Arquivo da tag: crianças

Um brownie para o primeiro dia de aula

brownies-da-martha

Hoje foi o primeiro dia de aula da Cookinha numa escola nova. Nem preciso dizer que quase passou a noite em claro de tanta ansiedade – e se não gostassem dela? E se não fizesse nenhum amigo?

Como ninguém nunca fez amigos oferecendo uma salada a gente achou melhor se garantir fazendo logo um brownie bem delícia.  Mandei uns pedaços extras na lancheira junto com bons conselhos de mãe, tipo “seja você mesma” e “gentileza gera gentileza”.

Ela achou graça mas chegou na escola segurando bem a alça da lancheirinha, confiando no poder do brownie.

E enquanto ela sumia dentro da escola eu fui embora, com lágrimas nos olhos, fingindo um engasgo escandaloso pra disfarçar.

Brownie da Amizade

Estes brownies são daquele tipo bem cremoso e de chocolate bem intenso, com aquela casquinha por cima que, na minha opinião, é obrigatória! Se não encontrar os mini marshmallows pode cortar os grandes, ou ainda substituir por mini M&Ms.

  • 225g de chocolate em barra 70% cacau
  • 1/2 xícara de óleo de coco ou manteiga sem sal
  • 300g de açúcar
  • 1 colher de chá de extrato de baunilha
  • 4 ovos
  • 100g de farinha de trigo
  • 1 e 1/2 xícara de mini marshmallows (ou 1 xímara de mini confeitos de chocolate)

Preaqueça o forno a 180 graus. Forre uma forma quadrada de 20cm com papel alumínio e unte com manteiga ou spray desmoldante.

Numa tigela que possa ir ao microondas, misture o chocolate e o óleo de coco. Derreta em intervalos de 30 segundos, sem deixar esquentar muito.

Misture o açúcar e a baunilha. Jun te os ovos um a um, sem bater, e por fim peneire a farinha de trigo sobre a mistura. Mexa delicadamente com uma espátula até ficar homogêneo.

Misture metade dos marshmallows. Derrame a massa na forma preparada e coloque o restante dos marshmallows sobre a massa.

Leve para assar por 40 a 45 minutos – o brownie ainda sai bem mole do forno, mas deve estar com a casquinha durinha.

Deixe esfriar e corte em quadrados. Dura cerca de 5 dias em pote vedado.

 

Anúncios

Biscoito de leite ninho recheado com nutella (passatempo copycat)

passatempoMãe é tudo igual mesmo. Lembro bem quando era criança e pedia alguma coisa industrializada – minha mãe nunca comprava,  depois me aparecia com uma versão caseira mequetrefe e ainda dizia que tava igualzinho.

Não sei dizer se era por falta de grana ou por preocupação com a saúde da garotada, ou os dois.

Hoje em dia eu faço tanto isso que virou até piada, quem diria. Já teve bolinhos recheados “Ana Farias”, o hamburguer “Bigue Tréc”, os nuggets “Sra. Dias”. E eu, como toda a mãe, tenho a cara de pau de jurar que está idêntico ao original. A pequena não reclama não, até se diverte com as tentativas e os nomes “quase iguais”. Fiz essas bolachinhas hoje de manhã para o lanche da tarde e estou aqui pensando num nome pra elas, acho que serão batizadas de “Biscoitos Passavento”. Acho que ela vai gostar.

Biscoitos Passavento

rendimento: 20 biscoitos rechados

  • 320g farinha de trigo
  • 85g de leite em pó
  • 1 colher de chá de fermento
  • 1 pitada de sal
  • 200g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
  • 85g de cream cheese em temperatura ambiente
  • 200g açúcar refinado
  • 1 colher de chá de extrato ou essência de baunilha
  • 1 ovo grande
  • 1 pote grande de nutella (ou o recheio que preferir)
  • Canetinhas de corante comestível

Aqueça o forno a 180 graus. Forre duas assadeiras grandes com papel manteiga.

Misture numa tigela a farinha, leite em pó, fermento e sal. Reserve.

Bata na batedeira a manteiga e o cream cheese. Junte o açúcar e a baunilha e bata até ficar cremoso. Junte o ovo e bata para combinar. Junte a mistura de farinha e bata em velocidade baixa somente até a farinha sumir na massa.

Divida em duas porções forme dois discos. Embale em plástico e leve à geladeira por 30 minutos.

Abra a massa entre dois plásticos ou duas folhas de papel manteiga com um rolo até ficar com mais ou menos 0,5cm de espessura. Corte com um cortador quadrado e transfira para as assadeiras.

Asse por mais ou menos 15 minutos, ou até dourarem ligeiramente ao redor. Deixe esfriar nas assadeiras.

Desenhe figurinhas direto nos biscoitos frios com as canetinhas de corante. Separe metade dos biscoitos e coloque uma pequena porção de recheio com a ajuda de uma colherinha ou saco de confeitar. Cubra com os biscoitos restantes.

Podem ser guardados em pote com tampa por até 1 semana.

biscoito passatempo caseiro

Bolo Zebra

zebra cake

Mais uma receita boa de fazer com criança, esse bolo salvou uma tarde chuvosa num fim de semana desses bem sem programação.

Ele tem bastante etapas mas não é trabalhoso, então dá pra distrair os pimpolhos por um tempinho razoável.

A surpresa final vem mesmo na hora de cortar, quando se revelam as camadas com as cores e sabores que não se misturam.

Usei uma receita de bolo que já tinha aqui mas que eu sabia que produzia uma massa bem líquida. Vocês podem usar qualquer receita de bolo que seja assim também – normalmente as que são à base de óleo dão mais certo que os bolos amanteigados, já que uma massa mais cremosa não se espalharia naturalmente formando as divisões das cores.

Se quiserem deixar o bolo mais festivo ele pode ser cortado e recheado, ou só coberto com um brigadeiro mole ou calda de chocolate.

Bolo Zebra

rendimento: 1 bolo redondo de 25cm de diâmetro

  • 3 xícaras de farinha de trigo
  • 1 e 1/2 colher de sopa de fermento em pó
  • 1 pitada de sal
  • 5 ovos
  • 2 xícaras de açúcar refinado
  • 1 e 1/2 xícara de leite
  • 1 colher de chá de extrato ou essência de baunilha
  • 1 xícara de óleo de canola, girassol ou milho
  • 2 colheres de sopa de cacau em pó, ou 1/4 xícara de chocolate em pó

Preaqueça o forno a 180 graus. Unte e polvilhe farinha de trigo numa forma redonda de 25cm de diâmetro. Numa tigela grande, peneire juntos a farinha de trigo, o sal e o fermento. Reserve.

Na tigela da batedeira misture os ovos, o açucar, o óleo, o leite e a baunilha. Bata para misturar e junte a mistura de farinha de trigo aos poucos, batendo somente até incorporar.

Passe metade da massa para outra tigela. Peneire o cacau ou chocolate em pó sobre a massa que ficou na tigela da batedeira e bata para misturar. Deste modo, ficaremos com uma massa de chocolate e uma de baunilha, e agora vem a diversão.

Para dar menos xabu eu usei duas conchas de sopa, uma para cada massa. Coloque uma primeira camada de massa na forma, começando pela branca – essa base tem que ficar com um dedinho de altura para não sumir depois. Deixe espalhar bem e bem no centro da massa branca coloque um pouco da massa de chocolate, nessa etapa podem ser umas duas conchas, depois pode passar para uma concha só e depois meia concha quando estiver no finalzinho. Prossiga com esse processo, a massa que vai por cima nunca pode “apagar” a massa que está embaixo, tipo esse video aqui:


A aparência deve ser de um “alvo” de dardos, com círculos de massa uns ao redor dos outros.

Leve para assar na grade do meio do forno por mais ou menos 35 minutos, ou até passar no teste do palito.

Deixe amornar, desenforme num prato e polvilhe açúcar de confeiteiro antes de servir.

 

IMG_4740

 

Livro: Um Domingo na Cozinha, de Lycia Katan e Daniel Kondo + pão de queijo de liquidificador

pão de queijo de liquidificadorFérias escolares são aquele período dureza do ano em que a gente tem que se virar pra entreter as crianças, principalmente se não rola de viajar. Numa tarde chuvosa acabamos entrando numa livraria de shopping, a filha escolheu um livro e sentamos para dar uma olhada.

Ilustrações lindas e história bacana: uma família bem ocupada e sem tempo para cozinhar compra um robô chamado S.A.N.D.R.O. (Super Auto New-Design Rare Overcooking machine), um robô mestre-cuca, e decidem testar o novo aparelho no dia das mães.

Só que os pratos preparados pelo S.A.N.D.R.O. saem lindos, porém sem sabor, incomíveis! Então a família decide ir junta pra cozinha e acabam produzindo receitas deliciosas e, de quebra, se divertem de montão.

um domingo na cozinhaLevamos o livro pra casa – todas as receitas que aparecem na história estão lá, bem explicadinhas no final de tudo. São todas bem fáceis e as crianças podem ajudar a fazer – a minha pequena achou o máximo e acabamos nós também passando um domingo gostoso na cozinha.

Uma delas é um pão de queijo de liquidificador que minha mãe também fazia quando eu era menina – a receita é bem parecida com a do nosso caderno, então acabei fazendo um mix das duas e ficaram uma delícia.

Livro Um Domingo na Cozinha, de Lycia Kattan e ilustrações de Daniel Kondo

Editora Companhia das Letrinhas

Preço: 39,50

Pão de Queijo de Liquidificador

  • 2 ovos
  • 1 xícara de leite
  • 1 xícara de óleo (canola ou girassol)
  • 1 xícara de parmesão ralado ou queijo meia cura cortado em pedacinhos (mais ou menos 150g)
  • sal a gosto (vai depender do queijo utilizado)
  • 2 xícaras de polvilho azedo

Unte com manteiga 40 forminhas de empada pequenas ou 25 das maiores (eu usei forminhas de mini cupcakes). Reserve.

Aqueça o forno a 200 graus.

No liquidificador bata os ovos, o leite, o óleo, o queijo e o sal. Junte o polvilho aos poucos e bata para misturar.

Encha as forminhas somente até a metade e leve ao forno por mais ou menos 25 minutos, ou ate crescer bem e dourar ligeiramente.

pão de queijo

Um Aniversário na Praia, na Cidade

E não mais que de repente chega, sem aviso, o mês de setembro, e com ele chega também o aniversário de 5 anos da filha. Parece que foi ontem aquela festinha de piquenique do ano passado, né?

Pedi pra menininha escolher o tema da festa, já esperando alguma coisa como princesas, fadas, bailarinas ou Barbie e ela, mais uma vez, surpreende a mamãe: “quero  uma festa de praia!”

AMEI DE PAIXÃO. Orgulho da filha que pede uma festa cheia de possibilidades e sem cair no lugar comum de personagens <3.

Então, mãos à obra! Com a ajuda do meu novo amigo Pinterest, montei um painel para inspirar e começamos a pensar juntas em tudo que teria na festa.

O post é longo e cheio de fotos (que foram feitas com amor pela fotógrafa Alessandra Luvisotto), então senta que lá vem história!

O bolo seria um castelo de areia, mas a mamãe estava meio sem tempo, então acabamos decidindo por um em forma de baldinho, com pá, conchinhas e areia de verdade – que era de mentira, feita com bolachas de leite batidas no processador. Fica igual, né? As conchinhas eram de chocolate, comprei na Ofner.

Os outros elementos da mesa de doces:

– A saia de “ula ula” é importada, minha amiga Ana trouxe pra mim dos Estados Unidos, mas acho que daria pra fazer uma tranquilo de papel kraft.

– As caixas onde estão os cupcakes são “bolos” de isopor, que encapei com papel colorplus e amarrei uma fita. Tem pra vender na Só Isopor;

– O painel atrás da mesa é um esteira de casal, comprei no Wal Mart por 15,00;

– Os baldinhos coloridos e a guirlanda de papel de seda pink foram compradas na Matsumoto;

– Cestinha e bananas de plástico cedidas gentilmente pela amiga Ana Franco.

Os cupcakes eram sabor churros (doce de leite com açúcar e canela) e os enfeitinhos de pasta americana foram feitos pela Maria Pia Bolos.

Em alguns deles coloquei guarda-chuvinhas para drink (também da Matsumoto), para ficar com cara de guarda-sol.

Os brigadeiros, que foram muito elogiados por todos, eram da Nena Chocolates – tinha de chocolate tradicional e de limão.

Também da Maria Pia Bolos eram os cake pops em forma de sorvete, na casquinha de biju – lindos demais, né?

Já cansaram? Pera que tem mais:

Alugamos um carrinho de sorvete, que foi um sucesso com a criançada (desculpem aí mães das crianças que tomaram mais de 5 sorvetes seguidos). E teve também uma “praia” para os convidados tirarem fotos, com cadeira, esteira, guarda-sol e “mar” de tecido azul.

Do lado de fora, a galera se esbaldava brincando muito com bolas de praia, bóias, piscininha (sem água, pq estava frio), colares havaianos e óculos escuros.

A aniversariante aí em cima curtiu demais!

Na parte salgada, teve queijo coalho, pastel e milho cozido, que todo mundo gostou bastante.

As lembrancinhas foram baldinhos de praia, comprados na Rua 25 de Março.

Toda a trabalheira, imprevistos e bagunça valeram a pena – a menininha ficou super feliz, falando da festa por dias e dias, cada hora lembrando de um detalhe. Agora aguardemos o que ela vai inventar para o ano que vem!

Receitinha do Truque – Bolo de kitkats e M&Ms

 

Antes de começar esse post vamos esclarecer que não estou ganhando nadinha para dizer o nome das marcas dos chocolates nessa receita, ok? Aliás, pessoal na Nestlé e da Hershey’s, se quiserem contribuir com o fundo The Cookie Shop de solidariedade, é só entrar em contato comigo que estamos aí, hein? Podem me pagar em chocolate se quiserem.

Esse bolo é o bolo do truque – se você é daqueles que nunca decorou um bolo na vida, ou quando tentou fez uma melequeira e o resultado não foi aquela beleza que sonhaste, essa receita é pra você, minhazamiga. Ou zamigo.

O único pulo do gato é não fazer um bolo mais alto que a altura dos palitinhos de chocolate, nem muito baixo – aí é só seguir as indicações da receita que vc vai ter um bolo mais ou menos na altura certa. Na dúvida, use uma régua que não tem erro.

Aproveite as férias e faça com as crianças, elas vão te achar o maior gênio da culinária que já passou pela face da Terra.

Bolo de Kit kat e M&Ms

Para a massa de chocolate:

  • 3 xícaras de farinha de trigo
  • 1 e 1/2 xícara de chocolate em pó
  • 1 e 1/2 colher de sopa de fermento em pó
  •  2 e 1/2 xícaras de açúcar refinado
  •  6 ovos
  • 1 e 1/4 xíc de óleo de canola, milho ou girassol
  • 1 e 1/4 xícara de leite

Para a cobertura  e recheio:

  • 285g de chocolate meio amargo picado
  • 1/2 xícara de água
  • 150g de manteiga sem sal, cortada em pedacinhos, temperatura ambiente

Para a decoração e montagem:

  • 16 pacotinhosde kitkat (dá para usar dedinhos de chocolate, tubinhos de wafer, ou qualquer chocolate em palitos)
  • Confetti, M&Ms, balinhas de chocolate ou chocoballs, ou o que quiser do gênero, para cobrir
  • uma fita para arrematar

Primeiro faça a massa:

Unte e polvilhe com farinha de trigo duas assadeiras redondas de 20cm de diâmetro. Preaqueça o forno a 180 graus.

Numa tigela grande, peneire juntos a farinha, o chocolate em pó e o fermento. Reserve.

Misture o leite e o óleo. Reserve.

Na batedeira, bata os ovos com o açúcar até ficar clarinho e dobrar de volume.  Junte a mistura de leite/óleo e os ingredientes secos peneirados aos poucos, sem parar de bater, até ficar homogêneo. Divida a massa entre as assadeiras preparadas (cuidado para não encher muito se suas formas forem baixinhas).

Asse por mais ou menos 30 minutos, até passar no teste do palito. Deixe amornar e desenforme sobre duas folhas de papel alumínio ou papel manteiga.

Deixe esfriar completamente e nivele, cortando o topo do bolo que ficou arredondado, se precisar. Tente deixar reto, mas não se preocupe muito em ficar perfeito.

Faça a cobertura e recheio:

Derreta em banho maria (ou no microondas, em intervalos de 30 segundos) o chocolate e a água. Quanto estiver bem homogêneo, junte a manteioga em pedacinhos, misturando bem. Deixe esfriar em temperatura ambiente até chegar a uma consistência “espalhável” com espátula.

Montagem:

Coloque uma das massas já frias e niveladas sobre o preto de servir. Espalhe um terço da cobertura com uma espátula.

Cubra com a outra massa e meça a altura com uma régua – se o bolo ficou mais alto que a altura dos palitinhos de chocolate, acerte com uma faca de serra, tentando deixar retinho.

Espalhe o restante do creme de chocolate sobre o bolo e nas laterais, cuidando para não sujar o prato. Não precisa fazer uma camada muito grossa de creme.

Quebre os chocolates, separando os palitinhos, e cole-os por toda a lateral do bolo, bem próximos. Cubra o topo com as balinhas de chocolate, para formar a “piscina” de balinhas.

Com a fita, amarre toda a volta do bolo e arremate com um laço.

Pelas barbas do Papai Noel – Biscoitos de Vitral

Ho Ho Ho, o Natal chegou! Pelo menos chegou nas filas dos shoppings, nas festas de firma, no trânsito insano e na quantidade absurda de comerciais de brinquedos que invade a TV.

E como estou ficando véia mesmo, não pude deixar de fazer uma reflexão de como o natal da minha infância é diferente do natal de hoje.

Primeiro que a gente esperava o ano todo pra ganhar aquele presentão bom do Papai Noel, e o presente bom era um só, visto que dos parentes a gente ganhava mesmo era um bom feliz natal, um pijama e uma nota de dérreal da vó.

Minha filha já ganhou tantos brinquedos esse ano que, não tendo mais o que desejar, pediu uma bola de praia. Isso mesmo, uma bola de praia. E a gente nem tem casa na praia, não tem piscina no prédio, enfim, total falta do que pedir.

Segundo: quando eu era criança, o Papai Noel era uma entidade que não era vista por ninguém, ele só vinha deixar os presentes depois que a gente ia dormir e lá estavam eles debaixo da árvore no dia seguinte. Chegaram a inventar uma moda de fantasiar um tio com uma barba descabelada depois da ceia, mas tava na cara que era fake, gente, nem criancinha acreditava.

Hoje em dia é assim: as crianças são íntimas do Papai Noel, já que a cada vez que vão ao shopping ele está lá pronto para bater um papo amigo, e com uma barba de alto nível, totalmente verdadeira. Minha filha já conversou com o Papai Noel pessoalmente umas dez vezes esse ano, totalmente BFF.

Mas ela está curtindo tudo o que envolve as festas, e quando criança curte a gente curte também, né? Então decoramos nossa linda árvore comprada no supermercado lotado por 19,99 com enfeites antigos, alguns novos, coisas que não são enfeites (ela colocou lá no meio uma carta de baralho, um seis de copas, e disse que era uma carta de amor, hahaha) e  esses biscoitinhos que fizemos numa tarde preguiçosa.

Biscoitos de Vitral

Para a massa, usei uma receita de gingerbread que publiquei aqui no ano passado (a receita da massa está nesse link).

Para fazer os biscoitinhos, você vai precisar de:

  • 1 receita da massa de gingerbread
  • balas duras ou pirulitos coloridos (tem que ser bala dura tipo Halls, ou pirulitos que não tenham recheios de chiclete)
  • 1 tapete de silicone (silpat) ou teflon
  • cortadores de biscoitos de vários tamanhos

Preaqueça o forno a 180 graus. Forre uma assadeira com o tapete de silicone e reserve.

Coloque as balas num saco de plástico grosso, embrulhe num pano e triture com um martelo de bife até pulverizar.

Numa superfície de trabalho polvilhada com farinha de trigo, corte os formatos maiores dos biscoitos. Coloque-os na assadeira preparada deixando um espaço de um dedo entre eles. Com os cortadores menores, faça a parte “vazada”, onde vai se formar o vitral.Se quiser, faça também um furinho com um canudo para passar uma fita e pendurar na árvore.

Leve ao forno por 5 minutos.

Coloque nos vazados dos biscoitos uma boa porção do farelinho das balas – pode ficar alto, porque quando derreter fica uma camada fininha de bala, assim ó:

Leve ao forno para terminar de assar por mais 10 minutos, ou até a bala derreter totalmente.

Retire do forno e aguarde 10 minutos antes de tirar da assadeira. Deixe esfriar e utilize.

Obs.: A parte da bala não dura muitos dias – uma hora ela acaba melando, mas as crianças parecem não se importar e vão comendo mesmo assim 🙂

%d blogueiros gostam disto: