Arquivo da tag: maçã

Galette de maçã com caramelo salgado

Sei lá quantas receitas de torta de maçã já postei neste humilde espaço, mas é fato que a maçã é a rainha das frutas em doces, vocês não acham? Quando assadas elas passam por uma metamorfose e se passam de uma fruta besta a uma jóia complexa, mesmo a mais sem graça delas.

Essa torta rústica, mais conhecida como galette, elevou minhas humildes maçãzinhas a uma das melhores sobremesas que já saíram dessa cozinha, juro pra vocês.

É tudo muito simples de fazer, uma massa e a fruta com uma pouco de açúcar e limão, e poderia ser só isso, mas a adição do caramelo salgado fez toda a diferença no sabor e recomendo demais esse passo extra. Especialmente se vocês forem fazer numa ocasião especial (alô Natal chegando), derramem um (ou 10) fios de caramelo sobre uma fatia morninha e dê uma pausa para os aplausos.

Continuar lendo

Torta de Maçã da Vó Holandesa (que eu nunca tive)

Quem me segue no Instagram deve ter visto: eu sai de férias e voltei à Europa – fui lá rever Paris e Amsterdã, depois de 23 anos (!).

Da minha viagem de xóvem (que foi também a primeira viagem internacional e o meu primeiro avião) me lembro da sensação de aventura e do impacto da beleza desses lugares, dos perrengues, dos trens e de como o mundo era diferente: foi tudo sem google maps, sem celular e com máquina fotográfica de filme, depois a gente revelava tudo e obrigava os parentes a ver toooodas as fotos de uma vez.

Eu sou a de blusa branca, com 21 anos, e essa é minha amiga Pat.

Dessa vez teve também perrengues, mas né, a internet salva e fica tudo certo, bem rapidinho. E teve também muito mais comidas gostosas, porque agora a gente cresceu e uma das poucas alegrias da vida adulta é comprar a comida que a gente quiser.

Uma dessas comidas gostosas foi uma torta de maçã, meio torta meio bolo, que me mandaram comer no Café Winkel 43, em Amsterdã. Não sei porque essa torta é tão famosa, apesar de muito boa, porque é uma receita bem tradicional de lá e pode ser encontrada em vários cafés.

Ela me pareceu tão simples que assim que cheguei já fui tentar reproduzir, e ficou bem parecida! A massa amanteigada, macia, o recheio azedinho de maçã com canela e um toque de limão conquistam o coração na primeira garfada – no café eles servem com chantilly ou sorvete e eu aconselho a fazer o mesmo em casa, apesar da torta ser uma delícia mesmo sem esses adendos.

A massa fica meio molenga mesmo, mas não precisa ter medo porque ela se auto conserta no forno e no fim funciona tá?

Continuar lendo

O que você quer ser quando crescer? – Torta de Maçã Americana

 

Quando criança, o que você queria ser quando crescesse?

Eu particularmente nutria a mais profunda admiração pelas caixas de supermercado, que passavam o dia apertando botões que faziam abrir aquela caixa registradora espetacular e cheia de dinheirinhos (sei que to véia, vocês aí que nasceram nos anos 90 saibam que nem sempre existiu código de barras, ok?).

E tinha também as chacretes, as dançarinas de maiôs brilhantes do programa do Chacrinha (já falei que to véia?).

Pra você que é xóvem e não sabe o que é chacrete:

* Não espere bom gosto de uma criança, ainda mais uma criança dos anos 80, período histórico de menor noção desde que o mundo é mundo. *

Mas infelizmente o programa do Chacrinha acabou, assim como os anos 80 (thank god) e acabei indo para a faculdade de Comunicação Social virar radialista – profissão que foi boa enquanto durou. Os ex-coléga de profissão e mais uma galera acharam super estranho eu ter virado doceira depois disso, mas veja se não estava escrito nas estrelas.

Bate- bola comigo mesma na infância:

– Livro preferido?  Manual da Vovó Donalda.

– Programa preferido? Assistir Ofélia com a minha avó.

– Brincadeira preferida? Fazer biscoitinhos com meu irmão.

– Um sonho? Fazer uma torta de maçã e deixar esfriando na janela.

Um verdadeiro embrião de cozinheira em formação, diz aí?

E olha aí o sonho de infância realizado – muitas e muitas tortas de maçã já saíram da minha cozinha. Só não deixo esfriando na janela porque moro em apartamento, o parapeito é estreito e vai que cai na cabeça de alguém.

E vocês, alguém aí conseguiu virar o que queria ser?

Torta de Maçã Americana da Vovó (rende 1 torta de 20cm de diâmetro)

Fora a parte de descascar e tirar o miolo das maçãs que é meio demorada, é muito fácil fazer esse tipo de torta de frutas, uma vez que ela consiste praticamente da massa e um monte de fruta lá dentro, e vai tudo pro forno de uma vez.

O segredo pra ela ficar bem bonitona é conseguir colocar o máximo de maçãs que der, até formar uma montanha – as frutas vão segurar a massa no lugar até começar a assar e a torta fica alta e não murcha.

Para a Massa Brisée

  • 2 1/2 xícaras de farinha de trigo
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • 1 colher de chá de sal
  • 200g de manteiga gelada, cortada em pedacinhos (sem sal)
  • 1/4 de xícara de água bem gelada (deixe um pouquinho a mais reservado, se precisar)

Para o recheio

  • 6 a 8 maçãs médias  (usei 7 maçãs granny smith) descascadas, sem o miolo e cortadas em fatias de 1 dedo
  • 1/4 de xícara de açúcar
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • noz moscada a gosto (opcional)
  • 1 colher de sopa de suco de limão
  • 1 colher de sopa de maizena
  • 30g de manteiga cortada em pedacinhos

Para pincelar

  • 1 gema, misturada com 1 colher de sopa de creme de leite
  • açúcar cristal

Primeiro, faça a massa: No processador, pulse juntos a farinha, açúcar e sal para misturar. Junte os pedacinhos de manteiga gelada, e pulse algumas vezes para obter uma farofa grossa, com pedaços de manteiga maiores (os maiores devem ter o tamanho de ervilhas).  Com o processador ligado, junte a água gelada até a massa se juntar ligeiramente.

Passe para uma superfície de trabalho polvilhada com farinha de trigo e junte delicadamente a massa (vai estar um pouco seca e quebradiça, mas apertando um pouco ela se junta) formando uma bola. Se estiver ainda muito seca e não der pra juntar, espirre um pouquinho mais de água.Essa massa não deve ser amassada nem trabalhada em excesso, senão fica dura. Divida em duas partes e embrulhe em plástico. Deixe descansar na geladeira por 30 minutos. Reserve.

Numa tigela grande, misture as maçãs, açúcar, canela, noz moscada, suco de limão e a maizena com as mãos. Reserve na geladeira enquanto abre a massa.

Separe uma forma para tortas de vidro refratário redonda de 20cm.

Numa superfície de trabalho polvilhada com farinha de trigo, abra um dos discos de massa com o rolo e estique o suficiente para cobrir o fundo e laterais da forma. Ajeite com as mãos – se quebrar é só pressionar para remendar.

Corte a sobra de massa com uma faca ou tesoura e leve a forma forrada de massa ao freezer por 10 minutos.

Prepare a tampa da torta: abra o segundo disco de massa. Coloque o recheio de maçãs sobre o fundo já preparado, formando um monte alto no centro e distribua os pedacinhos de manteiga por cima. Coloque o disco de massa da tampa sobre o recheio pressionando levemente,  sele as laterais com um garfo ou apertando com os dedos para formar um desenho bonitinho.  Faça três furos com uma faca no topo da torta para escapar o vapor. Leve ao freezer por 20 minutos, enquanto aquece o forno a 200 graus.

Coloque a torta sobre uma assadeira forrada com papel manteiga (dá menos trabalho pra lavar depois). Pincele com a mistura de gema e creme de leite e polvilhe com bastante açúcar cristal.

Asse por 20 minutos, até começas a dourar. Reduza o forno para 180 graus e asse por mais uns 40 minutos, até estar bem dourada. Deixe amornar e sirva – a torta é melhor consumida no mesmo dia em que foi feita, porque o recheio começa a amolecer a massa.

%d blogueiros gostam disto: