Arquivo da tag: sem gluten

Brigadeiro trufado de leite ninho

doce leite ninho

Engraçado como algumas coisas viram uma febre, todo mundo fica louco querendo, um monte de gente começa a fazer e depois parece que todo mundo enjoa ao mesmo tempo.

Já era assim antes da internet (o estrogonofe, tomate seco e petit gateau já foram chiquérrimos gente) e agora então a velocidade com que as coisas entram e saem da obsessão das pessoas é vertiginosa. Nem saímos do luto da morte do cupcake e já estão acumulando os corpos do bolo de churros e das paletas mexicanas na pilha dos finados.

Me causou curiosidade uma receita que está na boca do povo faz um tempinho, que é o tal brigadeiro de leite ninho. Já tinha ouvido falar de gente que comia leite ninho de colher quando criança, mas aparentemente eu era a única que a mãe não deixava cometer essa imprudência alimentar, já que deu uma loucura em todo mundo com esse sabor da infância repaginado.

Resolvi entrar nesse bonde do tigrão pra ver qualé, e sabe que fica bom? E que seja eterno enquanto dure esse amor.

Brigadeiro Trufado de Leite Ninho

Rendimento: 25 a 30 unidades

Para o brigadeiro:

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 caixinha de creme de leite UHT (200g)
  • 4 colheres de sopa de leite em pó instantâneo (precisa ser instantânero para ficar bem lisinho)
  • 1 colher de sopa de manteiga sem sal em temperatura ambiente
  • Mais leite em pó (aproximadamente 1 xícara) ou raspas de chocolate branco para cobrir os docinhos

Para o recheio trufado:

  • 100g de chocolate ao leite picado
  • 100g de chocolate meio amargo picado
  • 100g de creme de leite de caixinha

Prepare o brigadeiro:

Numa panela antiaderente de fundo grosso, misture o leite condensado, o creme de leite e o leite em pó com um batedor de arame fora do fogo. Junte a manteiga e leve ao fogo médio-baixo mexendo sem parar até engrossar e desgrudar do fundo da panela. A consistência é parecida com a de um creme de confeiteiro, daqueles que vão dentro do sonho. Unte um refratário com manteiga e transfira a massa do doce. Cubra com plastico filme aderido a superficie e leve a geladeira. Esse brigadeiro boleia melhor quando gelado.

Prepare o recheio:

Coloque os dois chocolates em uma tigela resistente ao calor e leve ao microondas em potência média-alta para derreter em intervalos de 30 segundos. Quando estiver fluido misture o creme de leite e deixe descansar em temperatura ambiente – o recheio vai tomar consistência de trufa naturalmente, mas se estiver muito calor ou tiver  pressa pode levar um pouco à geladeira.

Faça os docinhos: com uma colherinha de café, faça pequenas porções do recheio trufado e vá colocando sobre um papel manteiga. Tem que ser bem pouquinho senão os brigadeiros ficam muito grandes.

Coloque o leite em pó ou raspas de chocolate branco em um prato fundo. Unte as mãos com manteiga e abra porções do brigadeiro na palma da mão, coloque um pedacinho do recheio e feche a massa branca ao redor. Passe no leite em pó e coloque em forminhas.

Pode ser guardado em recipiente fechado na geladeira por até 1 semana.

leite ninho trufado

E pra quem é fã desse sabor recomendo a receita de sorvete de leite ninho com Nutella no Prato Fundo.

Gelatina de Chocolate

gelatina de chocolate

Confesso pra vocês que tinha um pouco de pé atrás desses sites grandes que todo mundo posta receitas. Uma das razões é que eu de vez em quando acho umas fotos aqui do blog com umas receitas nada a ver, aí já me dá um nervoso e uma vontade de avisar que aquela foto não é daquele doce, sabe como é?

Daí apareceu no facebook uma página chamada Tudo Mais ou Menos Gostoso, já viram? Eles ficam fuçando os comentários das receitas atrás de piadas – e encontram pérolas como:

tudo mais ou menos gostoso

Por causa da página acabei me entretendo nas receitas desse site, e no fim mudei de idéia – achei muito democrático, uma comunidade onde todos podem deixar sua receita (e seus comentários sobre) e uma fonte de informação para quem está afim de aprender a cozinhar.

Em homenagem a essa linda, louca e frenética troca de receitas resolvi fazer uma receita do site Tudo Gostoso. Pra ser fiel à comunidade mudei as quantidades, alguns ingredientes, e principalmente o modo de fazer – mas ficou uma delícia, a familia toda adorou. *****

Gelatina de Chocolate

Receita adaptada livremente de inúmeras receitas do site Tudo Gostoso

rende 1 forma pequena ou de 6 a 8 tacinhas.

  • 200g de chocolate meio amargo ou amargo picadinho
  • 1 xícara de água
  • 1 envelopinho de gelatina em pó sem sabor (mais 5 colheres de sopa de água para hidratar)
  • 1 lata de leite condensado
  • 1 caixinha de creme de leite

Numa tigela resistente ao calor, coloque o chocolate e a xícara de água e leve ao microondas para derreter, em intervalos de 30 segundos. Misture bem e reserve.

Numa tigelinha pequena, misture a gelatina e as 5 colheres de sopa de água. Deixe repousar por 5 minutos e leve ao microondas por 15 seguntos para derreter.

Misture a gelatina ao chocolate com a água, junte o leite condensado e o creme de leite. Quando estiver homogêneo transfira a mistura para tacinhas ou para uma forma de gelatina ou pudim previamente molhada.

Leve à geladeira para firmar por pelo menos umas 4 horas antes de desenformar ou servir.

Várias pessoas perguntaram, a forma que eu usei foi essa aqui.

IMG_5867

 

 

Doce de abóbora de coração

IMG_1174

Um negócio que eu sempre quis saber como era feito era o doce de abóbora de coração.

Lembro bem da minha mãe falando quando a gente era criança que não dava pra fazer em casa, tinha que deixar descansar no sol um dia inteiro pra formar a casquinha. Muito me impressionou essa história do sol: ficava imaginando a fábrica de doce de abóbora com um quintalzão enorme cheio da assadeiras no chão com os corações secando por horas a fio. E se chovesse? Será que vinha um monte de funcionários com guarda-chuvas ou tinha que jogar tudo fora?

No fim das contas desisti de fazer os corações em casa, principamente porque a gente morava em apartamento e mamãe  me convenceu de que seria meio inconveniente ficar tomando conta dos doces na piscina do prédio.

Mas eu cresci e agora sou mulher (bj Sandy Júnior) e né, não é possível, tem que ter um jeito de fazer esse docinho sem depender das condições meteorológicas. Depois de exaustivas pesquisas o pessoal dos laboratórios The Cookie Shop chegou às seguintes conclusões:

1. Sim, existem receitas que pedem que o doce seque ao sol e minha mãe não estava tentando me enganar;

2. Porém o sol não serve pra nada porque o açúcar do doce cristaliza de qualquer jeito.

O processo foi bem fácil e pra mim deu super certo – se vocês fizerem me contem se gostaram!

IMG_5380

Doce de abóbora de coração


rendimento varia conforme o tamanho dos corações, cerca de 20 unidades

Algumas observações antes da receita: usei o mesmo peso da abóbora em açúcar, por exemplo, para 1 kg de abóbora, 1 kg de açúcar. Pode diminuir ou aumentar conforme a necessidade. A melhor abóbora para doces é a abóbora de pescoço ou abóbora seca. Pode usar também a abóbora paulista se não encontrar a outra.

O corte do doce em corações gera algum desperdício, já que sobram rebarbas. Dá também para esperar esfriar um pouquinho e modelar quenelles com duas colheres, ou ainda cortar em quadrados.

  • 700g de abóbora seca, descascada e cortada em cubos
  • 1 pauzinho de canela
  • 6 cravos
  • 1/2 xícara de água
  • 1 colher de chá de vinagre
  • 700g de açúcar cristal

Numa panela média coloque a abóbora, a canela, os cravos, o vinagre e a água. Tampe e deixe cozinhar em fogo médio até a abóbora ficar desmanchando. Se a água secar pode pingar um pouquinho mais.

Retire a canela e os cravos. Nesse momento, se a preferência for por um doce mais cremoso, passe a abóbora numa peneira ou bata com o mixer na panela mesmo. Se gostar do doce com mais textura (eu prefiro assim) amasse a abóbora com um garfo para desmanchar.

Junte o açúcar, misture e deixe cozinhar em fogo médio-alto com a panela destampada até restar pouco liquido.

Aproveite para untar a bancada ou uma assadeira com manteiga.

Comece a mexer o doce com uma colher de pau ou espátula de silicone como se fosse brigadeiro, até o liquido secar e desprender do fundo da panela. Nesse momento é importante não deixar cozinhar demais, senão o doce açucara totalmente quando esfria e vira uma rapadurinha de abóbora.

Passe o doce da panela para a bancada ou assadeira untada. Deixe amornar e firmar e corte os corações. Deixe descansar por algumas horas (deixei umas 3 horas) e vire para secar o outro lado.

Guarde em recipiente vedado. Validade de 5 dias.

IMG_5391

 

 

%d blogueiros gostam disto: