cupcakes

Dia das Mães – muffins deliciosos de framboesa

muffins de framboesa web

Quando eu era criança, a mais honrosa forma de homenagem em aniversários e datas comemorativas não era um presentão ou um jantar num restaurante caro.

A máxima declaração de amor – e parte mais gostosa do dia – era o aguardadíssimo Café na Cama. Com letra maiúscula mesmo, porque era lindo.

Vejam bem: comprar um presente ou  levar alguém num restaurante não chega ao dedo mindinho da dedicação daquele que levanta mais cedo (que às vezes pode ser MUITO cedo) , vai à padaria e prepara uma bandeja de coisas gostosas, tudo isso na ponta dos pés pra não acordar o homenageado. Eu amava quando era a minha vez de ganhar o Café na Cama, mas amava mais ainda quando me juntava aos meus irmãos para fazer o café no dia das mães.

Então procurei pra vocês uma receita fácil pra não ter desculpa – que tal ir pra cozinha escondidinho e fazer esses muffins pra sua mãe? Pode fazer um dia antes ou na própria manhã de domingo, já que eles ficam prontos rapidinho (dá pra preparar e assar em menos de uma hora). Lágrimas de emoção garantidas, meus amigos.

Muffins de framboesa – rende 12 unidades (receita adaptada do blog da Pat Scarpin)

  • 280g de farinha de trigo
  • 140g de açúcar refinado
  • 2 colheres (chá) de fermento em pó
  • ½ colher (chá) de bicarbonato de sódio
  • 1 pitada de sal
  • 85g  de manteiga sem sal derretida
  • raspas da casca de 1 limão siciliano
  • 160g de iogurte natural ou buttermilk
  • o2 ovos grandes
  • 1½ colheres (chá) de extrato de baunilha
  • 170g de framboesas, frescas ou congeladas (sem descongelar)
  • açúcar cristal ou demerara para polvilhar

Pré-aqueça o forno a 190°C. Coloque forminhas de cupcake ou unte e polvilhe com farinha de trigo uma forma para muffins de 12 buraquinhos.
Em uma tigela grande misture a farinha, o açúcar, as raspas de limão o fermento, o bicarbonato e o sal.
Numa tigela menor misture a manteiga derretida, o iogurte os ovos e a baunilha. Faça um buraco no centro dos ingredientes secos e despeje aí a mistura liquida. Misture levemente com um garfo, não precisa bater nem misturar demais, não tem problema se ficarem pelotinhas. Junte as framboesas e misture muito cuidadosamente. A massa fica firme e pagajosa, é assim mesmo.
Divida a massa entre as formas preparadas e polvilhe com o açúcar cristal ou demerara. Leve ao forno por mais ou menos 20 minutos, até dourarem levemente e passarem no teste do palito.

Retire da forma assim que conseguir encostar dos bolinhos sem se queimar e transfira para uma grade. Sirva mornos ou em temperatura ambiente.

framboesas

 

Brincando com a Comida – cupcakeburguer ou hamburguer de cupcake

Às vezes aparecem uma clientes bacanas na vida da gente e te pedem justamente o que você sempre quis fazer mas faltava aquele empurrãozinho.

Nessa semana recebi a encomenda desses cupcakes em forma de hamburger, ou hamburgueres de cupcake. Não são novidade, é só dar um google que parecem inúmeras versões, mas fiquei bem contente de poder fazer a minha.

Como eles viajariam para fora da cidade, preferi fazer os “ingredientes” de pasta americana, para dar maior firmeza  no conjunto. A “carne” foi feita de brownies e o “pão” de bolo de baunilha, com gergelim é claro. Para o ketchup usei doce de leite com corante vermelho, e achei que ficou super parecido com o verdadeiro – tô me segurando pra não fazer uma pegadinha com o marido e deixar uma garrafinha na geladeira ;)

Dá pra fazer com qualquer receita de bolo, mas vou deixar aqui as que usei, tá?

Cupcake-burguer (rende 12 a 15 unidades)

Para o “pão” (cupcakes de baunilha):

  • 1 e 1/2 xícara de farinha de trigo
  • 2 colheres de chá de fermento químico
  • pitada de sal
  • 1 xícara de açúcar
  • 1/2 xícara de iogurte natural (pode ser desnatado ou não)
  • 3 ovos grandes
  • gotas de baunilha
  • 1/2 xícara de óleo de canola ou girassol
  • sementes de gergelim

Preaqueça o forno a 180 graus. Coloque 12 forminhas de papel em uma forma para muffins ou de empadinha.

Peneire a farinha, o fermento e o sal numa vasilha menor e reserve.

Junte o açúcar, o iogurte, os ovos inteiros e a baunilha e misture bem até  ficar bem uniforme. Junte a mistura de farinha e mexa, sem bater, até estar misturado. Mas não mexa demais, senão o bolo fica duro (não tem problema se ficarem umas pelotinhas na massa). Junte então o óleo e incorpore delicadamente com uma espátula grande. Coloque a massa nas forminhas preparadas, enchendo somente até a metade. Polvilhe um pouquinho do gergelim e asse por 20 a 25 minutos aproximadamente, ou até passarem no teste do palito. Retire da forma e deixe esfriar sobre uma grade até amornar. Tire as forminhas de papel.

Para a “carne” (brownie) – daqui

  • 100g de manteiga sem sal
  • 1 xícara de farinha de trigo
  • 1/4 xícara de cacau em pó
  • 1/2 colher de chá de fermento em pó
  • 1 pitada de sal
  • 220g de chocolate meio amargo picado
  • 1 1/4 xícara de açúcar
  • 3 ovos

Ligue o forno a 180°. Unte com manteiga e farinha de trigo uma assadeira de 20X30cm.

Peneire a farinha, cacau, sal e fermento. Reserve.

Numa tigela resistente ao calor, derreta em banho-maria (ou no microondas, em intervalos de 30 segundos) o chocolate e a manteiga. Misture o açúcar e os ovos, um a um, sem bater. Junte a mistura de farinha e misture delicadamente até ficar homogêneo. Passe para a assadeira preparada e asse por aproximadamente 25 minutos (espete um palito: está pronto quando sair com migalhas grudadas). Deixe esfriar.

Montagem:

  • pasta americana
  • açúcar impalpável
  • corantes em gel verde, amarelo gema e vermelho
  • doce de leite

Para o “queijo”: tinja uma porção da pasta americana com algumas gotinhas do corante amarelo gema. Sove bem e abra bem fino com um rolo sobre uma superfície polvilhada com açúcar impalpável. Corte quadrados com a ajuda de uma faquinha ou cortador de pizza.

Para a “alface”: tinja um porção da pasta americana com corante verde-folha. Abra bem fino com o rolo e corte rodelas, com a ajuda de um cortador de biscoitos redondo. Aperte as bordas com os dedos para dar formato irregular.

Para o “ketchup”: Misture o doce de leite com corante vermelho até obter a cor desejada. Coloque num saquinho plástico e corte a ponta para utilizar.

Para a “carne”: Com a ajuda de um cortador de biscoitos redondo, corte rodelas do brownie com cuidado.

Corte os bolinhos de baunilha ao meio e monte os burguers como desejar, passando um pouco de doce de leite entre as peças para colar.

Blogagem Coletiva – mini cheesecakes com calda de mirtilo

Assim começa uma blogagem coletiva: alguém fica com vontade de comer alguma coisa. Esse alguém está com tanta vontade de comer aquela coisa que comenta com um amigo blogueiro: “nossa, que vontade de comer __________ (preencha com qualquer comida)“. Daí, automaticamente o amigo que está no diálogo também fica com vontade de comer _________ e vai para o google procurar receitas. Nesse momento, mais um coleguinha blogueiro comilão que está passando por ali afirma que tem uma receita ótima para _________, e que também ficou com vontade de _________.

Nisso, mais dois ou três já estão também cas lombriga gritando só de ouvir falar em ____________, e depois de todos passarem o dia inteiro falando de como __________ é uma delícia, não resta mais nada a eles senão ir pra cozinha, fazer um delicioso ___________, fotografar  e blogar sobre ele. Ô povo esquisito.

No caso de hoje, o guloso que começou a cutucar as lombrigas com vara curta foi o Vitor (@pratofundo), e o ___________ foi cheesecake. E eu estava passando por ali, aí já viu.

* Outros cheesecakes:

Mini cheesecakes com calda de mirtilo – (adaptado do livro Martha Stewart’s Cupcakes) – rende 8 mini cheesecakes

Como só tinha 1 potinho de cream cheese, fui em busca de uma receita de rendimento pequeno – gostei muito do resultado, os mini cheesecakes ficaram bem cremosos, e num tamanho ideal para porções individuais.

Para a massinha de biscoito

  • 1/2 xícara do seu biscoito favorito moído (usei caseiros de chocolate, mas pode usar industrializado – recomendo os de aveia e mel, ficam ótimos também)
  • 1/2 colher de sopa de açúcar
  • 1 1/2 colher de manteiga derretida

Para o recheio

  • 200g de cream cheese em temperatura ambiente
  • 1/4 xícara de açúcar
  • 1 colher de café de essência de baunilha
  • 1 ovo ligeiramente batido
  • 1/4 xícara de creme de leite fresco

Para a caldinha

  • 1 caixinha de mirtilos
  • 100ml d água
  • 1 colher de sopa de açúcar
  • gotinhas de limão

1. Faça a massa: preaqueça o forno a 180°C. Coloque forminhas de papel em uma assadeira para muffins, ou forminhas para empada.

Misture o biscoito moído com o açúcar e a manteiga derretida até virar uma farofa úmida. Coloque uma colher de sopa dessa mistura em cada forminha e pressione bem com uma colher. Asse por 10 minutos e deixe esfriar sobre uma grade.

2. Faça o recheio: abaixe o forno para 130°C. Na batedeira, bata o cream cheese até ficar cremoso. Junte o açúcar e a baunilha e bata bem para combinar e ficar homogêneo. Junte o ovo batido e bata mais um pouco, sempre raspando as laterais da tigela.

Junte o creme de leite e bata por mais um minuto.

Divida o recheio entre as forminhas preparadas com os biscoitos moídos pré-assados.  Pode encher quase até em cima, porque a massa não cresce. Asse por 20 a 25 minutos, até ficar firme nas laterais e ainda meio mole no centro.

Deixe gelar por 4 horas antes de dsenformar.

3. Para a caldinha, leve tudo ao fogo e deixe ferver, mexendo de vez em quando, até apurar um pouco. Prove e adicione açúcar se quiser. Deixe gelar.

Sirva com um pouquinho da calda.

The Cake is on the Table! – cupcakes floresta negra

Na última semana, fui visitar a mais nova doceria de São Paulo, no bairro de Santo Amaro. O nome é ótemo, já que se trata de uma lojinha de cupcakes e também móveis repaginados: The Cake is on the Table.

Paula e Marília: receitas de família e muita simpatia para agradar a clientela do bairro

O lugar é uma graça, e você já se sente em casa logo que chega, com a acolhida simpática das proprietárias: os cakes são feitos pela querida Paula Simões, boleira de mão cheia há mais de 5 anos, e as tables (e cadeiras, estantes, espelhos, etc) são reformadas pela designer Marília Simões. Para contribuir com o clima bem lá em casa, quem atende às mesas, tira cafezinho e dá uma ajuda geral são os pais da Marília.

Paula é formada em hotelaria, e depois de alguns cursos de confeitaria descobriu a vocação para os bolos decorados e se jogou de cabeça no açúcar: “Já consigo me sustentar da venda de bolos desde que me casei, há mais de 4 anos”, diz ela. Já Marília abandonou um emprego numa famosa loja de móveis para se dedicar às próprias criações. E os móveis e objetos de decoração são mesmo uma graça – com um toque artesanal e super criativo, a idéia por lá é também ser ecologicamente correto: “muita coisa é reaproveitada e reciclada”, conta Paula. E é verdade: enquanto estava lá tomando meu café com bolo, chegaram amigos trazendo uma mesa antiga para doação.

Do alto, à esquerda: plaquinha à moda antiga com os sabores dos cups; livros da vó da Paula; detalhe da decoração; bonequinhos de feltro, também à venda; cupcakes de cenoura; esboço do logotipo da loja

Os Cupcakes

Paula nos contou que quase todas as receitas vêm de cadernos e livros de receitas que pertenceram às tias ou sua avó, e foram adaptados para o formato miniatura dos cupcakes. E os nomes dos bolinhos também remetem às receitas do tempo da vovó: toalha felpuda, martha rocha e floresta negra são algumas delas. Os bolinhos são saboros, macios, com cobertura na medida certa, e o café espresso é super bem tirado. Um dos meus preferidos foi o Floresta Negra (eu amoooo cerejas) e, de tanto que eu gostei, a Paulets me deu a receita pra publicar aqui! Aproveitem!

Vai lá cazamigas:

The Cake is on The Table

Rua Amaro Guerra, 264 – Chácara Santo Antônio

tel: 11 2371-1640

www.thecakeisonthetable.com.br

Móveis de Marília Simões e a fachada da lojinha: tudo fofo.

Cupcake Floresta Negra – receitinha da Paula Simões da The Cake is on the Table (rende 12 bolinhos)

Massa:

  • 1+ 3/4 xícara de farinha
  • 3/4 xícara de açúcar
  • 2 colheres de chá de fermento em pó
  • 1 colher de café de bicarbonato
  • 2 colheres de sopa de chocolate em pó
  • 1 xícara de leite
  • 1 ovo
  • 1/3 de xícara de óleo
  • 1 xícara de cereja em calda picadinha
  • 50ml de caldinha da cereja

Misturar os secos e os molhados separadamente e juntar tudo, misturando bem. Adicionar a cereja picada no final. Assar em forminhas em forno pré aquecido a 200 graus.

Cobertura

  • 1 lata de leite condensado
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 2 gemas

Levar ao fogo sempre mexendo até desgrudar da panela. Use frio.

Decorar cada bolinho com uma cereja no topo.

Dia das Crianças – Sorvete quente (ou cupcakes na casquinha de biju)

Quando eu era criança, eu e meus irmãos costumávamos passar os finais de semana no clube Espéria, aqui em São Paulo.

Eram dias felizes de dedos enrugados de tanto ficar na piscina, cachorro-quente bem sem vergonha com suco de uva do carrinho do Tio e, quando a gente estava pentelhando muito, a mamãe dava um dinheirinho pra comprar um doce na lanchonete.

Eu me achava  A ADULTA  de ir ali comprar alguma coisa sozinha, e sempre voltava com algum doce horrendo, tipo guarda-chuvinha de chocolate, anel que vinha com uma bala grudada pra ir chupando no dedo mesmo, teta de nega, ou o meu favorito: sorvete quente. Lembram do sorvete quente? Era uma maria-mole dentro de uma casquinha xoxa, imitando sorvete, coisa linda.

Fica aqui então minha singela homenagem ao dia das crianças: eu e minha filha fizemos, juntas, uma versão melhorada do sorvete quente da minha infância.

Cupcakes na Casquinha de Sorvete (adaptado daqui) – rende 10 casquinhas

  • 65g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
  • 80g açúcar refinado
  • 1 ovo
  • 95g de farinha de trigo
  • 1 colher de sopa de cacau em pó
  • 1/4 xícara de leite
  • 50g de chocolate meio amargo derretido e frio
  • 40g de chocolate extras em pedacinhos
  • 10 casquinhas de sorvete

Cobertura de Marshmallow

  • 3 claras
  • 3/4 de xícara + 2 colheres de sopa de açúcar refinado
  • essência de baunilha

Faça os bolinhos: Preaqueça o forno a 180°.  Tampe uma forma alta (usei uma de pudim, de buraco no meio) com duas folhas de papel alumínio, prendendo bem nas laterais. Com uma faca de ponta, faça furos e encaixe as casquinhas de sorvete, de modo que elas fiquem seguras de pé. Coloque os pedacinhos extras de chocolate no fundo das casquinhas e reserve.

Na batedeira, bata a manteiga e o açúcar até ficar fofo e clarear. Junte o ovo e bata para incorporar e ficar cremoso.  Misture a farinha, o fermento e o cacau, intercalando com o leite. Quando estiver homogêneo, misture o chocolate derretido.

Coloque a massa nas casquinhas (não encha muito para não vazar – eu deixei um pouco menos de um dedo de casquinha sem encher) e asse por mais ou menos 20 minutos, até passar no teste do palito.

Deixe esfriar para cobrir.

A cobertura:

Numa tigela resistente ao calor, misture as claras e o açúcar. Leve ao banho-maria, mexendo sempre com um batedor de arame ou fouet, até a mistura estar quente e o açúcar tiver se dissolvido completamente – para checar, é só esfregar um pouquinho das claras entre os dedos. Se sentir ainda algum grãozinho, deixe aquecer mais. Esse processo não leva mais do que 5 minutos.

Bata a mistura ainda quente na batedeira em velocidade alta até ficar volumoso, branco e brilhante, com picos firmes (mais ou menos 7 minutos). Misture a baunilha e passe imediatamente para um saco de confeitar com o bico de sua preferência. Essa cobertura deve ser utilizada na mesma hora, senão endurece e fica feinha.

Decore seus sorvetes quentes como quiser: eu usei chocolate derretido, balas de goma e confeitos diversos.

Anatomia de um bolinho – um passo a passo de como fazer cupcakes

De todos os emails que eu recebo, a grande maioria vem com perguntas sobre esse bolinho que é a febre do momento: o cupcake. Ele é tão bonitinho e gostosinho, que até parece uma coisa difícil de fazer. Mas gente: NÃO É DIFÍCIL.

Primeiro de tudo: não existe uma receita específica de cupcake – ele nada mais é do que um bolo assado em forminhas de papel e coberto com o glacê ou cobertura da sua preferência. Existem receitas que se prestam mais a serem assadas em forminhas pequenas, ficam mais bonitas, mais redondinhas em cima, mais úmidas – mas de forma geral, a regra (pelo menos a minha) é usar uma receita de bolo gostosa e que você esteja acostumado a fazer.

Vamos agora dissecar um “espécime”? (*cara de cientista louca)

Este cupcake foi assassinado em nome da ciência.

Este bolinho eu fiz pra vocês: bolinho de baunilha, cobertura de buttercream de frutas vermelhas e recheio de geléia de frutas vermelhas. Mas poderia ser um bolinho de chocolate, com recheio e cobertura de brigadeiro. Ou até mesmo um bolinho de nozes, recheio de doce de leite e cobertura de marshmallow. Se você abrir seu caderno de receitas (ou o da sua mãe ou avó) aposto que vai encontrar todos os elementos que irão compor sua criação. Segue a minha receita:

Bolinho de baunilha (rende mais ou menos 15 cupcakes)

  • 1 1/2 xícara de farinha de trigo
  • 1/2 colher de sopa de fermento em pó
  • 1 pitada de sal
  • 100g de manteiga sem sal, em temperatura ambiente
  • 3/4 de xícara mais 2 colheres de sopa de açúcar
  • 1 colher de chá de essência de baunilha
  • 2 ovos
  • 3/4 xícara de leite

Material necessário:

  • forminhas de papel no. 0, ou especiais para cupcakes (eu uso da marca Mago)
  • Forma de metal especial para muffins, ou forminhas de metal para empada (tem que caber a forminha de papel dentro, sem ficar justo)
  • grade para esfriar os bolinhos (se não tiver, use o seu escorredor de pratos)

Preaqueça o seu forno a 180°. Coloque uma forminha de papel em cada cavidade da forma de muffins, ou nas forminhas de empada.

Numa tigela, peneire a farinha, fermento e sal. Reserve.

Na batedeira, bata a manteiga e o açúcar até ficar claro e fofo. Junte a baunilha e os ovos, um de cada vez, batendo bem após cada adição.

Em velocidade baixa, junte a farinha em três adições, intercalando com o leite (termine com a farinha) e misture até ficar homogêneo. Não bata demais.

Com a ajuda de uma colher de sopa, encha as forminhas até 2/3 cheias. Assim, ó:

Leve ao forno por aproximadamente 20 minutos, ou até um palito sair seco quando espetado nos bolinhos. Assim que sair do forno, se possível, transfira os bolinhos para uma grade e deixe esfriar completamente antes de decorar.

Atenção:

  • Não espere os bolinhos dourarem por cima para tirar do forno. Como eles são pequeninos, a tendência é ressecarem e ficarem duros se assarem demais. Tire assim que passarem no teste do palito, mesmo se estiverem branquelos.
  • A minha forma de muffins é preta, e por isso eu fico muito atenta ao tempo de forno: formas escuras e de silicone podem superaquecer e queimar seus bolinhos.
  • Não deixe os cupcakes esfriarem dentro da forma – o vapor condensa nos bolinhos e as forminhas de papel podem se soltar depois.
  • Os cupcakes sem cobertura podem ser congelados – embale em plástico e em recipiente com tampa e guarde no freezer por até 3 meses.

Recheio

Para rechear meus cupcakes eu uso qualquer recheio cremoso e delicioso que eu estiver com vontade naquele dia.

Para fazer o buraquinho, eu deixo os bolinhos na geladeira por uma hora para ficarem mais firmes e uso o método do cone:

1. Com uma faquinha afiada, eu corto um cone no centro do bolinho e retiro o miolo, reservando só uma tampinha.

2. O recheio vai nesse buraquinho, com a ajuda de uma colher de chá.

3. Depois é só tampar.

Cobertura

A cobertura, pra mim, é o que faz o cupcake ter graça. E além de linda, ela tem que ser gostosa! Eu uso muito essa receita de buttercream de merengue, que é bem mais leve que o buttercream tradicional, e dá para variar o sabor da geléia, ou usar somente baunilha se quiser ela branquinha.

Outras opções de cobertura: marshmallow, brigadeiro, ganache de chocolate meio amargo – é só dar um Google!

Ela pode ser aplicada com uma espátula, mas eu acho que fica lindo com o bico de confeiteiro – o que eu mais uso é o bico 1M da Wilton:

Buttercream de Frutas vermelhas (adaptada do livro Martha Stewart’s Baking Handbook)

  • 3 claras
  • 2/3  xícara de açúcar
  • 200g manteiga em temperatura ambiente, cortada em pedaços de uma colher de sopa
  • 1 xícara de geléia de frutas vermelhas batida no processador, em temperatura ambiente (peneire se não quiser sementinhas)
  • corante rosa (opcional)

Numa tigela que possa ir ao banho-maria, misture as claras e o açúcar. Leve ao banho-maria, mexendo sempre, até o açúcar dissolver e a mistura ficar bem quente (se você tiver um termômetro, a temperatura é de 71°C). Bata as claras na batadeira até ficarem brancas e fofas, como marshmallow, e esfriarem completamente (leva mais de 10 minutos, então, paciência!). Não pode estar nem morninha, senão não dá certo.

Quando estiver tudo bem frio, com a batedeira ligada, comece a acrescentar os pedacinhos de manteiga, um a um, batendo bem para incorporar a cada adição. Se depois de juntar toda a manteiga a mistura separar ou parecer que “talhou”, continue batendo em velocidade alta, e a cobertura deverá emulsionar novamente. Bata até virar um creme espesso, uniforme e brilhante.

Junte a geléia e o corante e misture bem com uma espátula. Use imediatamente.

Agora, é só decorar – granulado colorido, açúcar cristal, raspas de chocolate, choco ball, um morango, figuras de pasta americana, tudo isso fica lindo.

Onde encontrar material para fazer seu cupcake em São Paulo:

Da paçoca rolha como ingrediente gourmet – Bolinhos de paçoca, cardamomo e café (ou cupcakes, se preferir)

Olha, eu acho esse conceito de gourmet uma coisa muito engraçada. Essa palavra tem uma aura de glamour que sempre me remeteu a jantares cheios de talheres e cristais, com lagosta, caviar, vinhos caros e foie gras. Só que hoje em dia, a gourmezada está se apropriando da comida do povão e as comidinhas do dia a dia estão virando “coisa de fresco”, e é um tal de brigadeiro gourmet, sarapatel gourmet, arroz com feijão gourmet, chuchu gourmet e sabe-se lá o que mais.

Eu, que tenho essa alma de Palmirinha, fico tentando encontrar a linha que separa a nossa comidinha caseira e bem feita do que é ser gourmet, e confesso que estou com um pouco de dificuldade. Talvez seja usar os melhores ingredientes disponíveis, ou ser criativo e dar uma inovada em receitas da nossa vó. O que vocês acham? Fazemos ou não parte desse clube?

***

Inventei esses bolinhos numa tarde friorenta esses dias, e achei essa releitura da paçoca rolha super gourmet. Ou não – daí você pode até fazer pra sua festa junina, porque eles ficaram uma delícia…

Bolinhos de Paçoca (6 unidades)

Para a cobertura

  • 3 paçocas tipo “rolha”
  • 1/4 xícara de farinha de trigo
  • 2 colheres de sopa de açúcar mascavo (aperte bem para medir)
  • 30g de manteiga gelada, cortada em pedacinhos

Para a massa

  • 50g de manteiga derretida e fria
  • 1 xícara de farinha de trigo
  • 1/3 xícara de açúcar
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 1/2 colher de chá de cardamomo moído
  • 1 ovo
  • 1/4 de xícara de leite
  • 1/4 de xícara de café forte e frio
  • 2 paçocas “rolha”

Faça a cobertura:

Numa tigela pequena, esfarele as paçoquinhas e misture bem com o açúcar mascavo e a farinha de trigo. Junte os pedacinhos de manteiga gelada e já esfarelando com os dedos, até obter uma farofa úmida e grossa, sem pedaços grandes de manteiga. Guarde da geladeira enquanto prepara a massa.

Massa:

Preaqueça o forno a 180°C. Coloque forminhas de papel para cupcakes (ou tamanho 0) em uma forma para 6 muffins, ou em forminhas para empadas. Pode fazer também em uma forma de bolo inglês, untada e polvilhada com farinha de trigo.

Numa tigela grande, misture a farinha, o açúcar, o cardamomo e o fermento.

Em outro recipiente, misture o ovo, o leite, o café e a manteiga derretida. Despeje essa mistura sobre a mistura de farinha e mexa com uma espátula para incorporar os ingredientes, sem bater (não tem problema se ficar empelotado). Esfarele as duas pacoquinhas restantes sobre a massa – não precisa misturar.

Distribua a massa entre as forminhas (devem ficar cheias até uns 3/4 da capacidade). Coloque um pouco da cobertura sobre a massa, a seu gosto (eu gosto de bastante e dou uma apertadinha para caber mais).

Leve ao forno e asse por cerca de 25 minutos, ou até um palito sair seco quando espetado na massa. A cobertura deve estar sequinha. Retire na forma e deixe esfriar sobre uma grade.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.233 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: