bolos

Bolo de Chocolate e o meu outro blog

bolo mulato gran fino

Oi pessoal!  Hoje o post é de receita, mas a receita está lá no meu outro blog. Já tinha contado pra vocês sobre ele no feicy e no instagram, mas aqui dá pra convidar direito e explicar melhor qualé a dele.

Além da quantidade infinita de receitas novas dos livros aqui de casa, dos sites que eu salvo, das revistas guardadas também tenho uma coleçãozinha de livros de receitas antigos.

Tenho muitos que foram da minha mãe e da minha avó, alguns foram presentes de amigas e familiares e outros fui comprando por aí. E conversando com minhas amigas doceiras do coração mais queridas do Brasil acabamos descobrindo mais essa coisa em comum, que é a curiosidade pelas receitas de antigamente.

Resolvemos então tirar do papel esses pratos do tempo em que era ok criança viajar solta no chiqueirinho e publicar os resultados num blog, o Prendada é a Vó.

Convido vocês então para embarcar no Pluct Plact Zum nessa viagem maluca e aprontar as maiores confusões lá com a gente.

A receita de hoje é esse bolo de chocolate com nome de gosto duvidoso mas com sabor de quero mais: o Bolo Mulato “Grãfino” – segura na minha mão e vem cagente!

 

Bolo Napolitano

bolo napolitano de morango e chocolate

Esse bolo só existe por causa de um canudo.

Sim. Um canudo.

Deixa eu explicar pra vocês: desde que fiz uma conta no Pinterest começaram a aparecer essas fotos lindas de garrafinhas de vidro vintage com um leitinho e um lindo canudo colorido. Fiquei louca, achei lindo, queria muito nas minhas fotos também (e olha que eu odeio leite) mas infelizmente a indústria brasileira de coisinhas decorativas ainda não tinha chegado nessa etapa de fofura e o único jeito de conseguir a garrafinha e o canudo era pedir no Ali Express pagando em dolar e esperar meses o navio/caravela chegar do Oriente com a encomenda.

Mas, como dizia a minha avó, quem espera sempre alcança. E um dia, quando eu menos esperava, lá estava a garrafinha e o canudo em plena 25 de Março, São Paulo, Brasil

Então, em homenagem a esse dia tão feliz da conquista do canudo e da garrafinha resolvi inventar uma receita só pra combinar todas as cores e ficar tudo bem lindinho, pra eu poder olhar e falar “ounnnnnn”. Tive tanta sorte que o bolo, além de combinandinho, ficou uma delícia: amanteigado e com o sabor de cada massa bem intenso, como um bom napolitano deve ser.

E a lição de hoje, amiguinhos, é: às vezes os sonhos são coisas bobas.

Bolo Napolitano

  • 280g de farinha de trigo
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 1 colher de chá de bicarbonato
  • 1/2 colher de chá de sal
  • 200g da manteiga sem sal, temperatura ambiente
  • 350g de açúcar refinado
  • 2 colheres de chá de baunilha
  • 3 ovos grandes
  • 1 xícara de leite morno misturado com duas colheres de chá de vinagre branco (vai talhar e é assim mesmo)

Para a massa de chocolate:

  • 100g de chocolate meio amargo derretido
  • 2 colheres de sopa de chocolate em pó 50% de cacau

Para a massa de morango:

  • 1/2 xícara de morangos amassados
  • 2 colheres de chá de pó para sorvete de morango OU
  • gotinhas de corante vermelho ou rosa em gel

Aqueça o forno a 180 graus. Unte e polvilhe farinha de trigo numa forma de buraco no meio de 25cm de diâmetro e pelo menos 8cm de altura.

Peneire juntos numa tigela grande a farinha, o fermento, o bicarbonato e o sal. Reserve.

Na batedeira, bata a manteiga com o açúcar até ficar bem clarinho e fofo. Misture a baunilha.  Junte os ovos um a um, batendo bem antes de adicionar o próximo. Junte a mistura de farinha em 3 adições, intercalando com o leite. Bata somente até incorporar e divida e massa em 3 recipientes.

Em uma das partes junte o chocolate derretido e o chocolate em pó e misture até ficar homogêneo e em outra parte misture os morangos e o pó para sorvete.

Coloque as massas na forma preparada às colheradas, intercalando as cores. Não tem uma ordem, é só ir jogando tudo lá dentro mesmo. Por fim passe uma faca por dentro da massa para dar uma misturada de leve.

Leve para assar até passar no teste do palito, mais ou menos 1 hora. Desenforme morno e polvilhe um açuquinha de confeiteiro.

bolo napolitano

Bolo Prestígio (com auto-cobertura)

bolo prestigio selo

Essa é uma daquelas receitas que o destino coloca no caminho da gente – são muitos sinais, muitas aparições nas timelines das redes sociais, muitas pessoas comentando em grupos de facebook. Como eu acredito nos sinais enviados pelo cosmos achei melhor fazer logo para me livrar do carma.

Não que fosse um grande esforço, já que, na minha opinião, coco + chocolate é uma combinação perfeita, tipo Brad e Angelina, John e Yoko, Jay-Z e Beyoncé, William e Fátima.

william-bonner-030909-2

A parte legal desse bolo é que a gente já assa tudo de uma vez, o creme de coco vai primeiro e a massa de chocolate por cima, e mesmo assim nada se mistura e fica lindinho na hora de cortar. Ele ser feito em banho maria ajuda muito a ficar um bolo úmido e que lembra de leve um brownie já que o sabor do chocolate também é super intenso. Quem quiser ver a receita original pode dar uma olhada no vídeo do Eduardo Beltrame, criador da receita. Apesar de ter essas duas preparações é um bolo muito simples que não requer uso de batedeira.

Bolo Prestígio no Banho-Maria

Rende 1 bolo de 25cm de diâmetro aproximadamente

Para o creme de coco

  • 1 lara de leite condensado
  • 1 ovo
  • 100ml de leite
  • 1 colher de sopa de farinha de trigo
  • 100g de coco ralado (usei o mais fino mas a receita original pede em flocos)

Para a massa de chocolate

  • 300 ml de leite
  • 150g de manteiga
  • 190g de farinha de trigo
  • 190g de açúcar
  • 140g de chocolate em pó (50% cacau)
  • 1 colher de sopa de fermento
  • 2 ovos

Unte com manteiga e polvilhe com açúcar uma forma de furo central entre 22 e 25cm de diâmetro com pelo menos 8cm de altura (fiz na de 22cm e ainda assim sobrou um pouco de massa). Prepare um banho-maria e preaqueça o forno a 200 graus.

Prepare o creme de coco: Numa tigela média, misture todos os ingredientes muito bem. Passe para a forma preparada e reserve na geladeira ou freezer.

Prepare a massa: Aqueça o leite e misture com a manteiga, que vai derreter. Numa tigela grande, misture os ingredientes secos. Junte o leite com a manteiga e os ovos, misturando muito bem até ficar homogêneo.

Coloque com cuidado a massa sobre o creme de coco para não misturar (eu usei uma concha e fui distribuindo aos poucos. Leve ao banho-maria por aproximadamente 40 a 50 minutos, ou até passar no teste do palito.

Deixe esfriar fora da geladeira e desenforme morno. Sirva em temperatura ambiente.

bolo prestigio beltrame

Bolo Indiano (ou Bolo da Índia)

bolo indiano

Já faz alguns anos que estava com essa receita anotada pra fazer aqui pro blog e nunca rolou. Talvez pela pouca frequência com que a gente compre farinha de rosca, ou por sempre escolhermos bolos mais simples de frutas para o lanche, esse projeto do bolo indiano acabou na gaveta. Até que um dia comecei a acompanhar a reprise da novela Caminho das Índias.

final_da_novela_caminho_das_indias1

Bateu uma curiosidade sobre os doces da Índia e, para minha decepção, não consegui achar nenhuma referência da origem desse bolo – o que me leva a chutar que na verdade ele de indiano tem só o nome, e talvez a canela em pó.

O caso é que ele é um sucesso nas padarias, e talvez tenha sido criado para aproveitar o pão que não é vendido e transformado em farinha de rosca. A receita que usei veio do site da Dona Deôla, padaria aqui de São Paulo – alterei algumas coisas por minha conta e risco, e ficou bem parecido com o bolo que comi por lá. Pra quem aprecia canela e é fã de leite condensado pode se jogar sem dó.

Bolo Indiano

Rendimento: 1 bolo redondo de 22cm de diâmetro

Para a massa:

  • 6 ovos (claras e gemas separados)
  • 100g de manteiga sem sal em temperatura ambiente
  • 1 xícara de açúcar refinado
  • 1 e 1/2 xícara de farinha de rosca
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • 2 colheres de chá de fermento em pó químico

Para o recheio e cobertura:

  • 1 lata de leite condensado
  • 2 gemas
  • 1/2 lata de leite integral (usar a lata de leite condensado como medida)
  • canela em pó para polvilhar

Para a calda:

  • 1/2 xícara de açúcar
  • 1 xícara de água
  • 1 pedaço de canela em pau

Preaqueça o forno a 180 graus. Unte com manteiga e polvilhe farinha de trigo em uma forma redonda de 22cm de diâmetro e 8cm de altura.

Bata as claras em neve e reserve. Na batedeira, bata a manteiga com o açúcar e as gemas até virar um creme claro e fofo. Junte a farinha de rosca, canela em pó e fermento e bata sóa até misturar.

Incorpore as claras em neve – primeiro junte uma colher bem generosa de claras à mistura de manteiga e misture vigorosamente. Junte o restante das claras e misture em movimentos de fora para dentro cuidando para não desinflar a mistura. Misture somente até as claras sumirem e transfira para a forma preparada.

Asse até dourar e passar no teste do palito, aproximadamente 35 a 40 minutos – não abra o forno antes de 30 minutos para não solar o bolo. Desenforme morno.

Enquanto isso, faça o recheio: misture todos os ingredientes (menos a canela) numa panela pequena de fundo grosso. Leve ao fogo baixo, mexendo sem parar, até virar um creme grosso, parecido com brigadeiro mole ou creme de confeiteiro. Passe para uma vasilha e cubra com plastico filme aderido à superfície do creme. Utilize frio.

Para a calda, junte a àgua, açúcar e pau de canela numa panelinha e leve ao fogo somente até dissolver o açúcar. Leve à geladeira e retire a canela somente na hora de usar.

Montagem:

Corte  o bolo ao meio com a ajuda de uma grande faca de serra ou com uma linha. Coloque uma das metades do bolo no prato de servir e umedeça ligeiramente com a calda (pode usar uma colher de sopa ou um pincel de cozinha). Espalhe metade do creme de leite condensado e cubra com a outra metade do bolo, umedecendo novamente.

Espalhe o restante do creme por cima do bolo e polvilhe canela em pó. No bolo da foto eu utilizei um bico pitanga pequeno para confeitar com o creme.

bolo da india

 

 

 

Bolo Zebra

zebra cake

Mais uma receita boa de fazer com criança, esse bolo salvou uma tarde chuvosa num fim de semana desses bem sem programação.

Ele tem bastante etapas mas não é trabalhoso, então dá pra distrair os pimpolhos por um tempinho razoável.

A surpresa final vem mesmo na hora de cortar, quando se revelam as camadas com as cores e sabores que não se misturam.

Usei uma receita de bolo que já tinha aqui mas que eu sabia que produzia uma massa bem líquida. Vocês podem usar qualquer receita de bolo que seja assim também – normalmente as que são à base de óleo dão mais certo que os bolos amanteigados, já que uma massa mais cremosa não se espalharia naturalmente formando as divisões das cores.

Se quiserem deixar o bolo mais festivo ele pode ser cortado e recheado, ou só coberto com um brigadeiro mole ou calda de chocolate.

Bolo Zebra

rendimento: 1 bolo redondo de 25cm de diâmetro

  • 3 xícaras de farinha de trigo
  • 1 e 1/2 colher de sopa de fermento em pó
  • 1 pitada de sal
  • 5 ovos
  • 2 xícaras de açúcar refinado
  • 1 e 1/2 xícara de leite
  • 1 colher de chá de extrato ou essência de baunilha
  • 1 xícara de óleo de canola, girassol ou milho
  • 2 colheres de sopa de cacau em pó, ou 1/4 xícara de chocolate em pó

Preaqueça o forno a 180 graus. Unte e polvilhe farinha de trigo numa forma redonda de 25cm de diâmetro. Numa tigela grande, peneire juntos a farinha de trigo, o sal e o fermento. Reserve.

Na tigela da batedeira misture os ovos, o açucar, o óleo, o leite e a baunilha. Bata para misturar e junte a mistura de farinha de trigo aos poucos, batendo somente até incorporar.

Passe metade da massa para outra tigela. Peneire o cacau ou chocolate em pó sobre a massa que ficou na tigela da batedeira e bata para misturar. Deste modo, ficaremos com uma massa de chocolate e uma de baunilha, e agora vem a diversão.

Para dar menos xabu eu usei duas conchas de sopa, uma para cada massa. Coloque uma primeira camada de massa na forma, começando pela branca – essa base tem que ficar com um dedinho de altura para não sumir depois. Deixe espalhar bem e bem no centro da massa branca coloque um pouco da massa de chocolate, nessa etapa podem ser umas duas conchas, depois pode passar para uma concha só e depois meia concha quando estiver no finalzinho. Prossiga com esse processo, a massa que vai por cima nunca pode “apagar” a massa que está embaixo, tipo esse video aqui:


A aparência deve ser de um “alvo” de dardos, com círculos de massa uns ao redor dos outros.

Leve para assar na grade do meio do forno por mais ou menos 35 minutos, ou até passar no teste do palito.

Deixe amornar, desenforme num prato e polvilhe açúcar de confeiteiro antes de servir.

 

IMG_4740

 

Bolo de limão mais fácil do mundo – sem batedeira

bolo limão quadrada

Esse bolo foi uma das primeiras receitas que postei aqui no blog. Resolvi repostar porque ele ficou tão perdido no passado que até eu tinha esquecido dele – o que é um pecado, porque é uma receita extremamente fácil e muito, muito saborosa. No post de seis anos atrás falei sobre a versatilidade dessa massa, e tem lá muitas variações possíveis pra quem quiser outros sabores.

*E ATENÇÃO* —-> Essa é pra você que só vem aqui pra olhar as fotos e mandar a receita pra sua mãe fazer: que tal dessa vez você colocar a mão na massa e fazer alguma coisa pra ela pra variar hein? *ESTAMOS DE OLHO 6_6 *

É um ótimo bolinho pra quem nunca fez nada na cozinha, já que não precisa nem de batedeira. Bom também pra fazer com as crianças.

E pras alunas do curso de biscoitos decorados do último sábado que provaram o bolo e pediram a receita, tá aí pra vocês queridas <3.

Bolo de Limão e Iogurte

adaptado do livro “Baking, from my home to yours” de Dorie Greenspan

  • 1 e 1/2 xícara  (195g) de farinha de trigo
  • 2 colheres de chá de fermento químico
  • pitada de sal
  • 1 xícara (200g) de açúcar
  • raspas da casca de 1 limão (pode ser tahiti ou siciliano)
  • 1pote de iogurte natural – 170g (com o desnatado o bolo fica mais molhadinho)
  • 3 ovos grandes
  • 1/2 xícara de óleo de canola ou girassol, ou pode medir também no potinho do iogurte, um pote não muito cheio.

Para a calda

  • 1  xícara de açúcar de confeiteiro
  • 2 colheres de sopa de suco de limão

Preaqueça o forno a 180 graus. Unte uma forma de bolo inglês (20 X 10cm).

Peneire a farinha, o fermento e o sal numa vasilha menor e reserve.

Numa vasilha média, coloque o açúcar e raspe o limão sobre ele. Com as pontas dos dedos, esfregue as raspas no açúcar até ficar úmido, meio esverdeado e perfumado.

IMG_4961

Junte o iogurte e os ovos inteiros  e misture bem até  ficar bem uniforme. Junte a mistura de farinha e mexa, sem bater, até estar misturado. Mas não mexa demais, senão o bolo fica duro (não tem problema se ficarem umas pelotinhas na massa). Junte então o óleo e incorpore delicadamente com uma espátula grante. Coloque a massa na forma preparada, alise e asse por 50 minutos aproximadamente. Quando pronto, o bolo fica dourado e um palito deve sair seco quando espetado no centro da massa. Deixe esfriar sobre uma grade até amornar e desenforme.

Para a calda de limão:

Misture o açúcar de confeiteiro com o suco de limão até ficar um mingauzinho. Aplique no bolo, deixando escorrer um pouco pelas laterais. A calda seca em uns 15 minutos e forma uma casquinha de açúcar.

bolo de limão

Bolo invertido de peras

bolo invertido de peras

O ruim de ter família pequena constituida somente por mim e uma criança de 7 anos é o seguinte: você vê uma receita linda de um bolo de peras com açúcar mascavo. Aí resolve fazer, mas sabe, lá no fundo do seu peito, que talvez você tenha que comer o bolo inteiro sozinha.

É triste amigos. Você passa horas na cozinha adicionando uma pitada de amor e um pedacinho de carinho aos mais deliciosos manjares e na sala de jantar está o crítico gastronômico mais cruel de todos, a criança, acabando com seus sonhos logo quando você acha que vai arrasar com aquele jantarzinho gostoso.

Fiz o bolo. Meio trabalhosinho. Descasca as peras, corta as peras, faz caramelo, bate massa, faz aquela prece antes de desenformar pra não quebrar. Nasceu o bolo, lindo, igual o da foto da revista.

Desta vez não, Gordonzinha/ Paolinha Carosella/ Eriquinha Jacquin do meu coração –  muito trampo pra ver você torcer seu narizinho fofinho pro meu bolo. Embalei o lindo e levei direto pras minhas alunas do curso de biscoitos decorados. Malz aê.

Bolo Invertido de Peras

receita da revista Fine Cooking com algumas mudadinhas de leve

Para a cobertura de peras
  • 2 peras grandes – usei da variedade Bosc, maiores e mais firmes, mas pode usar qualquer uma
  • 1 xícara de açúcar
  • 1/4 de xícara de água
  • 60g de manteiga sem sal, cortada em 4 pedaços
Para a massa
  • 1 1/2 xícara de farinha de trigo
  • 2 colheres de chá de fermento em pó
  • 1/2 colher de chá de gengibre em pó (opcional)
  • 1/2 colher de chá de canela em pó
  • 1 pitada de sal
  • 1/2 xícara de leite
  • 1 colher de chá de baunilha
  • 120g manteiga sem sal em temperatura ambiente
  • 1/2 xícara de açúcar refinado
  • 1/2 xícara de açúcar mascavo
  • 2 ovos

Faça a cobertura de peras:

Unte com manteiga uma forma redonda de 25cm de diâmetro. Corte um disco de papel manteiga do tamanho do fundo da forma e forre. Unte novamente.

Descasque, tire o miolo e corte as peras no sentigo longitudinal em fatias bem finas. Arrume as fatias no fundo sobre o papel manteiga untado, ligeiramente sobrepostas, como se fosse um leque e reserve.

Numa panela média coloque o açúcar e a água, misture bem. Leve ao fogo, sem mexer até o açúcar derreter e ficar com cor de caramelo. Se precisar uniformizar gire levemente a panela. Tire do fogo e junte a manteiga, um pedaço de cada vez, e misture bem com um fuet. Despeje o caramelo quente sobre as peras imediatamente e deixe esfriar enquanto prepara a massa.

Faça a massa:

Preaqueça o forno a 180 graus. Numa tigela peneire a farinha, fermento, especiarias e sal. Na batedeira, bata a manteiga com os açúcares até ficar cremoso. Junte os ovos, um a um, e bata até uniformizar. Junte a baunilha.

Adicione a mistura de farinha de trigo alternando com o leite, começando e terminando com a farinha, batendo em velocidade baixa somente até ficar homogêneo.

Distribua a massa sobre as peras alisando com uma espátula. Leve ao forno e asse por mais ou menos 40 minutos, ou até passar no teste do palito.

Deixe esfriar por 15 minutos e desenforme sobre um prato. Retire o papel manteiga e sirva frio.

 

bolo de peras

1 2 9
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.450 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: