Arquivo da tag: frutas

Bolo Invertido de Abacaxi com Um Toque de Rum

Esse bolo nasceu da necessidade de me livrar de um tonelada de abacaxis que vieram parar na minha mão.

Explico: o pai da minha filha é banqueteiro e teve uma sobra grande de frutas de uma festa, acabou distribuindo pra deus e o mundo e eu fui uma das contempladas.

Essa receita foi um improviso que deu muito certo, um bolinho leve, com um toque de rum que nasceu pra andar de mão dadas com o sabor do abacaxi, uma coisa assim bem tropical.

Bolo Invertido de Abacaxi e Rum

Não é sempre que a vida te oferece abacaxis já descascados e cortados em rodelas né? Normalmente estamos aí descascando todos eles, os literais e os figurados, então aproveitei a oportunidade porque não sou besta. Teve bolo, teve geleia e teve suco, tudo ao mesmo tempo agora.

  • 1/2 xícara de açúcar para caramelizar a forma
  • 1 abacaxi pequeno, descascado, sem o miolo e cortado em fatias não muito finas (não precisa ser rodelas)
  • 230g de farinha de trigo
  • 1 colher de sopa de fermento químico
  • 1 pitada de sal
  • 250g de açúcar
  • 3 ovos
  • 170g de iogurte natural
  • 1 colher de sopa de rum
  • 200ml de óleo de canola ou girassol

Aqueça o forno a 180 graus. Coloque a 1/2 xícara de açúcar numa forma redonda de 25cm e leve direto à chama do fogão. Proteja as mãos com luvas térmicas. Com uma colher de pau, vá espalhando o açúcar enquanto ele derrete e carameliza – a cor deve ser âmbar claro.

Tire do fogo e arrume as fatias de abacaxi bem próximas umas às outras, quanto mais couberem melhor. Reserve.

Peneire numa tigela a farinha, fermento e sal.

Na batedeira, bata os ovos e o açúcar até ficar fofo e dobrar de volume. Junte o iogurte, rum e óleo, bata bem e em seguida misture a farinha com os demais ingredientes. Misture delicadamente, somente até ficar homogêneo.

Passe a massa para a forma com o abacaxi e leve para assar por mais ou menos 40- minutos, ou até passar no teste do palito. Deixe descansar por 15 minutos e desenforme ainda quente sobre um prato.

Sirva frio. Guarde em geladeira por até 5 dias.

Adeus 2012 – crumble de nectarina e mirtilos

crumble de nectarina

Lições que 2012 deixou:

– É difícil emagrecer 20 quilos depois dos 30, mas não é impossível;

– A pessoa em quem você mais confia pode ser também a que mais te engana;

– Nem sempre as pombas saem da frente de um carro em movimento;

– Sempre vai ter gente disposta a se vender por uma casa com piscina e um Chiquinho Scarpa way of life;

– É importante sempre se certificar de que a porta do banheiro está bem trancada, principalmente se for um local público e o banheiro for unissex (não perguntem);

– Às vezes a gente acha que não vai segurar a onda, mas acaba segurando;

– Quem tem amigos tem tudo;

– É a coisa mais legal do mundo ver um filho crescendo uma pessoa generosa e sincera, apesar de tudo;

– Dizer não pra gente aproveitadora faz bem pra saúde;

– Os melhores professores nem sempre são os mais famosos, ou os que cobram mais caro;

– Quem ri por último ri melhor.

Pode vir 2013. Um dia de cada vez, um passo depois do outro.

Pra vocês que andaram por aqui, e pra mim também, um ano doce, gostoso e descomplicado como esse crumble da receita, porque a gente merece.

Um beijo, desculpa qualquer coisa e não repara a bagunça!

Gratos pela preferência e voltem sempre.

A Gerência.

Crumble de Nectarinas e Mirtilos (ou de pêssegos) – adaptado daqui

  • 6 ou 7 nectarinas
  • 1 caixinha de mirtilos (opcional, pode usar congelados)
  • 1/2 xícara de açúcar
  • 2 colheres de sopa de amido de milho

Para o crumble

  • 85g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
  • 2 colheres de sopa de açúcar refinado
  • 2 colheres de sopa de açucar mascavo (bem apertado na colher medida)
  • 1 pitada de sal
  • 1 xícara de farinha de trigo

Aqueça o forno a 190 graus. Numa tigela grande, junte a nectarina cortada em gomos (pode cortar em oitavos), sem os caroços, os mirtilos, 1/2 xícara de açúcar e o amido de milho. Misture bem com uma espátula e passe para um refratário quadrado de 20cm (eu só tinha um oval, mas coube direitinho).

Na batedeira, bata a manteiga com os açúcares até ficar cremosinho. Junte o sal e a farinha e misture com a ponta dos dedos até formar uma farofa úmida. Distribua sobre as frutas no refratário e leve ao forno por 40 a 50 minutos, ou até dourar ligeiramente e as frutas borbulhando. Sirva morno ou em temperatura ambiente.

crumble

As frutas do verão alheio – Torta de Pêssegos e mirtilos (blueberry)

Quando chega o verão do hemisfério norte, eu sempre fico com água na boca aqui no hemisfério sul. Vocês já viram as frutas que eles têm nessa época do ano? Cerejas vermelhas, amarelas e pretas, pêssegos de todos os tipos, amoras, mirtilos, groselhas, abricós, framboesas.

Ok, vai ver eles também tem inveja das nossas bananas, abacaxis, cajus e carambolas, mas eu quase morro de vontade quando vejo as tortas e doces feitos com essas lindas frutinhas gringas. A vontade só não foi maior do que o preço das danadas importadas, que estavam uma facada, ou pela hora da morte, como dizia minha mãe.

Resisti o quanto pude, até que as danadinhas ficaram maduras demais, entraram em liquidação, e finalmente pude fazer minha torta a lá vovó Donalda, de massa trançada, com pêssegos amarelinhos e mirtilos tingindo tudo de roxo. Delícia.

Se você não conseguir encontrar essas frutas e quiser fazer a torta, substitua por morangos, maçãs ou ameixas, que também dá certo.

Só um aparte antes da receita…..

O blog The Cookie Shop está concorrendo ao prêmio Blogbooks e pode virar livro!

A votação está aberta e na primeira etapa quem escolhe os finalistas é o público – para votar é só clicar aqui, ou no ícone do Prêmio Blogbooks que está na barra lateral. Agradeço de antemão!

Torta da Vovó Donalda de Pêssegos e Mirtilos (rende 1 torta de 20cm)

Para a Massa Brisée (adaptada de várias fontes)

  • 2 1/2 xícaras de farinha de trigo
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 1 colher de chá de sal
  • 200g de manteiga gelada, cortada em pedacinhos (sem sal)
  • 1/4 de xícara de água bem gelada (deixe um pouquinho a mais reservado, se precisar)

Para o recheio de frutas

  • 4 xícaras de pêssegos cortados em fatias médias (corte cada pêssego em 8 partes)
  • 2 xícaras de mirtilos
  • 1 xícara de açúcar
  • 2 colheres de sopa de maizena
  • 30g de manteiga cortada em pedacinhos

Para pincelar

  • 1 gema, misturada com 1 colher de sopa de creme de leite
  • açúcar cristal

Primeiro, faça a massa: No processador, pulse juntos a farinha, açúcar e sal para misturar. Junte os pedacinhos de manteiga gelada, e pulse algumas vezes para obter uma farofa grossa, com pedaços de manteiga maiores (os maiores devem ter o tamanho de ervilhas).  Com o processador ligado, junte a agua até a massa se juntar ligeiramente.

Passe para uma superfície de trabalho polvilhada com farinha de trigo e junte delicadamente a massa (vai estar um pouco seca e quebradiça, mas apertando um pouco ela se junta) formando uma bola. Se estiver ainda muito seca e não der pra juntar, espirre um pouquinho mais de água.Essa massa não deve ser amassada nem trabalhada em excesso, senão fica dura. Divida em duas partes e embrulhe em plástico. Deixe descansar na geladeira por 40minutos. Reserve.

Numa tigela grande, misture as frutas, o açúcar e a maizena com as mãos. Reserve na geladeira enquanto abre a massa.

Separe uma forma para tortas de vidro refratário redonda de 20cm.

Numa superfície de trabalho polvilhada com farinha de trigo, abra um dos discos de massa com o rolo e estique o suficiente para cobrir o fundo e laterais da forma. Ajeite com as mãos – se quebrar é só pressionar para remendar.

Corte a sobra de massa com uma faca ou tesoura e leve a forma forrada de massa ao freezer por 10minutos. Aproveite para ligar o frono e preaquecer a 200º.

Prepare a tampa da torta: abra o segundo disco de massa. Coloque o recheio de frutas sobre o fundo já preparado e distribua os pedacinhos de manteiga sobre ele. Nessa etapa, você pode simplesmente colocar o disco sobre o recheio e pressionar as laterais para vedar bem, e fazer três furinhos com uma faca no topo da torta para escapar o vapor.

Se você for fazer a tampa da torta trançada, achei esse vídeo bem legal da revista Bon Apètit:

Pincele a torta com a mistura de gema e creme de leite e polvilhe com bastante açúcar cristal

Coloque a forma sobre uma assadeira e leve ao forno quente por aproximadamente 45 minutos, ou até dourar bem e o caldinho das frutas estar bem borbulhante. Deixe esfriar sobre uma grade – eu gosto da minha torta morninha, com uma bola de sorvete de creme, mas fria também fica ótima.

%d blogueiros gostam disto: