Arquivo da tag: coco

Uma doceira de dieta e o doce mais fácil do mundo – cocadinhas de amêndoas e chocolate

E pela vigésima quinta vez só este ano, hoje é o meu primeiro dia de dieta.

Tá osso, viu gente. Aqui tem muito doce. Tem doce por todos os lados. E eu tenho que provar pra ver se a freguesa vai gostar. Dai-me forças.

E doceira de dieta tem uma mania, e eu sei que não sou a única, de fazer doces pra dar de presente.

Essas cocadinhas, ou macaroons, foram um presente para um amigo que não pode comer nada com glúten. E no mesmo jantar estaria um outro amigo que não pode comer nada com lactose. E se tem outra coisa que doceira de dieta tem mania, é dar um jeito de fazer algum doce que todo mundo possa comer, porque né, coitadinhos, vão ficar sem doce?

As cocadinhas, além de sem glúten nem lactose, acabaram também por ser o doce mais fácil que eu já fiz em toda a minha existência, só misturar tudo, fazer as bolinhas e assar, super simples.

Então, já que eu não posso, vocês por favor se joguem nesses docinhos, e comam com gosto.

Cocadinhas de Amêndoas e Chocolate (adaptado daqui) – rende 12 a 15 unidades

  • 1/3 xícara de açúcar
  • 1 clara de ovo
  • 1 xícara de coco ralado (de pacotinho, sem açúcar)
  • 1/4 xícara amêndoas picadas, com pele mesmo
  • 1/4 xícara chocolate amargo picadinho (opcional)
  • gotas de extrato de amêndoas

Preaqueça o forno a 180/C. Forre uma assadeira com papel manteiga ou silpat e reserve.

Numa tigela, misture o açúcar e a clara. Junte o restante dos ingredientes e misture bem, até ficar bem úmido.

Com a ajuda de uma colher de sopa, ou boleador de sorvete, forme bolinhas e coloque na assadeira preparada. Asse até dourar, mais ou menos 15 minutos. Deixe esfriar na assadeira e guarde em pote fechado por até 3 dias.

Brasil, mostra a sua cara – bolo de coco embrulhadinho

Escrevo estas maltraçadas linhas enquanto espero por mais um capítulo daquela que é a culpada pelo meu sono diurno: a reprise da novela Vale Tudo, que vai ao ar no canal Viva às quinze para uma da madrugada. Veja se isso é horário de uma mãe de família estar acordada pra ver novela, minhazamiga. Ou deveria dizer cherrí?

Não sou muito de novela, mas eu simplesmente não resisto às peripécias de Heleninha Roitman bebum, Maria de Fátima, César Ribeiro, Ivan Meireles e cia. É muita tensão, humor e sedução, tudo regado com o delicioso universo politicamente incorreto dos anos 80. Onde mais a gente pode ver um pai andando alegremente com sua criança no banco da frente do carro, SEM cinto de segurança, e fumando um marlborão na cara do moleque?

E não nego – Raquel Aciolly vencendo na vida vendendo sanduíche na praia e virando uma grande empresária do ramo da alimentação não deixa de me inspirar. 😉

E tem ela, a maior e pior vilã de todos os tempos. Ela te despreza, ela é cruel, ela é:

ODETE ROITMAN!

E hoje, no capítulo 193, ela vai morrer, cruelmente assassinada por uma das personagens da trama, que eu não vou contar porque vai que alguém não sabe ainda, né?

UPDATE: Não foi hoje, gente! Vamos acompanhar! 😉

Em homenagem à Odete nesse dia fatídico, fiz este docinho anos 80 bem CRASSE MÉDIA, que eu adoro. Se ela ainda estivesse viva morreria só de ver esses bolos embrulhadinhos. R.I.P. Odete.


Bolo Embrulhado – rende 32 pedaços (receita do saudoso blog Rainhas do Lar)

  • 4 gemas
  • 2 colheres de manteiga sem sal
  • 1 1/2 xícara de açúcar
  • 2 1/2 xícara de farinha de trigo
  • 1 xícara de leite
  • 1 colher de sopa de fermento
  • 4 claras em neve
  • 1 vidro de leite de coco
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 pacote de coco ralado

Unte com manteiga e polvilhe farinha de trigo numa assadeira de 20x30cm. Preaqueça o forno a 180°C.

Na batedeira, bata bem as gemas, o açúcar e a manteiga, até virar um creme claro e fofo. Junte a farinha intercalando com o leite e bata mais um pouco. Junte o fermento e misture bem.

Incorpore delicadamente as claras em neve e transfira a massa para a assadeira preparada. Leve ao forno por mais ou menos 25 a 30 minutos, até passar no teste do palito.

Enquanto isso, misture o leite de coco e o leite condensado. Regue com um pouco da calda o bolo ainda quente. Deixe esfriar bem, corte em quadrados, e passe-os no restante da calda, e depois no coco.

Embrulhe em papel alumínio e deixe gelar.

É demodê? – Manjar branco com calda de jabuticaba

Sei lá porque, me deu uma vontade de comer manjar branco, e lá fui eu fazer um.

Daí pensei: será que manjar ainda é sobremesa que o povo gosta ou ficou fora de moda, hein? Fiquei curiosa e lancei a pergunta para os universitários amigos do Twitter. As respostas foram UÓTEMAS: manjar não é fora de moda, é vintage; na verdade, é sobremesa chic, porque é uma panna cotta rancheira; não existe comida fora de moda, existe comida boa e ruim.

E começou uma avalanche de lembranças de comidas que não se usam mais, ou que um dia foram chiquéeeeerrimas e hoje são totalmente demodê: coquetel de camarão, pavê, estrogonofe, sanduichinho de carne louca, gelatina salgada e a campeã, a melhor, a inesquecível…

BIRIBA!*

*foto gentilmente afanada da amiga Luciana Betenson

E como disse uma outra amiga virtual outro dia desses, você percebe que a idade está avançando quando é testemunha ocular da ascensão e queda do tomate seco e vê o petit gateaux passar de iguaria de luxo a sobremesa do Giraffa’s.

E vocês, se lembram de alguma comida que ficou demodê?

Manjar Branco com Calda de Jabuticaba (rende 5 pudinzinhos) a calda foi inspirada pela receita de geléia do blog Panela de Cobre

Estava com vontade de comer manjar, mas não tinha ameixas pretas em casa. Mas tinha, graças à jabuticabeira carregada da minha cunhada Aniela, um sacão de jabuticabas bem maduras e gordinhas. Pra virar calda foi um pulo.

Ingredientes do manjar:

  • 1 vidro de 200ml de leite de coco
  • 300ml de leite integral
  • 2 colheres de sopa de maizena
  • 1/4 de xícara de açúcar refinado
  • 1/4 de xícara de coco fresco ralado (opcional)

Ingredientes da calda:

  • 500g de jabuticabas maduras
  • água
  • açúcar cristal

Prepare o manjar: Dissolva a maizena em um pouquinho do leite. Molhe forminhas de pudim, ramequins ou uma forma de muffins e reserve.

Misture todos os ingredientes em uma panela e leve ao fogo médio, mexendo sempre até ferver e engrossar. Deixe cozinhar por uns 5 minutos após a fervura, sem parar de mexer para não empelotar. Divida a mistura entre as forminhas previamente molhadas, deixe esfriar e leve à geladeira por pelo menos 4 horas. Desenforme nos pratinhos para servir.

Prepare a calda: Coloque as jabuticabas em uma panela e esmague com as mãos, para estourá-las. Adicione água suficiente apenas para cobrir as frutas e leve ao fogo alto. Ferva por 15 minutos, até obter um caldo bem roxo.

Retire do fogo e coe, sem apertar muito, reservando o caldo numa tigela. Descarte os sólidos.

Pese o líquido obtido e junte o mesmo peso em açúcar cristal. Volte para a panela e leve ao fogo até levantar fervura. Deixe cozinhar por mais ou menos 5 minutos, desligue o fogo e passe para um vidro limpo. Tampe ainda quente e guarde em geladeira, por até uma semana. Sirva sobre o manjar.

%d blogueiros gostam disto: