigela refratária média, coloque o chocolate ao leite picadinho e reserve.

Bata as gemas e o açúcar numa outra tigelinha até ficar claro e fofo. Leve ao fogo o leite, o creme de leite e o sal até ferver. Desligue o fogo e despeje metade da mistura de leite sobre as gemas batidas e misture bem com um fuet. Retorne a mistura de gemas para a panelinha com o restante do creme de leite e leve ao fogo baixo até virar um creme, mexendo sempre (mais ou menos uns 6 minutos).

Despeje o creme quente sobre o chocolate picado e misture até ficar homogêneo (o chocolate vai derreter). Divida o creme entre os potinhos e leve ao freezer por 45 a 55 minutos (não deixe congelar).

Polvilhe uma colher de sopa do açúcar demerara sobre os cremes e vire para tirar o excesso. Com um maçarico culinário, queime o açúcar até caramelizar (cuidado para não queimar). Leve à geladeira por 10 minutos e sirva imediatamente.

Quase tudo é mais legal espetado num palito – Mini Alfajores

Uma das coisas mais legais de ter blog de comida é o seguinte: suas amigas, e os familiares de suas amigas, mandam receitas pra você. Numa dessas, acabou chegando às minhas mãos uma verdadeira relíquia de família, um livro de receitas bem antigo, argentino, chamado “El Libro de Doña Petrona”, presente da minha amiga Caroline Figueiredo.

Não conhecia a tal Doña Petrona, e fui atrás de conhecer: verdadeiro fenômeno cultural, Petrona C. de Gandulfo começou sua carreira de culinarista nos anos 40 ensinando a Argentina a cozinhar nos “modernos” fogões a gás e conquistou rádio, televisão e revistas. Este livro que eu ganhei, com suas 701  páginas de receitas, é ainda um dos mais vendidos na terra do tango, mais de 70 anos depois de sua primeira publicação.

Me apaixonei pelo livro, principalmente depois que passei os olhos pela dedicatória, olha só:

“Com essa obra quero ajudar de todo coração às donas de casa, porque sei que desejam sempre brindar seus lares com as coisas mais deliciosas que puderem fazer para seus entes queridos.”

Fica aqui minha homenagem a ela na forma desses pequenos alfajores – e como quase tudo fica mais legal espetado num palito, espero que Doña Petrona não se importe de ter transformado a receita dela em pirulitos.

Alfajores (receita adaptada do “El Libro de Doña Petrona” e do site utilisima.com) – rende 30 mini alfajores

Para decorar os alfajores, eu usei transfers para chocolate, à venda em lojas especializadas para confeitaria – é só cortar um pedaço do papel com o transfer e aplicar sobre o alfajor com o chocolate ainda fluido. Retire quando endurecer. Para fazer os pirulitos, usei palitos próprios, mas podem ser de madeira também – basta introduzir no recheio de doce de leite antes de banhar.

Ingredientes para a massa

  • 90g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
  • 70g de açúcar
  • 1 colher de sopa de mel
  • 1/2 colher de sopa de raspas de casca de laranja
  • 1 ovo
  • 180g de farinha de trigo
  • 1 colher de sopa de cacau em pó
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 1/2 colher de chá de fermento em pó

Para o recheio

  • 1 xícara de doce de leite (se for argentino, melhor)

Para cobrir

  • 300g de chocolate ao leite

Faça a massa: Numa tigela grande, bata a manteiga, o açúcar, o mel e o ovo até virar um creme. Junte a casca de laranja e peneire os ingredientes secos sobre o creme. Misture muito bem (vai ficar uma massa firme, porém meio pastosa). Embrulhe em plástico filme e leve à geladeira por uma hora para firmar. Enquanto isso, preaqueça o forno a 200° e forre duas assadeiras com papel manteiga.

Numa superfície de trabalho polvilhada com farinha de trigo, abra a massa até fica com 0,5cm de espessura. Corte em rodelas com um cortador de 3cm de diâmetro, se for fazer mini alfajores, ou de 6cm se quiser dos grandes, e transfira para as assadeiras preparadas. Asse por 8 a 10 minutos, mas não é preciso deixar dourar. Os biscoitinhos ficam secos, porém macios. Deixe esfriar na assadeira.

Montagem: Aplique uma colher de café cheia de doce de leite em metade dos biscoitos. Se for fazer pirulitos, coloque os palitos sobre o doce de leite e cubra com a outra metade dos biscoitos que sobraram.

Forre uma superfície de trabalho com papel manteiga e corte a folha de transfer, se for usar.

Derreta e tempere o chocolate. Com a ajuda de um garfo, banhe os alfajores e escorra o excesso – não segure pelo palito do pirulito, pois nesse estágio somente o doce de leite não sustenta o doce o suficiente para banhar. Apóie os alfajores sobre o papel manteiga, aplique o transfer em cada um e deixe secar em temperatura ambiente por pelo menos 30 minutos para retirar. Guarde em recipiente vedado por até 4 dias.

Ganhei essa caixa linda em estilo provençal da artista plástica Célia Regina Freitas e achei que combinava perfeitamente com um presente para maternidade ou batizado – quem quiser o contato dela pode me mandar um email, ok?

Presentes da Cozinha – Fudge de chocolate e pistache

Essa é uma idéia pros papais surpreenderem no dia das mães com um presente feito a mão, desde o docinho até a embalagem.

Eu consegui fazer tudo junto com a Heleninha, minha filha de 2 anos, e ela curtiu do início ao fim – então, vamos colocar a mão na massa? É tudo muito simples mesmo, bem difícil de dar errado, e o fudge fica uma delícia.

Primeiro, baixei desse site que eu adoro o molde da embalagem, uma caixa em forma de casinha. Dá pra imprimir em branco, ou coloridas com estampas, que são lindas. Eu preferi em branco, e liberei umas tintas de pintura a dedo para Heleninha soltar a imaginação. Depois, é só montar e colar. Ficou assim, ó:

A receita do fudge vem do Technicolor Kitchen, da querida Patricia Scarpin – a dica é ótima, porque além de fácil de fazer e gostoso, não é um docinho frágil e pode ser transportado com facilidade. Como não vai ao fogo nem fica muito quente, é ótimo para fazer com crianças.

Fudge Delicioso de 5 minutos (do Technicolor Kitchen)

  • 2 xícaras (336g) de chocolate meio amargo picado
  • 2/3 xícara (meia lata) de leite condensado
  • 1 colher de sopa de água
  • ¾ xícara (90g) de nozes, pistache, ou amêndoas picadas
  • 1 colher de chá de baunilha

Forre uma assadeira pequena (usei uma quadrada de 20cm) com papel manteiga e unte levemente.Reserve

Em uma tigela média refratária, misture o chocolate, o leite condensado e a água.
Leve ao microondas na potência alta (100%) por 1 minuto; mexa. Volte ao microondas por mais 1 minuto, mexendo a cada 30 segundos, ou pelo tempo suficiente para o chocolate derreter completamente e a mistura se tornar brilhante. Adicione as nozes e a baunilha.
Espalhe a mistura na forma preparada.
Deixe esfriar e depois leve à geladeira por 30 minutos (ou até que esteja firme). Corte em quadradinhos.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.233 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: